[ editar artigo]

Como abrir um Coworking em sua cidade e criar um negócio lucrativo

Como abrir um Coworking em sua cidade e criar um negócio lucrativo

Inicie seu negócio de coworking sem assumir muito mais riscos, otimizando a lucratividade e agregando valor à comunidade

O mercado tem mudado muito nos últimos anos e Coworking sem dúvidas é a onda do momento. Um exemplo disso é o Coworking Webtrends (http://coworking.webtrends.net.br), criado por uma Agência de Marketing Digital.

Se você é novo neste setor e pretende abrir um espaço de coworking, certamente encontrará perguntas como: Qual pode ser a melhor localização para o meu espaço? 

Quais dimensões e características devem ter para tornar o negócio lucrativo? 

Qual é o modelo de negócios? Qual é o modelo de gerenciamento de coworking? 

Quais serviços posso oferecer ao meu usuário em potencial? Qual perfil profissional, conhecimento, habilidades e experiência minha futura equipe de gerenciamento deve ter? 

Como posso começar a construir minha futura comunidade e como posso dar-lhes valor?

O modelo de negócios de coworking e coliving baseia-se na ideia de espaço como serviço. 

Se você considera o escritório como um serviço e deseja se adaptar ao modelo de coworking, começará a ficar muito mais próximo do usuário final, obtendo dados sobre o comportamento deles, permitindo que você tome decisões no futuro próximo e ofereça muito mais personalizado serviço.

 

1. Análise de mercado

Para demonstrar a viabilidade comercial do projeto, é necessário determinar e analisar todas as informações sobre o ambiente econômico, cultural, educacional e social da cidade, bem como o nível de conscientização do coworking na área. 

A demanda existente, tipos de demanda e suas necessidades e hábitos. Quem são seus concorrentes; como eles diferem, o que oferecem, como oferecem e a que preço. 

Seus potenciais colaboradores e partes interessadas. As oportunidades e necessidades existentes do negócio. 

A posição que você deseja assumir no mercado. Além disso, o estudo de mercado permitirá que você escolha a melhor localização exigida pelo seu potencial alvo.

 

2. Análise de propriedades

Para escolher o espaço adequado, analise se o local é estratégico para atrair e satisfazer as necessidades do público-alvo em potencial, as dimensões, tipologia e condições do espaço.

Negocie um contrato de longo prazo para poder recuperar o investimento que você fez.

 

3. Design e arquitetura

A alocação de espaço e o layout são um exercício crítico que realizamos porque impulsiona a lucratividade do seu negócio. 

Você precisa entender suas necessidades potenciais do usuário e como o espaço será usado. 

Além disso, o layout deve ser adaptado as regulamentações de sua região, como acessibilidade e outros.

Elabore um programa de necessidades e, a partir daí, comece a planejar e projetar o espaço. 

Design e alocação de espaço são elementos-chave para promover a colaboração e encontros casuais entre os usuários. 

Não se trata apenas de tornar o metro quadrado lucrativo, a experiência do usuário é importante.

 

4. Modelo de negócios

A flexibilidade é fundamental para esse modelo, com base na ideia de espaço como serviço.

O layout e a alocação de espaço, os serviços que a empresa oferecerá e o modelo de preços guiarão o modelo de negócios.

Por outro lado, o custo de montar um negócio de coworking pode ser significativo, principalmente os custos associados aos processos de design de interiores e construção.

Realize um cálculo detalhado das receitas e despesas da atividade nos próximos 5 anos. 

Além disso, calcule o desempenho de todo o capital investido em 5 anos (ROI), bem como o ponto de equilíbrio.

Outra métrica importante para a operação de um negócio de coworking é a receita potencial por metro quadrado. Esses números ajudarão os investidores a decidir investir ou não.

 

5. Marca e identidade

É possível projetar a marca que identificará a cultura da sua empresa e transmitirá quem você é, sua visão, missão e valores de seu trabalho em equipe. 

A identidade da marca expressará a identidade da comunidade em potencial e atrairá os membros que desejam pertencer.

O design da imagem corporativa incluirá nome, logotipo, cores, fontes etc. ajudará a marca a comunicar o que deseja transmitir.

 

6. Modelo de gestão

O modelo de gerenciamento dos espaços de coworking é baseado em quatro áreas fundamentais para a realização dos negócios: desenvolvimento de negócios, desenvolvimento da comunidade, operações e conteúdo.

O desenvolvimento do negócio pode ser dividido em administração e finanças, comunicação e marca e marketing e vendas.

O desenvolvimento da comunidade é responsável por cuidar dos membros, conectar membros, organizar e agendar atividades, o dia a dia do espaço e o atendimento ao cliente.

Operações são tudo relacionado à logística, processos operacionais de outros departamentos, manutenção do espaço e infraestrutura tecnológica.

O conteúdo dependerá do modelo de negócios projetado, nos referimos a eventos de conteúdo, treinamento e / ou todas as divisões lucrativas ou principais serviços que geram conteúdo e receita para o negócio.

Desenvolva um plano abrangente e estratégico para cada área, com atenção especial ao desenvolvimento da comunidade, comunicação e marketing e vendas.

 

7. Tecnologia

Você deve construir o site para o negócio. O site é a janela on-line do seu coworking, deve refletir a identidade, serviços, atividades e eventos acontecendo, comunidade, marca e proposição de valor, entre outros elementos. 

O site deve incluir software de gerenciamento específico para coworking, como o Nexudus por exemplo , que contém software para gerenciamento de associações, reserva de salas de reunião, gerenciamento de eventos, plataforma para a comunidade etc.

Os espaços de coworking são atualizados em tecnologia devido à autonomia que oferece aos usuários. 

A integração de um sistema de construção inteligente ajuda a otimizar o desempenho e o bom desempenho do espaço. 

Estou falando de acesso eletrônico, serviço de cópias ou sistemas de economia em consumo.

Espero que estas dicas tenha ajudado!

Mais em: Coworking em Ribeirão Preto

 

Blog

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você