[ editar artigo]

Dia do Profissional de RH: tendências do Recrutamento & Seleção

Dia do Profissional de RH: tendências do Recrutamento & Seleção

Em 3 de junho é comemorado o Dia do (a) Profissional de Recursos Humanos, profissionais que atuam em áreas como chamamos carinhosa e classicamente de RH, ou mais recentemente como Pessoas, People, Gente, Talent, e tantos outros nomes que convergem para o grande propósito de conectar pessoas com o negócio, dando cada vez mais sustentabilidade aos resultados através das pessoas.

Além das outras grandes áreas, ou também, chamados subsistemas de RH, que avaliam, recompensam, desenvolvem, retêm, monitoram, dentre outros (Chiavenato*), é o time de Recrutamento & Seleção (R&S) que contrata, papel essencial, pois, é a porta de entrada de profissionais talentosos (as) ao time, seja em qualidade técnica, inovação ou em adequação à cultura corporativa, trabalhando presencial ou online.

Mas, em tempos de Covid-19 e todas as mudanças que o vírus trouxe, a área também está sendo diretamente afetada. A transição dos processos de R&S para o ambiente virtual, as entrevistas sem a energia do "olho no olho" e todas as tradicionais etapas sem interação presencial, por exemplo. Quando tudo isso passar, qual será então, a nova realidade que as áreas de R&S irão encontrar?

No meu primeiro webinar falando sobre carreira, mercado e Covid, abordei algumas reflexões sobre este futuro. Mas hoje, trago algumas tendências que o setor poderá vivenciar agora e no futuro. Confira:

Tendências no recrutamento pós-pandemia

Fonte: Gupy

Employer branding com novos valores

Devido a pandemia, os profissionais estão em busca de propostas ligadas ao bem estar e segurança pessoal. Por isso é fundamental destacar como a marca empregadora se posiciona sobre isso nos canais digitais. Destacar os benefícios, a flexibilidade, os programas remotos de desenvolvimento e treinamento personalizados e, claro, a transparência na comunicação para proporcionar mais estabilidade. Empresas que demonstram empatia e uma abordagem humana terão um 'employer branding' mais atrativo aos talentos.

 

Aumento de feiras de recrutamento virtuais

Além de ser acessível, reúne diversas pessoas online em um único evento, permite o uso de vídeos pré-gravados para que a empresa apresente sua cultura e valores, despertando o interesse de quem está realmente interessado e ainda, direciona os candidatos à plataforma de testes e etapas do processo seletivo. Conheça a promovida pela FGV Talentos.

 

Critério de seleção: habilidades para trabalhar de casa

A força de trabalho será cada vez mais flexibilizada e vagas com palavras-chave como ‘trabalho remoto’, ‘online’, ‘work from home (WFH)’ e ‘home office’ ganharão ainda mais força. E competências que são ligadas ao trabalho remoto como; inteligência adaptativa, resiliência pessoal e trabalho em equipe também. 

Separei algumas dicas sobre este tema que você pode conferir mais adiante.

 

Recrutamento ágil

Os processos seletivos precisam de mais flexibilidade, por isso, o uso do Agile - metodologia de gerenciamento de projetos, trará a eficiência que o RH precisa para uma contratação mais rápida e assertiva.

 

Construção constante de um funil de talentos

As empresas precisam se atentar à criação de um banco de talentos confiável, com bons profissionais para quando houver a retomada de vagas no mercado a contratação ser imediata. A criação desse "pool de talentos", etapa importante da estratégia de “Inbound Recruiting”, se torna ainda mais urgente e deve começar o quanto antes.

 

Entrevista em vídeo como etapa fundamental

O que antes era opcional agora será imprescindível e deverá ser planejada de forma mais estruturada e coordenada. Para isso, entrevistas unidirecionais, em grupo ou pré-gravadas (onde o recrutador deixa pronto algumas perguntas para que o candidato assista e responda-as posteriormente) serão habituais no cotidiano do RH. 

Mais dicas sobre este tema você confere mais adiante.

 

Onboarding digital

Após a contratação, todo o processo de integração é feito no ambiente virtual: desde os documentos de admissão até a apresentação à equipe e demandas da função. Graças a essa interatividade, o processo torna-se mais amigável e engajante, possibilitando maior retenção de talentos.

