[ editar artigo]

Como criar um ambiente seguro para seus clientes, no atual cenário

Como criar um ambiente seguro para seus clientes, no atual cenário

Em tempos de prevenção, oferecer a seus clientes e colaboradores um ambiente seguro contra o COVID-19 é essencial para a manutenção das atividades que não podem ser exercidas remotamente.

Edição extra do Connect, sobre o impacto do COVID-19 nos pequenos negócios, assista!

Academias, restaurantes, pequenas lojas, prestadores de serviço em geral, estão tendo que adaptar suas rotinas para que seus trabalhos possam continuar sendo prestados sem risco durante esse período. Por isso, preparamos uma série de dicas e exemplo do que pode e já está sendo feito para criar um ambiente seguro para seus clientes.

 

1. Atendimento individual e com hora marcada

Locais de atendimento ao público como casas de câmbio, assistências técnicas, entre outros ramos de atividades, estão limitando o acesso ao estabelecimento. As visitas são realizadas com hora marcada, visando manter poucos clientes no mesmo ambiente simultaneamente. Assim, é possível cumprir as orientações da OMS (organização mundial da saúde) com relação a distância segura de 1,5 metros e o mínimo contato com outras pessoas.

2. Triagem prévia de risco

Alguns órgãos reguladores de classes já estabeleceram como obrigatória a triagem de clientes antes do atendimento, como o CRO (conselho regional de odontologia), por exemplo. Porém, outras empresas estão fazendo uso do mesmo recurso para manter seu ambiente seguro e poder dar sequência em seu atendimento! É o caso de algumas academias e clubes.

A triagem é realizada na recepção do cliente, por pessoa capacitada e protegida, tirando a temperatura para identificar o sintoma principal do vírus, a febre alta, e respondendo a um questionário sobre outros sintomas e exposição a situações de risco, como contato com estrangeiros ou viagens recentes.

Pessoas consideradas de risco são orientadas a retornar para suas casas, aguardar a melhora ou mesmo realizar o teste para confirmar ou descartar a suspeita.

 

3. Atendimento prévio online

Para agilizar o atendimento que ocorreria presencialmente, boa parte dele pode acontecer, previamente, online! É o que estão fazendo alguns profissionais liberais como advogados, fisioterapeutas, psicólogos, por exemplo, que atendem clientes/pacientes com hora marcada em seus escritórios ou consultórios. A prévia por vídeo ou aplicativos de mensagens ajuda a resolver muitos tópicos, como a compreensão da necessidade do cliente, complexidade do caso, por menores que sejam, são compreendidos durante uma conversa a distância.

Com isso, quando a pessoa é atendida fisicamente, o tempo de contato e permanência no consultório pode ser reduzido, visto que boa parte das informações necessárias já foi levantada anteriormente de forma digital.

Um adendo neste ponto: não descumpra quaisquer determinações de órgãos reguladores, conselhos de classe e códigos de ética de cada atividade! Essa orientação é somente para acelerar o processo de atendimento que deve acontecer fisicamente.

4. Higienização pré e pós atendimento

Para quem trabalha com atendimentos individuais, como personal trainers, instrutores de trânsito, etc, a orientação é higienizar ambiente e materiais antes e depois de cada atendimento. Essa higienização pode ser realizada com álcool 70º, limpando todas as superfícies que o cliente tenha contato. Após o atendimento, a limpeza novamente se faz necessária para garantir que o próximo cliente tenha sempre as mesmas condições de ambiente estéril.

É importante também solicitar que os clientes, ao chegarem, lavem as mãos, utilizem álcool em gel e evitem tocar seus rostos, como medidas complementares ao próprio ambiente.

5. Materiais descartáveis

Nos casos em que há a utilização de copos, toalhas, e/ou outros materiais de contato múltiplo de pessoas, o ideal é substituir tudo por materiais descartáveis, então copos de plástico ou papel, toalhas de papel e não de pano, guardanapos de papel e não de pano, entre outras soluções possíveis.

Adotando estes procedimentos é possível criar ambientes de baixo risco para todos, mantendo sua atividade e reduzindo os impactos do coronavírus.

A solidariedade é a melhor ferramenta de combate à contaminação.

Quer saber mais sobre dicas, alternativas e soluções para enfrentar esse desafio? Deixe nos comentários como podemos ajudá-lo e vamos, juntos, buscar soluções!

Se precisar de ajuda, nos procure nos canais digitais, agora mais do que nunca, né? 

🔵 Atendimento Digital SEBRAE 🔵

WhatsApp / Chat / Facebook / E-mail

Blog

Comunidade Sebrae
Sebrae Paraná
Sebrae Paraná Seguir

Especialista em Pequenos Negócios - Atendimento ao Cliente | Marketing | Marketing Digital | Finanças | Gestão | Empreendedorismo | Comunicação | Inovação

Ler conteúdo completo
Indicados para você