[ editar artigo]

Aprenda a não cair em ciladas na Black Friday

Aprenda a não cair em ciladas na Black Friday

Com a Black Friday chegando, muitas promoções começam a aparecer nas redes sociais e no e-mail dos consumidores. Mas será que essas lojas são confiáveis mesmo? Você sabe como ficar bem longe das fraudes? Aprenda a não cair em ciladas na Black Friday e economizar de verdade!

Oferta boa demais para ser verdade

Certamente, você já viu alguma reportagem pelos telejornais sobre pessoas que compraram um smartphone de última geração, por um preço fora da média, e era um golpe. A Black Friday é o momento ideal para esse tipo de fraude acontecer, já que o consumidor espera por preços muito diferentes dos praticados normalmente.

Está pesquisando por algum produto na Black Friday e viu que a oferta está muito mais vantajosa do que a média de outros sites? Antes de comprar, acesse o site do Procon para visualizar a chamada Lista Negra, uma seleção de lojas online que não são recomendadas para compra. As empresas que entram na Lista Negra estão ali por excesso de reclamações dos consumidores, não atendimento à notificações do órgão ou até não ter uma pessoa responsável por trás do comércio.

Outros bom sites para fazer uma pesquisa antes de comprar são o consumidor.gov.br, do Ministério da Justiça, e o Reclame Aqui. Em ambos é possível encontrar quais são os relatos dos consumidores, e é sempre bom saber qual a experiência de outros clientes, especialmente em lojas online onde os preços parecem bons demais para serem verdadeiros.

Promoções pelo preço normal

Um dos motivos que fez a Black Friday ser apelidada de “Black Fraude” nos últimos anos foram as promoções em que o preço não eram vantajosos. Muitas lojas online colocam os preços de seus produtos em um valor superior nas semanas antes da Black Friday, para no dia, aplicarem o preço normal, como se fosse uma promoção verdadeira.

Imagine que você quer comprar um smartphone e existe uma promoção que indica “De R$ 999 por R$ 799”. Mas será que o preço do produto realmente teve uma queda ou era o preço normal, dos últimos meses?

Para garantir que você não está diante de uma promoção falsa, vale a pena conferir a média de valores dos últimos dias em sites de comparação de preços. Você também pode dar uma olhada na semana anterior à Black Friday o preço do produto que deseja comprar para ter certeza que ele realmente teve desconto posteriormente.

O frete que faz diferença

Outra situação comum dentro e fora do período da Black Friday são produtos com um preço acessível e frete com valor absurdo. O que acontece é que as lojas passaram a perceber que um preço inicial, aquele que aparece na tela, é o que mais chama a atenção do consumidor. Ao ver o preço do frete, por mais alto que seja, o cliente tem maior tendência para fechar a compra.

Por isso, se um produto custa em média R$80, alguns sites apresentam o item por R$50 e o frete por R$30. É uma forma de “compensar” e continuar atraindo os consumidores. Além do preço do transporte, é bom ficar de olho no prazo de entrega, já que pode ser bem longo e não atender suas necessidades.

Sobre o valor do transporte, uma boa dica é procurar por cupom frete grátis, que muitas lojas disponibilizam e é uma economia real (sem fraudes nesse caso!). Falando em cupom, não deixe de pesquisar por cupons de desconto Black Friday, que as melhores lojas oferecem para os clientes. Essa é uma forma prática e segura de economizar.

Links pelas redes sociais

Em época de Black Friday, muitos golpistas criam links de falsas promoções que são enviadas pelo WhatsApp e, ao abrir, o consumidor instala um vírus no celular, que consegue retirar dados como e-mail, número de cartão de crédito e informações bancárias.

Para evitar dores de cabeça, todo cuidado é pouco! Uma boa dica é ler a mensagem com calma antes de clicar em qualquer link, e isso inclui o endereço eletrônico em si. Muitas vezes, erros grotescos de português estão nesse tipo de mensagem, erros que nenhuma empresa séria deixaria passar. Um exemplo é uma promoção falsa de uma companhia aérea do ano passado, em que o link tinha um erro na palavra “voo”.

Outra forma de se proteger desses golpes de redes sociais é, antes de clicar no link, procurar pela internet o site original da empresa e descobrir se há alguma promoção. Se a oferta for verdadeira, certamente o lojista terá anúncios pelo e-commerce – e nesse caso, você pode continuar a compra direto pelo site oficial da marca.

Sem ciladas, só economia

Agora que você já sabe como não cair em ciladas na Black Friday, pode aproveitar com tranquilidade as ofertas verdadeiras do dia. Não deixe de fazer pesquisas antes de fechar um negócio e buscar por recursos confiáveis para economizar, como os cupons de desconto. Assim, a Black Friday vai ser apenas um dia de compras agradáveis, sem consequências negativas.

Blog

Comunidade Sebrae
Thiago Klaumann
Thiago Klaumann Seguir

Empreendedor, especialista em marketing digital, co-fundador do Agora Cupom, o melhor e mais atualizado portal de cupons de desconto do Brasil. Economia garantida nas suas compras online!

Ler conteúdo completo
Indicados para você