 

Outra tendência na forma de recrutamento é usando a inteligência artificial - já aplicado na chinesa Seedlink e que chega agora ao Brasil. Segundo Rutger Laman Trip, diretor da empresa, e em entrevista a Exame, a tecnologia faz uma análise semântica das respostas, analisando se a pessoa usa frases longas ou frases curtas, muitos pronomes e que tipo, mais palavras negativas ou positivas. Se a pessoas usa mais ‘eu’ ou ‘nós’, por exemplo, isso pode mostrar uma inclinação para ser mais sociável. Essa é algumas das correlações que o programa pode fazer. Além disso, busca-se a competência através da linguagem que a pessoa usa, bem dentro do conceito de recrutamento às cegas, ou seja, sem olhar para seu histórico, idade, gênero, cor da pele ou área de estudo.

 

Dica para turbinar seu CV e seu perfil no LinkedIn

De todas as dicas para atualizar seu CV e seu LinkedIn, este é um detalhe imprescindível: independente de você estar trabalhando ou estar procurando novas oportunidades, mas querendo ser encontrado(a), inclua hoje mesmo as palavra-chave ‘trabalho remoto’, ‘online’, ‘work from home’ (ou WFH, sigla em inglês que significa trabalho de casa), ‘teletrabalho’ e ‘home office’

E inclua também nas descrições como uma qualidade, um ponto forte para ser citado e incluído proativamente por parte do profissional. Como? Siga estas dicas:

  • No CV: no Mini CV e na descrição da experiência profissional que trabalhou neste formato;
  • No LinkedIn: tanto na seção “sobre”, na seção “experiência” profissional e na seção “competências e recomendações” e nas recomendações escritas fale sobre esta habilidade de quem você está recomendando.

Alguns exemplos de frases para inspirar:

  • Adoro trabalhar home office!
  • Tenho habilidade para trabalhar home office;
  • Já trabalhei em grandes empresas nacionais e multinacionais dos segmentos de serviços e varejo, inclusive trabalhando home office antes mesmo do momento Covid-19;
  • Tenho facilidade e tenho estrutura para trabalho home office;
  • Trabalhei home office com reporte remoto a Diretoria em SP.

Mas tudo isso se for de fato verdade, claro, se realmente você se adaptou bem ao trabalho home office e quer continuar trabalhando neste formato sempre que puder, e não apenas para “ser encontrado” forçosamente através desta palavra-chave, ok?

 

Dica VIP para quem tem dúvidas sobre a entrevista por vídeos

Na Consultoria de Carreira que ofereço, existe a possibilidade tanto de fazermos uma entrevista simulada gravada, que chamo de clássica, quanto fazer a gravação de um 'pitch', que chamo de entrevista inovadora, aproveitando assim os momentos para desmistificar pontos de dúvida sobre você mesmo no vídeo, suas respostas, exemplos e posicionamentos, sua inteligência emocional perante as perguntas, seu Mini CV falado, além do 'makingof' de um processo seletivo neste novo formato e treinar, treinar, treinar. 

Entre em contato para conhecer a proposta e tirar suas dúvidas. Conte comigo!

 

Fabiana Schneider

Mentora de Carreira e Headhunter com mais de 20 anos de experiência profissional em empresas nacional e multinacional atuando em áreas de Recrutamento e Seleção, Treinamento e Desenvolvimento, Comercial e Educação Executiva. Nos últimos anos está empreendendo através da Trilhas da Carreira atuando como Mentora e Consultora de Carreira para profissionais, como Headhunter para empresas, além de Expert em LinkedIn, palestrante e professora de R&S. É graduada em Administração de Empresas com MBA Executivo em Marketing, certificada DISC e Orientação Profissional. Filha de Pai TI e Mãe Professora, casada com Claudio Cercachim, Mãe da Nathalia, maratonista, peregrina, apaixonada por pessoas e entusiasta pela tecnologia.

www.trilhasdacarreira.com.br | contato@trilhasdacarreira.com.br

Blog | LinkedIn | Facebook | Instagram

Blog

Ler conteúdo completo
Indicados para você