[ editar artigo]

Como identificar e corrigir problemas no Fluxo de Caixa

Como identificar e corrigir problemas no Fluxo de Caixa

Você já deve ter ouvido de algum empreendedor, lido notícias, ou pode até ter ocorrido na sua empresa algo do tipo: “O produto tem alta lucratividade, mas a conta bancária está sempre no vermelho…” ou “As vendas aumentaram, mas a empresa teve que recorrer a empréstimos para pagar fornecedores…”. São sintomas claros de problemas no fluxo de caixa.

Já sabemos que essa é uma das principais razões para a maioria das Startups fecharem em menos de 5 anos. Muitas vezes por falta de conhecimento ou negligência dos empreendedores.

Como saber se a sua empresa tem problemas no Fluxo de Caixa?

Existem vários fatores que devem ser levados em consideração no momento de analisar o Fluxo de Caixa dependendo do setor de atuação, tempo de vida e tamanho da empresa. Mas o ponto chave que deve ser analisado independentemente desses fatores é: Se as despesas excedem as receitas, então você tem um problema no fluxo de caixa.

É fato que, principalmente na fase inicial do negócio, as despesas vão ser maiores do que as receitas. Isso porque você provavelmente estará validando o seu produto, buscando novos mercados, investindo em marketing, descobrindo novas formas de venda, administrando custos e relações contratuais. Mas é importante manter em mente que sua empresa só será bem sucedida quando conseguir captar mais recursos do que despender.

Meu pequeno negócio tem problemas no Fluxo de Caixa, então devo focar meus esforços em vendas?

Não necessariamente.

Conforme publicado por Tim Barry em Entrepreneur.com:

“Um dos anos mais difíceis que minha empresa teve foi quando dobramos as vendas e quase ficamos quebrados. Estávamos construindo coisas com dois meses de antecedência e recebendo o dinheiro das vendas seis meses atrasado. Adicione um crescimento a isso e pode ser como um cavalo de Tróia, escondendo um problema dentro de uma solução. Sim, é claro que você quer crescer; Todos queremos crescer nossos negócios. Mas tenha cuidado porque o crescimento custa dinheiro. É uma questão de capital de giro. Quanto mais rápido você crescer, mais financiamento você precisa”

É preciso considerar alguns fatores antes de praticar o mantra “Vender, vender e vender” para resolver os problemas de fluxo de caixa:

1. Classifique seus gastos. O primeiro passo é saber o que você está gastando e onde você está gastando. Despesas de produção, despesas de marketing, impostos sobre vendas, despesas com pessoal e despesas administrativas são os gastos mais frequentes independentemente do segmento e tamanho da empresa. Anote o percentual gasto em cada categoria e analise se a distribuição desses gastos faz sentido.

2. Benchmark. Tenha uma visão clara de como as empresas do seu segmento estão gastando. Pesquise os concorrentes, fale com amigos do setor. Considere empresas do seu segmento com o mesmo porte, maturidade e localização. Lembre-se, você não quer gastar mais do que ganha, considere analisar como as empresas semelhantes a sua se comportam para identificar possíveis ajustes nos seus gastos.

3. Faça micro-gestão dos gastos. Você provavelmente já ouviu a frase “tem que gastar dinheiro para ganhar dinheiro”, mas esta crença comum pode levar muitos empreendedores a gastar excessivamente, principalmente nos primeiros meses do negócio. Isso porque nem toda despesa é criada para gerar riqueza. Lembre-se sempre que cada centavo gasto é deduzido da sua margem de lucro. Por isso é importante considerar o custo-benefício de cada gasto da empresa, principalmente na sua fase inicial.

O mais importante: faça a Previsão de Fluxo de Caixa.

Empreendedores querem crescer seus negócios o mais rápido possível. E uma previsão bem detalhada de fluxo de caixa pode garantir a conquista desse objetivo de uma forma eficiente.

De implementar ajustes detectados no Benchmark á identificar necessidade de mais dinheiro em determinado período para sanar gastos, a previsão de fluxo de caixa ajuda a tirar o empreendedor do “achismo” e colocá-o no caminho da definição e implantação de estratégias para o crescimento da empresa.

O fluxo de caixa é sobre planejamento, análise e conscientização.

Criar uma detalhada previsão de fluxo de caixa e usar o conhecimento adquirido para direcionar o orçamento da empresa é o maior passo que a empresa pode dar em direção a uma eficiente gestão financeira. Combine com uma maior conscientização dos gastos e análise de custo-benefício de cada despesa, e terá informação e planejamento necessários para manter um crescimento sustentável.

Blog

Comunidade Sebrae
Joacir Gonçalves Dos Santos
Joacir Gonçalves Dos Santos Seguir

Empreendedor de Tecnologia, co-fundador e CTO da Aelian.

Ler conteúdo completo
Indicados para você