[ editar artigo]

O que o Biogás pode fazer pelo Paraná?

O que o Biogás pode fazer pelo Paraná?

O agronegócio foi responsável por cerca de 77,6% das exportações do Paraná em 2019, de acordo com a ANP (Agência de Notícias do Paraná). As principais exportações foram a soja e as carnes, gerando uma receita de aproximadamente US$ 11 bilhões. Isso sem citar o mercado interno!

Mas, o que o biogás tem a ver com isso!?

O Paraná tem um grande potencial intrínseco nesse processo produtivo: a geração de biogás, que ainda tem muito potencial a ser explorado. A geração de biogás é de extrema importância, não só por questões ambientais, mas também devido ao seu impacto na gestão econômica dos pequenos produtores. Já imaginou você ter a possibilidade de reduzir seus custos, não gastar mais com energia elétrica, ou pagar apenas um valor simbólico por ela? E que tal não precisar mais abastecer seu veículo com diesel, gasolina ou álcool? Tudo isso é possível com investimento no modelo de negócio para produção de biogás que melhor se adeque à sua realidade. Esse é um grande potencial a ser explorado pelo Paraná e com o aproveitamento do Biogás é possível transformar um passivo ambiental em um ativo econômico!

Ainda de acordo com a ANP, o Paraná lidera a produção de biogás no Sul do País. Uma publicação de dezembro de 2019 realizada pelo projeto GEF Biogás Brasil apontou que o estado gerou 16,4 milhões de Normal Metro Cúbico (Nm³/ano) da energia limpa, superando Santa Catarina (12,8 milhões Nm³/ano) e Rio Grande do Sul (3,3 milhões Nm³/ano).

Mas se o Paraná é líder em produção de biogás, ele já está consolidado, certo!?

Apesar de estar a frente dos demais estados, ainda não conseguimos atingir nem 1% do nosso potencial! Há um longo caminho a ser trilhado e construído nessa cadeia produtiva, como: atrair investimentos para o setor, construção de políticas públicas e promoção de ações estruturantes que viabilizem o biogás para o pequeno produtor.

De acordo com o CIBIOGÁS (Centro Internacional de Energias Renováveis), a capacidade do estado é de abastecer 4 milhões de residências com o consumo médio de 217 kW/h (quilowatts-hora). Isso diversificaria nossa matriz energética, trazendo o biogás como ativo principal nesse processo.

Por fim, em um cenário magnífico com o aproveitamento do biogás, há a possibilidade de maximização da margem de lucro dos produtores e a simplificação do tratamento dos dejetos e resíduos (transformando um passivo ambiental em um ativo econômico), diversificação de renda e redução de emissões dos gases de efeito estufa. Sem falar de outras oportunidades que possuímos como, por exemplo, a reconfiguração de Aterros Sanitários, utilização do lodo gerado no tratamento de saneamento básico da água e esgotos, entre outros que falarei em breve!

Biogás Brasil

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você