[ editar artigo]

Como Minimizar o Impacto Financeiro do Coronavírus

Como Minimizar o Impacto Financeiro do Coronavírus

Desde o início de 2020, passamos a viver um período atípico ao redor do mundo com a proliferação do Coronavírus (COVID-19). Medidas de prevenção e combate a essa pandemia incluem desde o cancelamento das aulas, não circulação de transportes públicos e restrição à eventos e shows até o isolamento e quarentena de casos suspeito e/ou confirmados.

Edição extra do Connect, sobre o impacto do COVID-19 nos pequenos negócios, assista!

O setor da saúde busca evitar o colapso, que poderia colocar em risco milhares e vidas, porém tudo isso impacta diretamente em um outro setor muito importante da sociedade: a economia.

Por isso, preparamos um conteúdo especial sobre Como Minimizar o Impacto Financeiro do Coronavírus.

 

COMPREENDENDO OS IMPACTOS DA PANDEMIA NAS ECONOMIAS LOCAIS

Resultado de imagem para financeiro

Em linhas gerais, existem dois grandes motivos para a queda nas transações financeiras, sejam elas de compra, venda, contração de serviços, trocas ou investimentos: as restrições de mobilidade e a incerteza do futuro.

O primeiro deles, referente as restrições de mobilidade, basicamente retira a população das ruas, a fim de evitar aglomerações ou mesmo a possibilidade do contato de infectados com outros grupos, retardando assim a disseminação do vírus. Dessa forma, quando outras pessoas estiverem contraindo o vírus, as primeiras já estarão reabilitadas, tendo desocupado então os leitos de hospital.

Essa medida reduz o fluxo de pessoas em lugares públicos movimentados, como shoppings, centros comerciais, bares, restaurantes, entre outros ambientes habitualmente muito frequentados. Menos fluxo de pessoas, menos consumo, e assim temos o nosso primeiro grande impacto na economia.

As pessoas deixam de gastar ou consumir, simplesmente por não estarem mais em contato com as oportunidades corriqueiras.

Resultado de imagem para italia isolamento

Já com relação ao segundo motivo, das incertezas sobre o futuro, entra em cena um fator psicológico que leva ao seguinte pensamento: “não posso gastar agora, pois não sei se vou permanecer no meu emprego” ou “preciso deixar este dinheiro para uma emergência”.

Este subterfúgio instintivo que ocorre através do gatilho do medo, nada mais nada menos que atua como a causa para que o pensamento premonitório ganhe vida e aconteça.

Quando decidimos não gastar, as empresas que eu costumava comprar vendem menos (ou sequer vendem), por consequência passam a consumir menos e não comprar matéria prima, estagnando o setor de atacado, que reduzirá a produção, impactando na parte de transportes, que dispensarão prestadores de serviço, trazendo todo esse impacto em escala de volta para nós, que estagnamos nossa atuação econômica.

Em um cenário macroeconômico, podemos traçar um paralelo desta mesma situação com os países! A China é um importante importador de commodities do Brasil, e por ter sido o berço da propagação do vírus, muitas de suas indústrias pararam, por consequência houve queda no consumo dos produtos adquiridos no Brasil, reduzindo a entrada de dólares em nossa balança comercial. Por outro lado, empresa que compram produtos ou peças chinesas podem ficar desabastecidas devido a interrupção na produção chinesa, significando uma interrupção forçada da produção também aqui.

 

COMO MINIMIZAR ESTES IMPACTOS NA SUA EMPRESA

Diante de um cenário de estagnação global será difícil se manter imune aos efeitos macroeconômicos, mas este também pode ser o impulso que faltava para que você mergulhasse de cabeça nas soluções digitais!

 

VENDA ONLINE

Resultado de imagem para venda online
Uma alternativa para enfrentar este momento de prevenção, cuidados e isolamento, minimizando os impactos no faturamento de sua empresa são as vendas online.

Mesmo em casa, as pessoas ainda irão consumir, porém de um jeito diferente. A preferência comumente dada para a ida a um estabelecimento vai dar espaço a compra online, acelerando uma mudança de comportamento que já é tendência há muitos anos, mas que, em tempos normais, tem uma velocidade de avanço lenta e gradativa.

Mesmo as pessoas que ainda não têm o hábito de comprar pela internet deverão testar e iniciar nessa prática. Estar atento a essa oportunidade é essencial para não sofrer com a queda nas vendas nesse momento.

E engana-se quem pensa que a venda online só acontece através de e-commerces caros e com longos prazos de desenvolvimento! É possível iniciar no mundo das vendas online através, por exemplo, das redes sociais e whatsapp, ferramentas que estão na mão (literalmente) de todos os empreendedores.
 

