[ editar artigo]

Gestão para distribuidoras de gás de cozinha

Gestão para distribuidoras de gás de cozinha

O gás de cozinha ou gás GLP está entre um dos negócios de melhores rendimentos no mercado financeiro. Afinal, a revenda do produto é muito grande e seu uso em residências e comércios de alimentos faz com que tenha grande procura.

Assim, acima de tudo, a gestão para a distribuição e revenda de gás de cozinha precisa cumprir alguns procedimentos de segurança. Todos esses procedimentos estão de acordo com as Normas da ANP (Agência Nacional do Petróleo).

Além disso, também é preciso ter o alvará para funcionamento e abertura de empresa junto a prefeitura. Por fim, uma revenda de gás de cozinha também necessita do alvará do corpo de bombeiros e a liberação, após fiscalização das normas, da ANP.

Essa é a parte burocrática e necessária em todas as distribuidoras de gás. E além destas etapas, também é importante entender sobre a gestão de tudo isso. Para isso, compartilhamos abaixo algumas dicas de gestão e os principais itens para começar seu negócio.

▪ Local da revenda

O local escolhido para revenda precisa ser amplo e espaçoso, pois segundo as normas de segurança, é necessário que algumas regras sejam seguidas como, ter um local especial para os botijões vazios e cheios. E também espaços amplos para circulação de pessoas e materiais.

O investimento no local da revenda também pode incluir a necessidade de adquirir um veículo para o transporte. Este também tem suas normas específicas que devem ser cumpridas sem exceção.

▪ Cursos e capacitação para empreendedores e empregados

A gestão de um negócio envolve diversos fatores essenciais para que a empresa se mantenha forte com o passar do tempo.

Nesse sentido, existem cursos para os empreendedores que desejam investir em um comércio de revenda de gás. Sendo que a gestão de seu negócio, e tudo que você aprenderá está diretamente ligado com o controle de vendas, estoques e cadastro.

Da mesma forma, os empregados contratados também devem ter suas capacitações para manusear o gás de cozinha e também manter o negócio moderno e com alta satisfação de clientes.

▪ Controle de estoque

Em relação ao estoque, você precisa ter o produto sempre disponível para o consumidor. Caso contrário, ele vai se dirigir a outro estabelecimento. Por isso uma quantidade de recipientes ou botijões de gás precisam ser suficientes para atender sua clientela.

Além disso, a compra pelo consumidor é feita a base da troca do recipiente vazio, e a sua, é feita diretamente na distribuidora, e geralmente é necessário o agendamento prévio. Por isso, é interessante que você possua uma boa quantidade de botijões e uma logística bem organizada.

▪ Formas de atendimento em uma distribuidora de gás de cozinha

A venda do botijão de gás pode ser feita no balcão, por telefone ou então em aplicativos de celular. No caso do cliente se dirigir ao local, ele leva o recipiente vazio e na troca compra um botijão de gás cheio.

Agora se ele optar por adquirir o produto por telefone ou aplicativo, você levará o produto até ele. Em muitos casos, o cliente estará aguardando para seguir o preparo de um prato. Mas também, é possível que a solicitação de troca seja porque um botijão de gás esvaziou, mas, a pessoa ainda tem mais um reserva.

Portanto, quando o cliente entra em contato solicitando o produto, é necessário que a entrega ou troca do botijão seja feita com atenção e agilidade.

Esse tipo de detalhe é muito importante para que você possa fidelizar seus clientes. E ao mostrar profissionalismo e facilidades a ele, seu retorno é garantido.

▪ Horário de funcionamento

Outra dica fundamental para você conquistar o cliente é o horário de funcionamento, que de preferência, deve ser um pouco mais flexível do que o horário comercial normal.

Isso porque muitas vezes o cliente percebe que ficou sem o gás de cozinha ao chegar do trabalho. E caso o seu estabelecimento funcione por um período de tempo diferenciado, sua venda estará garantida. O ideal é que o funcionamento seja todos os dias da semana e, pelo menos, das 7h às 20h.

✔ Conclusão

Neste texto introduzimos os pontos mais importantes referentes à gestão para distribuidoras de gás de cozinha. De maneira geral, é essencial que os profissionais contratados sejam capacitados e, consigam entender o negócio como um todo.

Afinal, mesmo que o financeiro faça atividades diferentes do que o entregador, por exemplo, no final o negócio é um só. Com esta mentalidade e seguindo todas as normas de segurança é possível ter um negócio de distribuição de gás de cozinha de sucesso.

Blog

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você