[ editar artigo]

A mudança é exclusiva?

A mudança é exclusiva?

O que se define inicialmente nos atende, até um dado limite. E isto se torna exclusividade. E a mudança? Nunca exclui nada?

A definição de uso parte do projeto original, seja pelo fator de ocupação, seja pela capacidade de carga e isto é um fator exclusivo. Entretanto, desde que se defina previamente, admite-se o aumento de capacidade, como exemplo uma casa que tem previsão de receber um ou dois pavimentos adicionais e, por isto, tem a sua fundação pronta para a maior reação de apoio. Também um silo admite ampliação desde que a sua fundação esteja com previsão da maior carga.

 

"No agronegócio, o aumento de demanda ativa mudanças e o investimento na infraestrutura tem um aspecto financeiro muito forte." L. Jorge

 

De outro modo, uma mudança em carregamento, com o aumento de porte da infraestrutura e de equipamentos, promove um reforço à estrutura original. É impedimento ao uso a estrutura com aumento de carga que, comparativamente à estrutura original, excede o limite de fundação ou de resistência de um componente - chapa ou viga, por exemplo.

Um elevador de cargas tem um limite definido, que se percebe na placa de sinalização. Já um silo tem o limite pelas propriedades do material a se armazenar, cada estrutura tem o seu limite intrínseco. Quando o projeto é bem condicionado, pelo seu uso, carga, frequência de uso, tipo de esforço, o comportamento da estrutura tem seus parâmetros regulares e dentro de limites normativos. Então é certo estabelecer o uso e, quando há uma mudança, definir o que deve se alterar na estrutura.

De fato, seja pelo uso, o que envolve condições periódicas de manutenção, seja pela necessidade, como o aumento de demanda, devem cuidar dos riscos de colapso ou instabilidade do sistema. As causas mais comuns estão nas estruturas, ainda que invisíveis, nos efeitos de sobrecargas e deformações.

Portanto, as mudanças são variáveis e afetam diversas áreas, notadamente, mais em infraestrutura. Não é exclusividade, mas também, acontece nos equipamentos pelo tempo de vida útil ou pelo aumento de capacidade, demonstrando que cada limite operacional tem fatores que se relacionam a outros. A mudança não é exclusiva, porque afeta muitas áreas que se relacionam mutuamente.

Blog

Comunidade Sebrae
LUCIANO JORGE DE ANDRADE JUNIOR
LUCIANO JORGE DE ANDRADE JUNIOR Seguir

É Diretor da XA Engenharia, Eng. Civil (UFAL 1995), mestrado (USP 1998), doutorado-sandwich (Cranfield University, England, 2001), doutorado (USP 2002). Curso de terremoto (ASCE EUA 2004). Atuação em mais de 12.960 estruturas (inspeção, fabricação).

Ler conteúdo completo
Indicados para você