[ editar artigo]

Como melhorar sua fluência em um idioma? Que tal começar com um e-reader?

Como melhorar sua fluência em um idioma? Que tal começar com um e-reader?

Muitas pessoas me perguntam sobre o que fazer para melhorar a fluência em um idioma, se há algo que possam fazer durante o tempo livre, se assistir filmes e vídeos funciona e por aí vai. Fico feliz em compartilhar minhas próprias experiências, dando dicas do que acredito ser o melhor para todos, quer seja no aprendizado de um novo idioma ou do aprimoramento até mesmo da nossa língua materna. Afinal, quer chamar a atenção dentro da sua empresa? Aprenda a se comunicar de forma eficaz!

Com isso em mente, hoje quero abordar um tema que, em muito, agrega a qualquer pessoa que queira se comunicar corretamente: a leitura. E para aqueles que leem (e até mesmo aqueles que ainda têm um pouco de preguiça), a ideia de um leitor eletrônico, o chamado e-reader, geralmente é recebida com um pouco de desdém - vejo muitos torcerem o nariz quando menciono o quanto esse dispositivo é bom. Eu mesma relutei um tempo (como também relutei em relação aos audiobooks), mas hoje sou uma grande fã deles - em especial, do Kindle, um e-reader oferecido pela Amazon.

Quero falar um pouco das grandes vantagens que um dispositivo como esses pode oferecer àqueles que desejam dar continuidade ao hábito de leitura, sem precisar carregar vários livros (algo que, ainda por cima, se torna literalmente um ‘peso’ na mala). Aliás, a primeira vantagem é justamente esta: você pode levar vários livros, de uma vez, no bolso do seu jeans! É incrivelmente prático! Mas vamos ao que interessa mesmo, principalmente considerando leitores de livros em inglês, que é o nosso foco aqui.

Para quem não sabe, o e-reader é um dispositivo com tela sensível ao toque, pode ter recursos de iluminação de fundo para facilitar a leitura noturna, alguns se conectam a aplicativos de leitura de audiolivros, e armazena uma boa quantidade de livros, além de funcionar como plataforma para compra de novos títulos. E um dos recursos muito legais que o Kindle oferece é que podemos consultar o significado de uma palavra sem ter de recorrer a um dicionário! Isso porque o Kindle tem um dicionário de inglês (da Oxford) integrado ao seu sistema. Além disso, se você estiver conectado à internet, também poderá ver se há alguma entrada com relação à palavra que você está pesquisando na Wikipedia e inclusive confirmar a tradução dela, se precisar. Isso tudo pode ser acessado diretamente pela tela do dispositivo: basta tocar na palavra por alguns segundos e uma pequena tela irá se abrir com seu significado e respectiva tradução. Ao fazer isso, o Kindle memoriza a palavra e gera o que chamamos, em  inglês, de flashcard, criando uma lista com todas as palavras consultadas anteriormente (de vários livros, inclusive), que você poderá acessar a qualquer momento para que exercite sua memória e tente lembrar do significado dessa mesma palavra. Se você tiver esquecido, ao clicar nela novamente, a mesma tela do dicionário embutido abrirá e ele ainda mostrará o trecho do livro em que você estava quando clicou nela. Essa é uma excelente maneira de não perder o pique da leitura, pois não precisará parar para abrir um dicionário, consultar a palavra em questão, e daí voltar para o ponto em que parou.

Outro recurso muito bacana, mas a partir da versão intermediária apenas (a paperwhite) é o que eles chamam de Word Wise. Quando ativado, o dispositivo já coloca, nas entrelinhas e com uma fonte menor, o significado de palavras supostamente mais ‘complexas’, de forma que você não precisará tocar em uma palavra caso não a conheça, pois uma breve explicação, com um sinônimo, já estará lá! Facilita muito nosso trabalho.

O Kindle é muito versátil em vários sentidos: você pode regular o tipo e tamanho da fonte, para tornar sua leitura mais agradável, ele tem uma luz de fundo (a partir da versão paperwhite) que permite ler, até mesmo no escuro, mas sem prejudicar a visão, já que ele não usa a famigerada luz azul dos celulares. Você pode ler vários livros ao mesmo tempo, sem perder o ponto exato onde estava em um ou outro livro, pois ele marca a última página lida; você pode, inclusive, sincronizar seus diversos ‘kindles’, já que pode baixar o aplicativo no computador, no celular ou até mesmo ter outro dispositivo (eu tenho dois, um para mim e outro para minhas filhas) e, independente de onde você abra um livro pela última vez, todos serão automaticamente sincronizados.

Minha recomendação: a grande maioria das pessoas tem deixado a leitura de lado, depois das mídias sociais e milhões de resumos de notícias à nossa disposição através de e-mail, WhatsApp, jornais eletrônicos, aplicativos. Mas a leitura é FUNDAMENTAL para que possamos manter nosso senso crítico sobre os mais diversos assuntos, para que tenhamos uma boa linguagem (inclusive na nossa língua materna), que tenhamos eloquência ao falar e escrever, para que possamos nos distinguir no nosso ambiente corporativo. E essa mesma ‘grande maioria’ sempre é unânime em dizer: “Não tenho tempo para ler”. Minha dica: tire 20 minutos por dia (podem ser divididos, 5 minutos pela manhã, 10 minutos durante o intervalo do almoço, 5 minutos antes de dormir) e LEIA! Vinte minutos por dia representam mais de 120 horas de leitura em um único ano! Você conseguirá, com isso, ler uma média de 6 a 8 livros por ano, ou mais. Que tal começar hoje mesmo?

 

Blog

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você