[ editar artigo]

5 Dicas de como gerenciar a Saúde e Segurança no Trabalho na sua empresa

5 Dicas de como gerenciar a Saúde e Segurança no Trabalho na sua empresa

Olá, Sou Marthina Martins de Abreu, Técnica de Segurança do Trabalho por profissão e empreendedora por paixão. 

Ao longo dessa caminhada de 8 anos na profissão atuando em diversas empresas de diversos segmentos, tenho visto uma certa 'agonia' de muitos gestores e empresários de empresas. Com o advento do E-Social, muita coisa mudou e agora as empresas devem informar aos órgãos governamentais vários itens relativos à Saúde e Segurança do Trabalho de seus empregados.

Eu sei que Segurança e Saúde do Trabalho (SST) não é um dos temas mais populares e muitos até evitam tocar no assunto: "É tudo muito caro", "Minha empresa não precisa disso", "Eu mesmo vou fazer", e etc. E é por isso que parei aqui para te dar um 'norte' nas atividades da sua empresa. Vamos lá

  1. Tenha claro qual é o segmento da tua empresa

    A legislação trabalhista é extensa, mas existem algumas Normas Regulamentadoras que são específicas para cada atividade econômica, por exemplo: Empresas do Ramo da Construção Civil devem estar atentas à NR 18, Empresas da área da saúde tem a NR 32 inteira para nortear, empresas do ramo elétrico devem seguir especificamente a NR 10, empresas de alimentos que utilizam frigoríficos a NR 36, Empresas do ramo Naval NR 34. Se você não está enquadrado em uma atividade especifica, dê uma olhada no rol das Normas Regulamentadoras e veja se alguma se enquadra com o que existe na sua empresa ou suas atividades. Esta dica é apenas um norte, sabemos que todas as Normas Regulamentadoras são obrigatoriedade legal e itens não atendidos são passivos de multas. Segue o link para acesso à todas as NR's: http://trabalho.gov.br/seguranca-e-saude-no-trabalho/normatizacao/normas-regulamentadoras

  2. Elabore os Programas Legais (Básicos)
    Isso mesmo, PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) e PCMSO (Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional) são os documentos "feijão com arroz" de SST. Se sua empresa presta serviços para outras empresas, com certeza, os contratantes já pediram esses documentos que são de obrigação legal para todas as empresas que possuam a partir de um empregado registrado. Qualquer pessoa pode elaborar o PPRA, seguindo, claro, o que determina a NR 9, a qual preceitua os conteúdos mínimos que este documento deve conter. Já o PCMSO somente o Médico do Trabalho pode elaborar. É neste documento que constarão os exames que os seus colaboradores deverão fazer ao serem admitidos, demitidos, e também os exames periódicos e troca de função. Geralmente as empresas contratam uma empresa especializada para elaborar. Acredite, o valor da multa em caso de fiscalização com certeza será bem maior do que o investimento que você vai fazer.
  3. Gere uma cultura PREVENCIONISTA na sua empresa
    Como estão seus extintores de Incêndio? Existe pessoal treinado em caso de sinistro? Quando foi a última vez que foi realizado um treinamento de Prevenção de Acidentes e Doenças do Trabalho na sua empresa? Seus funcionários costumam usar EPI's? Eles receberam treinamento adequado? E foi registrado esse treinamento? As manutenções preventivas e corretivas das suas máquinas e equipamentos estão em dia? Será que a queixa de um ou outro funcionário não é um sinal para que você averigue alguma situação de risco? Sabe pessoal, não é somente os profissionais da área que conseguem enxergar que um acidente está prestes a acontecer. Só que muitas vezes ficamos tão atarefados ou simplesmente não queremos pensar no assunto, pense sempre, um acidente de trabalho ou doença ocupacional é bem mais complexo do que uma simples vistoria no processo produtivo a qual pode salvar alguém, pense nisso!
  4. Inclua os custos de SST no orçamento da sua empresa
    Não adianta fechar os olhos, é melhor abri-los e por tudo na ponta do lápis para não se arrepender depois: Treinamentos, EPIs, Palestras, Documentação Legal, Melhorias no processo ou máquinas. A partir do levantamento, planeje durante o ano os custos, e por que não verificar e buscar os serviços com preços justos sem abrir mão da qualidade técnica? Hoje em dia, existem muitos sites e materiais de ótima qualidade que podem ser repassados aos funcionários, logicamente que para treinamentos básicos. Se possível, a compra de EPI's pode ser feita em atacado (cuidado com a validade) e pelas lojas na internet, mas muito cuidado para não focar no preço e esquecer da qualidade dos equipamentos. Um equipamento mais barato pode não ser tão duradouro. Documentação legal não tem jeito, para a elaboração de muitos programas é necessário pessoal especializado, então o melhor caminho é planejar.
  5. Se puder, contrate uma ASSESSORIA, mas cuidado!
    Ah tá bom? Você vai dizer: Sabia!!! Mas vou te dar uma dica: Já viu aquela expressão: Quem não chora não mama? Então?! Negocie com seu prestador de serviço, planos, facilidades de pagamento, se for um bom profissional vale a pena você deixar tanta coisa para outros fazerem. Quanto custa sua hora? O que sai mais barato e mais eficaz? Você fazer ou se empenhar em buscar as solução para os problemas trabalhistas da sua empresa ou deixar que um profissional competente o faça? Além do mais, peça um cronograma de atividades do seu prestador, verifique as situações e atividades que podem ser feitas pelo telefone como fornecimento de informações que não necessitam de visitas in loco entre outras coisas. Ainda não falei, mas existe uma tabela baseada no número de funcionários e o CNAE da empresa, a qual indica se a empresa precisa de um profissional de SST no seu quadro de funcionários ou não. Vale a pena saber hein? Consulte a NR 4. Caso sua empresa não necessite contratar um profissional, e você veja que de fato necessita de alguém para te dar esse suporte, vale a pena ter um consultor. 

Essas foram algumas dicas bem básicas, espero tê-los ajudado.

Espero que eu tenha falado a sua língua também, nem que seja um pouco rs!

Grande Abraço e Sucesso!

Comunidade Sebrae
Marthina Sousa da Costa
Marthina Sousa da Costa Seguir

Sou Técnica de Segurança do Trabalho e Fundadora da PREVENÇÃO SMS. Acredito que viemos à Terra para Deixar um Legado. Estou deixando o meu e você? +55 92 98446-9735 | contato@prevencaosms.com.br

Ler matéria completa
Indicados para você