[ editar artigo]

8 dicas para resolver problemas com fornecedores

8 dicas para resolver problemas com fornecedores

Não importa o setor em que a sua empresa trabalhe,  o bom relacionamento com os fornecedores é essencial para o sucesso do negócio. No caso de pequenos empreendimentos, é comum que as compras sejam feitas de empresas que oferecem o menor preço. Porém, o custo baixo nem sempre é uma boa opção.

Um dos principais erros que muitos empreendedores cometem com seus fornecedores é não possuir uma política definida, focando somente nos aspectos comerciais de preços e prazos. Para que a sua empresa não caia nesses e em outros erros, vamos dar algumas dicas para a melhora desse relacionamento.

1. Deixe clara a condição de parceria e mantenha um canal direto de comunicação

É muito importante que exista um alinhamento institucional entre as empresas. O primeiro passo é deixar claro que você é um parceiro comercial e não um cliente regular. Isso é essencial para a resolução de problemas pontuais, uma vez que eles possam ser tratados diretamente com a pessoa responsável.

 Ter um canal direto de comunicação traz economia de tempo e otimiza os processos. Além disso, quanto mais rápido um eventual problema for resolvido, maiores são as chances de causar uma boa impressão ao consumidor.

2. Construa uma relação saudável com o fornecedor

https://lh3.googleusercontent.com/qhMChoXRTV-n3N2yPkqtNmYsDPQryht_xEo6pHz2XMiByH9SHbeymOibdg88jDpCWEKx6qT-UoI3ZcnT097kDuVNGXV9jYXCjhGw6FQjovwfRFP5W3EZJX0BwqksrIXL_qQXK7o3

Seja sempre honesto e transparente com o fornecedor e exija o mesmo dele. É importante que ambos cumpram o acordo tratado e que o relacionamento seja benéfico para todos.

3. Fique de olho no custo-benefício

Quando as empresas estão passando por momentos de crise econômica, os empreendedores costumam fazer cortes de custos. Porém, essa atitude não pode atingir a qualidade dos produtos ou serviços oferecidos pela sua empresa.

Portanto, trabalhar com materiais mais baratos, mas que possuem qualidade inferior ao que você está habituado a usar pode trazer prejuízos, pois os clientes notam quando ocorrem essas mudanças. Ou seja, mais do que o preço, você deve analisar o custo-benefício de cada fornecedor. Lembre-se de que o consumidor busca produtos diferenciados e de qualidade.

4. Tenha uma carteira diversificada de fornecedores

https://lh6.googleusercontent.com/Hr0eYysZn23DUHcpVxYsMSRIJOz0o6pDEOv2Uw587ByqbRRE53osVcsvb0XiIMGtKpUgGV8WatqEvT-Ii2CjYkfeCbYvmZSvLsRNZsV-ktVhWC4hN4y1ZV5P7ZPUJpzuJuffiHGL

Mesmo que você tenha encontrado o melhor fornecedor, é importante ter em mente que imprevistos acontecem com qualquer um. Para que você não corra o risco de ficar sem algum item, é fundamental manter contato com outras empresas. Dessa forma, fica muito mais fácil solucionar o problema. Além disso, ter uma carteira diversificada de fornecedores pode ser útil na hora de negociar os preços e as formas de pagamento.

5. Alinhe os processos da sua empresa

Uma boa dica para manter os processos da sua empresa alinhados é criar planilhas para organizar e listar demandas. Essa dica está ligada à anterior. Para que seus clientes não sofram com a falta de estoques, estabeleça uma boa relação com vários fornecedores a fim de garantir produtos o ano todo. Quando você define as bases da negociação, os reabastecimentos entram em linha contínua de produção.

6. Entenda a logística do fornecedor

https://lh3.googleusercontent.com/XHGm3Foa05smTZmHU2teag2-sYmbYMVCe2LsdVpJ4qY5vYMrRuvH-x-g8RVnPhtUqjc-McYMyKXZwtS1BiLZyC7yy8RsiIit5C0ylubtXzWhB3ZiWl1pTtK_gLBNdJJ9i1m6LP9T

Outro ponto que deve ser levado em conta são as condições de entregas, armazenamento, prazos e possíveis atrasos a problemas logísticos, que abrangem uma série de fatores. Quando o empreendedor está atento a esses fatores, é possível se planejar e evitar surpresas na hora de organizar o estoque, por exemplo.

7. Organize os pagamentos

O capital de giro é uma das grandes preocupações dos empreendedores. Assim como você depende dos seus clientes para pagar suas contas, seu fornecedor também precisa que você o pague, certo? Essa é uma boa maneira de evitar atraso em suas entregas.

Porém, se houver algum problema quanto ao pagamento, tenha uma conversa franca com ele, explique a situação e forneça soluções. Essa transparência é muito importante para que a relação de confiança prevaleça entre vocês.

8. Demanda flexível

https://lh5.googleusercontent.com/Vgr6gRAmwcJI8uDJWVeL7_bUYvh6M4fV2b6T4xmRKBQxu9jNQGc000P8dtEPRfPMYHEmGaMs5yFzfDvtzn6EshXAjkTP9ouzbk78y_lHn3mBkjOLvV07JQZZXJ-kdvxjy4TR7Kj0

Hoje, a flexibilidade deve fazer parte de qualquer negócio. Como as empresas estão sujeitas a diversos fatores, como a sazonalidade, um contrato rígido que não permite mudanças nos pedidos mensais pode gerar prejuízos. O ideal é firmar parceria com fornecedores que aceitem oscilações nos pedidos. Além de evitar gastos desnecessários, a flexibilidade permite a melhor utilização do capital da empresa.

Em resumo, o relacionamento com fornecedores é um dos fatores decisivos na gestão de empresas e, portanto, não deve ser deixado de lado.

Gostou do artigo? Então comente abaixo como você administra sua relação com os fornecedores ou se tem outra orientação a respeito do assunto.

🙂🤝

🔵 Atendimento Digital SEBRAE 🔵
WhatsApp / Chat / Facebook / E-mail

Blog

Comunidade Sebrae
Sebrae Paraná
Sebrae Paraná Seguir

Especialista em Pequenos Negócios - Atendimento ao Cliente | Marketing | Marketing Digital | Finanças | Gestão | Empreendedorismo | Comunicação | Inovação

Ler conteúdo completo
Indicados para você