COMO RECEBER PAGAMENTOS

Um dos maiores desafios nesse processo está em como receber pagamentos online, já que muitas empresas ainda não possuem um gateway de pagamento em seus sites, integrado com as máquinas físicas utilizadas na empresa, por exemplo.

Vamos recomendar duas alternativas muito simples e que podem ser a porta de entrada para as vendas online!

🎯 1. Apps de transferências de dinheiro P2P (pessoa para pessoa)

Estes apps permitem a transferência online de dinheiro de um usuário para o outro, com segurança e sem burocracia, permitindo que o cliente utilize seu cartão de crédito em tempo real (sem necessidade de inserir créditos ou fazer depósito prévio) para efetuar um pagamento a um terceiro, sem cobrança de taxas ou tarifas. Em contrapartida, o vendedor recebe o dinheiro em sua conta e pode utilizar o saldo para pagar outras pessoas, boletos ou mesmo transferir para sua conta no banco.

Quem pretende utilizar para volumes maiores de transações pode se tornar um cliente PRO, tendo um pequeno custo, porém viabilizando a operação de vendas online em poucos minutos, apenas com um celular.

São diversas opções, faça uma busca e avalie qual atenderia melhor as suas necessidades.

 

🎯 2. Bancos online

Outra alternativa que pode, em poucos minutos, viabilizar os recebimentos online é utilização de contas em bancos digitais. Através delas, você pode facilmente emitir boletos e enviar para seus clientes efetuarem um pagamento, e o dinheiro fique disponível para você no tempo da compensação bancária, geralmente de um dia para o outro.

Essa opção permite que você envie boletos por whatsapp ou email, porém não há ainda opção de fazê-lo em nome do cliente. Então temos uma dica para resolver este controle para você!

** DICA **

Para conseguir identificar quem efetuou um pagamento de um boleto emitido através de uma conta online, utilize os centavos como número de identificação de cada cobrança. Assim, você saberá quem foi o cliente que realizou o pagamento, já que os boletos não são nominais.

Exemplo:

Você possui 3 clientes, que realizaram compras no mesmo valor de R$100,00.

Ao enviar as cobranças, coloque nos centavos o número referente a cada um:

Cliente 1 – R$100,01

Cliente 2 – R$100,02

Cliente 3 – R$100,03

Dessa forma você conseguirá identificar em sua conta qual pagamento já foi realizado e cobrar os demais se necessário.

 

DELIVERY

Resultado de imagem para apps delivery
Outra opção para enfrentar essa fase é a utilização de aplicativos de entrega. Com eles, praticamente qualquer produto pode ser vendido online, sem burocracia nem grandes investimentos, e o cliente recebe, em geral, os produtos no mesmo dia.

Para quem está no ramo do varejo, preocupar-se com a logística de entregas pode ser algo extremamente estressante e que, eventualmente, pode desviar o foco da sua atividade principal. Por isso, utilizar o serviço de terceiros que cuidam tanto do checkout quanto da entrega dos produtos pode ser uma forma fácil e rápida de resolver seus problemas comerciais nesse período de ruas vazias.

Existem algumas opções para utilizar e divulgar a seus clientes! Tudo que você precisa fazer é se comunicar com sua base de clientes, através de email, whatsapp ou redes sociais, divulgando produtos e preços, eventuais promoções, substituindo a experiência que o cliente teria fisicamente pelo fornecimento de informações online. Vincule à essas informações o app de entregas através do qual o cliente pode realizar o pedido, e pronto! Você terá um canal ativo de vendas online, sem se preocupar sequer com as entregas.

Outros apps de entrega/delivery são voltados ao mercado de alimentos, então se seu mercado é diferente, procure pelas opções que podem realizar esse serviço para qualquer tipo de produto.

Todo momento de crise é também um momento de oportunidade para buscarmos soluções inovadoras e sairmos mais fortes e preparados para o futuro.

Ser empreendedor é, antes de mais nada, saber se adaptar às especificidades do mercado.

Quer saber mais sobre dicas, alternativas e soluções para enfrentar esse desafio? Deixe nos comentários como podemos ajudá-lo e vamos, juntos, aproveitar as oportunidades que o cenário atual nos apresenta!

Se precisar de ajuda, nos procure nos canais digitais, agora mais do que nunca, né? Um abraço.

🔵 Atendimento Digital SEBRAE 🔵
WhatsApp / Chat / Facebook / E-mail

Comunidade Sebrae
Sebrae Paraná
Sebrae Paraná Seguir

Especialista em Pequenos Negócios - Atendimento ao Cliente | Marketing | Marketing Digital | Finanças | Gestão | Empreendedorismo | Comunicação | Inovação

Ler matéria completa
Indicados para você