[ editar artigo]

Foi promovido a um cargo de gestão? Saiba como ser um bom líder

Foi promovido a um cargo de gestão? Saiba como ser um bom líder

A gestão vem se profissionalizando cada vez mais ao longo das últimas décadas. O “feeling” tão bem-sucedido e importante de antes já não é suficiente para sustentar decisões que envolvam milhares de pessoas, milhões de dólares e vários stakeholders. Ou, mesmo se o porte da organização for pequeno, o cliente tornou-se exigente demais para aceitar um tratamento não profissional.

Porém, mais relevante do que ocupar um cargo de gestão, é fundamental ser um bom líder, pois muitas pessoas são guiadas por eles. Não por chefes.

Em nosso artigo, falaremos da importância de um cargo de Gestão e de como é possível ser um bom Líder.

O QUE SIGNIFICA OCUPAR UM CARGO DE GESTÃO?

Uma das principais ambições de quem atua no mundo corporativo é chegar a um cargo de gestão. Acreditamos que uma das fases de preparação de qualquer profissional para atingir esse objetivo tenha a ver com sua compreensão do que o mesmo significa, de quais habilidades são exigidas, do conhecimento do mercado e da cadeia de valor, e das suas responsabilidades.

Gestão significa coordenar e auxiliar os membros de uma equipe a realizar seu trabalho com vistas a atingir seus objetivos, liderando-os, motivando-os, facilitando a execução do trabalho e a comunicação.

AS HABILIDADES DE UM GESTOR

Os desafios da carreira de um gestor não são fáceis. Mas as boas notícias vêm no sentido de que as qualidades que tornam um profissional um grande gestor podem ser aprendidas e desenvolvidas. Falaremos sobre elas logo abaixo.

a) Capacidade de automotivação;
b) Ser proativo;
c) Ser um bom comunicador;
d) Saber gerenciar conflitos;
e) Pensar de forma e tomar decisões estratégicas;
f) Buscar sempre se atualizar;
g) Conhecer o mercado no qual atua;
h) Ser líder.

A última característica foi deixada nessa posição de forma proposital, pois ao conquistar um cargo de gestão seu ocupante deve, necessariamente, possuir uma visão de liderança e não de chefia como explicaremos logo abaixo.

Isso é necessário pelo fato de que a importância de um cargo de gestão se traduz não somente na aplicação de habilidades técnicas e/ou gerenciais. Há um aspecto muito mais amplo no dia a dia desse trabalho que tem a ver com administrar um ambiente cuja dinâmica envolve a coordenação de várias pessoas com diferentes formações, valores, expectativas e objetivos.

As relações que se formam no dinamismo do cotidiano do trabalho entre os membros de uma equipe sob a gestão de um profissional requerem alguém capacitado não somente técnica, mas emocionalmente a lidar com todas as variáveis citadas acima. Em várias situações, a empatia, por exemplo, será a ferramenta mais apropriada para entender o comportamento de um profissional que venha apresentando baixa produtividade. Aproximar-se dele e abrir-se a uma conversa para entender suas razões vale muito mais do que encaixá-lo em um programa de reciclagem, por exemplo.

Como mencionado acima, ao explicar o que é gestão, não devemos temer afirmar que, sem ela, não há organização. E não nos referimos apenas à característica, mas sim à organização como empresa, pois os grupos não teriam uma figura para coordenar seus esforços e talentos em prol de metas estabelecidas.

COMO SER UM BOM LÍDER E NÃO UM BOM CHEFE?

Certamente já ouvimos - e talvez até por várias vezes - essa frase: “Fulano é bom chefe!”. Elogio? Claro, sem dúvida. Não sejamos tão radicais a ponto de achar que tal citação tenha se tornado uma ofensa. Porém, podemos sim, considerá-la como um sinal de alerta...

Para galgar degraus mais altos dentro de uma organização e, consequentemente em sua carreira, o profissional precisará mudar uma série de ideias, conceitos, adquirir algumas habilidades, assim como repensar determinadas posturas.

Mas, qual é a diferença entre um chefe e um líder, se é que existe? Um chefe não deveria ser também um líder? Vamos discutir as duas questões com calma.

LÍDER x CHEFE: QUAIS AS DIFERENÇAS?

Uma pessoa que ocupa um cargo de gestão deve, primordialmente, entender o que é ser um bom líder, a fim de que, compreendendo essas diferenças, adota um comportamento bastante eficiente para conseguir executar seu trabalho da melhor maneira possível.

Um líder é aquele profissional que conhece suas próprias habilidades, crenças e valores, assim como as habilidades, crenças e valores de todas as pessoas que façam parte de sua equipe. Dessa forma, é capaz de utilizá-los de maneira a atingir seu potencial máximo, com o intuito de levá-los à ação, conseguir motivá-los, fazer com que se comprometam com as metas da organização e, finalmente, guiá-los para atingi-las.

Por meio de uma leitura bem atenta desse parágrafo já é possível observar que a atitude do líder difere enormemente da postura do chefe, principalmente no que diz respeito às qualidades humanas e comportamentais.

Enquanto um chefe geralmente repassa ordens superiores a seus subordinados, o líder trabalha com sua equipe para canalizar sua energia, talentos e foco para um objetivo em comum.

