[ editar artigo]

{CONTEÚDO COM VÍDEO} Produção de eventos: você sabe por onde começar?

{CONTEÚDO COM VÍDEO} Produção de eventos: você sabe por onde começar?

Tanto uma pequena festinha de criança como um show internacional requerem planejamento e organização para realizar a produção do evento. Parece tarefa simples, mas depende sim de muito exercício e prática. Dando continuidade ao nosso projeto de conteúdos sobre Produção de Eventos, fique ligado nas dicas que consegui para você empreender nessa área!


Se você está iniciando a organização do seu primeiro evento agora ou possui pouca experiência, o ponto principal é: por onde começar? A primeira sacada é estabelecer o número de convidados e depois a data. Sem saber o tamanho do seu evento fica inviável definir o local, tema, fornecedores, se haverá cobrança de ingressos e demais detalhes.

O produtor Kahoe Mudry, da empresa Buddies n Beers, partilha da mesma ideia. Ele me contou que, mesmo após muitas festas que organizou, aprender com os erros e com o exercício da profissão é o que acontece na prática e o que faz a diferença para conquistar o sucesso. Entretanto, conversar com pessoas da área e compartilhar dicas é sempre muito importante na visão dele.

Algumas instituições de ensino superior e técnico possuem módulos de educação que abordam a profissão e o tema, mas Kahoe conta que existe pouco material em livros que trata da produção de eventos na prática.

Outro ponto é que não adianta seguir em frente com essa carreira se você não gosta de festa. É preciso sim se apaixonar por eventos e até mesmo abrir mão da sua festa para oferecer aos outros esses momentos de entretenimento. Aliás, essa questão é algo que os produtores Ilse Lambach e Patrick Cornelsen também concordam. É muito difícil que o produtor se divirta num evento que está fazendo, pois a tensão do momento é grande e há necessidade de uma atenção durante a realização desse momento. Desentendimentos, falta de algum item da festa, alterações do clima são alguns exemplos de contratempos que requerem que o produtor esteja alerta e zelando pelo andamento do evento.

Mesmo que tudo esteja planilhado, organizado, contratado, combinado e previamente conferido, os especialistas contam que é essencial ter o plano B para essas situações. No caso de uma atração em que o artista passa mal ou mesmo numa queda de luz, o evento precisa continuar e, muitas vezes, o produtor consegue passar a adversidade desapercebida quando está preparado para qualquer infortúnio. Nesse caso, é essencial prever os cenários que podem ocorrer durante o evento. No caso de uma festa ao ar livre, se ocorre um temporal e transferir a data é algo inviável, por que não oferecer capas de chuva e toldos para seus convidados? Ou mesmo usar a chuva a seu favor? Nessa circunstância, você pode colocar pequenas atrações nesses toldos, se for possível, e até mesmo ter um patrocinador para as capas de chuva, que podem ser personalizadas com a marca desse parceiro.

Essas são pequenas dicas que podem ser usadas nos casos em que o ideal não seria esse cenário, mas que no fundo conseguem também ser incluídos no projeto do evento. Alguns convidados podem até não gostar desse plano B, mas agradar 100% do público é quase impossível. Entretanto, se você for pego desprevenido, a chance de desagradar é maior.

A minha dica particular é que quando for projetar o seu evento, não esqueça que no momento do entretenimento as pessoas adoram ser bem tratadas. Pequenos mimos e cuidados fazem toda a diferença para a experiência que você está proporcionando para esse participante. Uma surpresa não divulgada anteriormente, um brinde de um parceiro, um banheiro perfumado além de limpo, fornecedores extremamente cuidadosos e educados causarão ótimas impressões. Corre o risco ainda de que essa percepção gere muitos comentários positivos para o resultado do seu evento.

Conte aí pra nós sobre suas experiências, que podem contribuir para o crescimento desses profissionais da produção de eventos e transformar cada um desses momentos em ocasiões inesquecíveis para o público.

Comunidade Sebrae
Suzane Marie
Suzane Marie Seguir

Sou jornalista, MEI e gerente de comunidades da Comunidade Sebrae!

Ler matéria completa
Indicados para você