[ editar artigo]

Como lidar com um funcionário problemático?

Como lidar com um funcionário problemático?

O desempenho das equipes é diretamente influenciado pela qualidade do relacionamento da equipe. Por mais que você se esforce para selecionar bons colaboradores, a dinâmica de trabalho acaba revelando que nem todos entram em sinergia.

Algumas vezes, o comprometimento e dedicação dão espaço para a insatisfação com o trabalho ou a incompatibilidade de gênios surge e alguns funcionários acabam virando um problema para seu gestores. Se esse problema passar em branco, essa situação pode piorar. Por isso, é preciso agir rapidamente para que essa peça do quebra-cabeça não cause danos ao clima da equipe.

Motivos que fazem um funcionário ter um comportamento difícil de lidar

https://lh6.googleusercontent.com/miMV3PvjS044V0anuNPZYowZusGI1wNyjpjxgTKbmKuzA4olh3Wc6xOhfZ0k-TgHx0yQ_FgHZvCqog3_UPNqPD1R2z-f_zgVirjopHouwKYll_di8tY8b2WhTBm8HZ-vkyuqnPNA
Podemos listar diversas razões para que alguns colaboradores tenham um comportamento difícil de lidar. Alguns fatores, como a formação e educação recebida, experiências profissionais do passado e algumas ideologias podem contribuir para a construção deste tipo de comportamento.

Alguns comportamentos, como competitividade extrema, atos furiosos, procrastinação, dramas exagerados e indisciplina podem gerar diversos transtornos, podendo comprometer o desempenho da equipe.

Os líderes e gestores da empresa devem encontrar formas eficazes para lidar com esses profissionais difíceis. Mas, quais atitudes podem ser tomadas para enfrentar essa situação de forma segura e efetiva?

1. Dedique um tempo para avaliar cada situação

Primeiro, é importante reconhecer que a maior parte dos funcionários pode ser problemático de tempos em tempos. Verifique se ele está passando por algum período conturbado e tente ajudá-lo. Muitas vezes, as pessoas estão com problemas graves e isso acaba refletindo na relação interpessoal. Analise o histórico de produtividade do colaborador, pois algumas vezes o membro mais difícil é aquele que tem maior rendimento. Portanto, avalie cada situação pela singularidade do momento.

2. Baseie-se em fatos

https://lh4.googleusercontent.com/SdokqYICS-Z9QR6dldm-Ho8bIR75RtPkzyMa_oioEV-P60UbpY09MuZ_QoOhXY1izXbkaZrTN76bWziTzr_5mX7xtlQHuG2615dlY9ywTFI7ZoVzmm0QpGaIP-L3LafBUcqZeGbs

O ideal é agir sobre fatos e não se basear em fofocas. Caso você não tenha visto o comportamento inadequado de determinado funcionário, é preciso fazer uma investigação minuciosa sobre o ocorrido. Colete o máximo de informações antes de agir. Porém, não utilize o fato de não ter visto o comportamento inadequado para deixar de lado a questão.

3. Planeje o momento do confronto

Para lidar com um funcionário problemático é preciso desenvolver um plano para tentar resolver a situação. Escolha um local reservado para conversar, pois chamar a atenção do colaborador na frente de todos nem sempre é uma boa alternativa. Não aja impulsivamente, mas tome uma atitude rápida para controlar a situação.

4. Evite ataques personalizados

https://lh3.googleusercontent.com/5yvpJ_Ylq5BBiNdj2Gsffvwmn6UOH_z0HAaAhQhpLTSG4b0pQMrx3lKnm54ekSNtvPJMHomB_2xebw62EjwNzsjDhqC5XzkJU47nPKqaawiqN1BscIqOGJhm2eMIzplhGeMSQAML

Outra dica, é focar no comportamento inadequado. Evite atacar a pessoa. Além disso, fazer afirmações que envolvam a coletividade é outra tática que pode dar certo. Evite acusações personalizadas. Você pode dizer a mesma coisa de formas diferentes.

Também é importante dar ao funcionário uma chance de criar uma solução para o problema. Faça-o enxergar que ele está trazendo problemas à equipe. É bem possível que ele mude o comportamento inadequado.

5. Não acredite em resultados imediatos

Da mesma forma que os comportamentos- adequados ou inadequados- não aparecem de uma hora para a outra, eles também não serão modificados de forma imediata. Portanto, tenha um pouco de paciência para solucionar o problema.

6. Mantenha tudo registrado

https://lh3.googleusercontent.com/rQj1diMIWyH1XJuVSGOf6wrMmu7IHu7dFwUfIMGCXMh9yK7dsNeVXTv782uozWjtnATI-oTcLJYiLsF6SBcrnN1eBbdHZ10DCE0-CriB1JF5T_lvs3YaQfAhotJH_n5OydniHxeJ

Geralmente, funcionários problemáticos recebem advertência mais de uma vez. Manter o registro de conversas, reuniões e resultados é fundamental para evitar um processo judicial. Infelizmente, os esforços para enfrentar e resolver questões de colaboradores descontentes nem sempre termina bem. Independente do caso, sempre guarde registro de ações tomadas e advertências dadas. Para isso, é importante que o RH padronize documentos que possam ser utilizados nesse tipo de situação.

7. Reconheça que não há outra alternativa

Algumas vezes precisamos reconhecer que não há mais nada que possa ser feito para manter o funcionário na equipe, uma vez que a mudança de comportamento não depende exclusivamente dos gestores e líderes. Depende do comprometimento do funcionário de vários outros fatores. Mesmo após as medidas tomadas pela gestão, não houve avanços e lidar com o colaborador se tornou algo insustentável, é preciso dar início ao desligamento dele.

Sabemos que os líderes e gestores possuem diversas funções em uma empresa. Além de treinar e desenvolver os funcionários que estão adaptados, eles também possuem a responsabilidade de reconhecer aqueles que não estão contribuindo positivamente e descobrir qual é o melhor caminho a ser seguido. Se não puder manter um funcionário problemático, talvez seja hora de seguir em frente.

Gostou do artigo? Então comente abaixo se você já teve que lidar com um funcionário problemático ou se tem outra orientação a respeito do assunto.

🙂🤝

🔵 Atendimento Digital SEBRAE 🔵
WhatsApp / Chat / Facebook / E-mail

Blog

Comunidade Sebrae
Sebrae Paraná
Sebrae Paraná Seguir

Especialista em Pequenos Negócios - Atendimento ao Cliente | Marketing | Marketing Digital | Finanças | Gestão | Empreendedorismo | Comunicação | Inovação

Ler conteúdo completo
Indicados para você