[ editar artigo]

Viabilidade econômica do uso do biogás para mobilidade na fazenda Córrego Azul

Viabilidade econômica do uso do biogás para mobilidade na fazenda Córrego Azul

A fazenda Córrego Azul, situada em Brasilândia/MS, é produtora de aproximadamente 100 mil suínos e o tratamento dos dejetos são realizados em seis biodigestores. O biogás tratado é transportado por 10 km de gasoduto até a minicentral de geração de energia elétrica, com potência instalada de 500 kW. No entanto, dois biodigestores não estão ligados a esta rede de gasoduto e seu biogás não é aproveitado. Este produto, purificado e convertido em biometano, pode ser usado no abastecimento veicular da frota desta propriedade rural.

Atualmente, o biogás excedente é queimado em flares, quando poderia ser derivado a uma refinaria para obtenção de combustível veicular. Em casos que isto já acontece, está se verificando que a opção pela produção de biometano agrega até quatro vezes mais valor por metro cúbico de biogás produzido do que aquele utilizado na energia elétrica (ABIOGÁS, 2018).

Após a realização de estudos de viabilidade econômica, encontrou-se um cenário no qual a instalação de uma microbiorrefinaria para geração de combustível veicular com o uso do biogás geraria um Valor Presente Líquido Positivo e uma Taxa Interna de Retorno maior que a Taxa Mínima de Atratividade. Esse estudo foi realizado no trabalho de conclusão de curso de pós graduação em Tecnologias da Cadeia Produtiva do Biogás, da UTFPR. A pesquisa pode ser lida no link http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/handle/1/15392

Biogás Brasil

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você