[ editar artigo]

As principais vantagens da régua de cobrança

As principais vantagens da régua de cobrança

Sempre que pensamos na independência financeira logo nos lembramos das vantagens de ser empreendedor, de como é bom depender do seu esforço para ver os resultados aparecerem. Entretanto, raramente as pessoas levam em consideração as partes chatas atreladas ao trabalho que você faz com tanto amor, como a temida hora da cobrança. Afinal, ter coragem para empreender e começar o seu próprio negócio é uma coisa, mas ter firmeza para cobrar já é outra completamente diferente.

É quase impossível fugir dos inadimplentes e, grande parte das vezes, não é um grande surto de pessoas mal intencionadas utilizando os seus serviços ou comprando os seus produtos. Geralmente, trata-se de algum problema pessoal ou, até mesmo, a temida crise que quase nunca termina, fazendo com que as pessoas estabeleçam prioridades de pagamento, efetuando alguns e deixando de realizar outros.

Felizmente existem algumas técnicas que podem facilitar todo esse processo de cobrança, garantindo que a inadimplência dos seus clientes seja contornada, como a régua de cobrança. Um método muito mais simples do que o nome sugere, com uma série de aplicações e medidas que devem ser convertidas de maneira periódica.

O que é e como funciona a régua de cobrança?

Basicamente, a régua de cobrança consiste em uma ferramenta de gestão financeira, onde é possível verificar a progressão das notificações de cobrança de maneira padronizada. Ou seja, funciona basicamente como um guia, orientando passo a passo as etapas de cobranças que devem ser efetuadas.

Por exemplo, você pode padronizar as suas cobranças do seguinte modo:

  • 05 dias de inadimplência – Enviar lembrete de cobrança via SMS;
  • 10 dias de inadimplência – Enviar lembrete de cobrança via e-mail;
  • 15 dias de inadimplência – Enviar lembrete de cobrança via telefone;
  • 30 dias de inadimplência – Enviar um aviso de suspensão dos serviços;
  • 45 dias de inadimplência – Enviar um aviso de cobrança judicial.

Vale ressaltar que esse sistema é completamente personalizado, atendendo o padrão necessário para cada tipo de serviço.

Os três pilares para o sucesso da régua de cobrança

Ainda assim, é importante ressaltar que não existe milagre quando se trata de cobrança de inadimplentes, porém existem três atitudes que, se forem repetidas para todos os processos de cobrança, podem realizar a conversão do pagamento de maneira mais eficiente:

  1. Frequência do contato – Por mais que seja chato receber diversas ligações de cobrança, vale o velho ditado que diz "farinha pouca, meu pirão primeiro". Ainda que, muitas vezes, o inadimplente não aja de má fé, existe uma hierarquia em sua ordem de pagamento. Dessa forma, o contato frequente funciona quase como um lembrete de que ele ainda está inadimplente com os seus serviços e deve efetuar o pagamento. Uma atitude simples que, por vezes, "fura a fila" nessa ordem de pagamentos;
  2. Sistema automático – A dependência de um funcionário para o sistema de cobrança é algo que gera um ônus muito grande. Sendo que, o valor pago pelo tempo de cobrança entrará nos gastos da empresa e, por fim, acabará impactando nos valores pagos pelos clientes que mantêm os seus pagamentos em dia. Para que isso não ocorra, e que também sejam minimizadas as falhas e cobranças indevidas, é importante contar com um sistema automático para a aplicação da régua de cobrança;
  3. Utilização de diferentes canais de comunicação – Somos cercados por diversos meios de comunicação a nossa volta, logo, é praticamente impossível dar atenção a todos ao mesmo tempo. Por isso, às vezes, uma cobrança feita por e-mail ou SMS pode passar desapercebida ou, até mesmo, aquela ligação de cobrança pode não ser atendida no momento do contato. Sendo assim, é importante a utilização de diferentes meios de contato, garantindo assim uma abrangência maior do sistema da régua de cobrança.

Benefícios da régua de cobrança

Assim como qualquer técnica ou ferramenta de gestão financeira, a régua de cobrança deve ser adequada e personalizada para cada negócio, afinal uma academia de ginástica e uma rede de fast food não possuem os mesmos clientes.

Mesmo que a régua de cobrança seja adequada às funções da sua empresa, ainda pode sofrer alterações. Conforme a ferramenta é utilizada torna-se possível ir realizando uma “sintonia” em relação aos prazos, mensagens e qualquer outro parâmetro, para que se obtenha o resultado esperado.

Por isso, é importante lembrar que, assim como qualquer outra implementação, é necessário insistir na régua de cobrança até que se adeque aos parâmetros da sua empresa e recupere o dinheiro dos inadimplentes. Não desista da ferramenta se ela não apresentar os resultados esperados logo no começo da sua execução, pois assim que ela começar a dar resultado, também apresentará uma série de vantagens, como:

  • Possibilidade da implementação de um sistema automático – Como já comentado, a régua de cobrança funciona perfeitamente como um sistema automatizado, evitando que os valores gastos com o pagamento de funcionários dedicados a essa cobrança entrem como um custo de serviço nas ofertas para outros clientes ou represente um ônus para empresa;
  • Realiza as cobranças de maneira uniforme – Uma vez que o sistema realiza a cobrança de maneira automática, seguindo sempre um padrão uniforme, não existe a possibilidade de um cliente sentir-se constrangido ou desprestigiado em relação a outro cliente inadimplente;
  • Permite uma avaliação da conversão – Com o sistema também é possível realizar análises e, até mesmo, estudos em relação aos não pagadores, levando em consideração parâmetros como: qual a época do ano existe o maior número de inadimplência, qual produto ou serviço gera maior falta de pagamento, quando os inadimplentes tendem a pagar as suas dívidas, dentre outros, funcionando em conjunto com possíveis estratégias de marketing.

Lembre-se de que é importante definir a régua de cobrança de maneira que os seus clientes paguem as suas dívidas e voltem a consumir os seus produtos ou serviços, sem que sinta-se excluído da sua empresa de alguma forma. Ofereça vantagens para o cliente em suas negociações e mostre-se compreensivo com a atual situação dele.

Ainda assim, vale ressaltar mais uma vez que, não existe uma fórmula mágica ou uma receita de bolo que transforme todos os seus inadimplentes em pagadores. Mas utilizando técnicas e ferramentas de gestão financeira, como a régua de cobrança, é possível realizar essa conversão com mais facilidade, diminuindo o número de devedores.

E, você empreendedor, já sofreu com algum tipo de inadimplência? Como você superou este problema na sua empresa? Em algum momento utilizou a régua de cobrança para converter os inadimplentes em pagadores? Divida o seu conhecimento conosco e relate a sua experiência no campo de comentários.

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você