[ editar artigo]

Explorar o alimento em toda a sua expressão

Explorar o alimento em toda a sua expressão

Os caminhos não são uma linha reta, mas com planejamento e propósito é possível se desenvolver. Além disso, a partir do momento em que você passa a definir sua operação e atuar com a cadeia de produção do seu alimento na sua totalidade, o percurso mesmo que sinuoso passa fazer mais sentido na sua vida.

Nesse projeto “Gastronomia Empreendedora” de dezembro do Clube Sebrae, procuramos trazer para nossos leitores a experiência de setores diversificados da produção de alimentos local, contadas por chefs e empreendedores renomados e com grande referência para nossa comunidade.  

Em 2018, a Cuore di Cacau conquistou três grande marcos: completou 15 anos de existência, passou a produzir 100% do seu chocolate e ganhou o primeiro prêmio internacional, e essa história merece ser contada aqui. A chocolateria de Curitiba, que nasceu através das vendas das trufas no restaurante da família há 15 anos, hoje alça voos altos, mas nem tanto. Ao mesmo tempo em que recebe indicações de prêmios mundo afora, devido ao sabor produzido pela marca, está cada vez mais olhando para dentro do Brasil.

Carolina (chef) e Bibiana Schneider (marketing e estratégia), irmãs e sócias da Cuore, priorizam os fornecedores locais, principalmente nas embalagens e itens que não seja o cacau, já que essa matéria-prima é hoje oriunda principalmente da Bahia, Espírito Santo e Pará. As fazendas de cacau de onde veem a semente usada pela empresa, são localidades validadas por elas no tratamento aos colaboradores e sustentabilidade.

Isso fez toda a diferença para a domínio do padrão de qualidade, personalidade da marca e sabor exclusivo da Cuore di Cacau. Além disso, a verticalização do processo também fez a empresa ganhar força financeira.

Hoje, além da produção artesanal, o chocolate é explorado em toda a sua totalidade, que era a ideia das irmãs e sócias, sendo que a linha possui bombons, barras, presentes, bolinho e até o chá de cacau. Esse item tornou-se indispensável na minha casa, porque além de ser um sabor incrível de chocolate na forma de chá, é saudável, antioxidante e energético. O produto é feito a partir da casca da semente do cacau torrada junto com o cacau, onde permite que desenvolva os sabores e aromas iguais aos do chocolate.

No ambiente físico, a loja está integrada à linha de produção, junto com o espaço café. Dessa forma, é possível não apenas vender para o cliente, mas sentir o que ele está buscando, permitindo uma troca muito rica entre a oferta e a satisfação do consumidor. Essa é uma das grandes dicas das empreendedoras de mensurar e sentir a necessidade e desejo do cliente, pois existe aquele que busca sempre o mesmo mix de produtos, mas também há quem tendencie para o exótico e novo. Por isso, é preciso estar atendo às inovações, mas principalmente para o outro.

Dessa forma, recuar ou ampliar serão atitudes planejadas. Em meio as adversidades econômicas que o Brasil passou, a marca reavaliou a estrutura, mas hoje já amplia o mix de produtos e passa a oferecer itens fora da loja, que serão encontrados também em outros Estados e devem incrementar a receita da marca em 2019. As irmãs explicam que os passos dados sempre foram muito bem pensados, por isso preferem que o crescimento seja mais tímido, mas sólido e fundamentado frente à administração de todo esse sonho.

Comunidade Sebrae
Suzane Marie
Suzane Marie Seguir

Sou jornalista, MEI e gerente de comunidades da Comunidade Sebrae!

Ler matéria completa
Indicados para você