Da mesma forma, na execução do trabalho, o chefe preocupa-se com que o mesmo seja feito e concluído, ao passo que o líder se preocupa em saber se tudo que seus membros de equipe necessitam estão à sua disposição.

Outro traço comportamental bastante divergente entre as duas posturas é quanto à função do aprendizado. Atualmente tratada de uma maneira tão importante pelas empresas que muitas chegaram a dedicar uma diretoria a essa função. Sim, o cargo de C.L.O, Chief Learning Officer, existe.

A postura do chefe adota o princípio de que ele já sabe tudo que é necessário fazer. Já a atitude do líder mostra que é importante que ele esteja sempre aberto a conseguir novas informações e aprendizados advindos das experiências com seus companheiros e subordinados.

QUAIS SÃO AS CARACTERÍSTICAS DE UM BOM LÍDER?

Naturalmente o perfil de Liderança exigido pelas organizações mundo afora pode requerer algumas características que divirjam sensivelmente entre si. Mas de forma geral é bastante simples e fácil constatar algumas delas como universais no comportamento de um gestor que também é líder.

  1. Guia-se pela visão da empresa e se empenha em ajudar a construir seu futuro apoiado nela;
  2. Seu foco concentra-se, principalmente, na obtenção de resultados;
  3. O desempenho de sua equipe bem como do negócio no qual trabalham são analisados como um só conjunto;
  4. Constantemente preocupa-se em ser um coach para os membros da equipe;
  5. Apoia sempre que os membros busquem seu desenvolvimento;
  6. Estimula a busca de soluções para os problemas pela própria equipe;
  7. Coloca-se como uma inspiração, criando inclusive seguidores;
  8. Antevê problemas e necessidades;
  9. Trabalha na articulação de estratégias e aquisição de recursos;
  10. Desenvolve novas competências;
  11. Aprimora as competências que já domina;
  12. Tem empatia;
  13. É observador.

Considerando atentamente as características acima chegamos à conclusão que são um reflexo das funções que apareceram no conceito de líder que demonstramos acima. Fica claro que elas trazem em sua essência as tarefas de conduzir, motivar, inspirar e levar à ação. E tal fato não poderia ser diferente já que as pessoas seguem líderes exatamente por acreditarem que sua postura é autêntica e não artificial. Inspirando credibilidade, o líder consegue arregimentar pessoas, recursos e habilidades em prol da consecução das metas da empresa.

O QUE SE DEVE FAZER PARA SER UM BOM LÍDER?

Muito do sucesso de um gestor com perfil de liderança vem de seus instintos. Sim, é possível estudar liderança e é algo que sempre deve ser feito. Porém, várias pesquisas já demonstraram que as melhores performances de líderes aconteceram em situações de pressão na qual eles souberam analisar o ocorrido com calma, verificar alternativas para sua solução, alocar os recursos e executar o trabalho com sucesso.

A experiência adquirida por meio da vivência em situações assim levam os profissionais a desenvolverem tal comportamento intuitivo que os permite, mesmo em circunstâncias consideradas adversas, articular soluções eficientes e executá-las com suas equipes. Isso, sem dúvida, torna alguém um líder melhor.

E para aprimorar sua capacidade de liderança, vamos falar de alguns comportamentos que podem ajudar quanto a esse objetivo.

  • Ter consciência de seu poder de influência sobre as pessoas: O poder de impactar as ações dos outros mediante um objetivo é uma das características mais importantes de um líder, quiçá a mais;
  • Cultivar os relacionamentos: Um bom líder sabe que nada é conseguido sozinho. Dessa forma investe em relacionamentos para que sempre tenha aliados a seu lado;
  • Ensinar sempre: Boa liderança é sinônimo de buscar aprimorar conhecimentos e/ou repassá-los a sua equipe, pois a execução de um bom trabalho deve ser apoiada em dados e fatos trazidos pelo aprendizado. O líder é, portanto, também um professor;
  • Desenvolver uma atmosfera positiva para a equipe: Produtividade está diretamente ligada a sentir-se bem com o que se faz e onde está sendo feito. Uma boa liderança se preocupa em proporcionar aos membros da equipe que comanda um ambiente positivo, transparente, saudável de respeito, companheirismo e de compartilhamento. Assim, os profissionais sentem-se tranquilos e motivados a se engajarem nas causas da empresa;
  • Resolver problemas: O bom líder encara um problema como uma situação na qual é necessário utilizar ferramentas e habilidades para reduzir o gap entre a situação real e a situação que se deseja. Sabe enfrentá-los de maneira natural e age rapidamente no sentido de aumentar a produtividade e manter o clima de tranquilidade entre os membros da equipe;
  • Utilizar os talentos da equipe: Essa é uma habilidade e um comportamento que fazem parte do perfil de um líder nato. Conhecer a fundo os talentos dos membros de sua equipe e saber qual é o momento propício para empregá-los é uma tarefa para especialistas no assunto;
  • Dar feedback para os membros da equipe: Poucas coisas são tão angustiantes para um profissional quanto não saber se o que se está fazendo está correto ou não, ou se está dentro das expectativas ou não. Como uma das qualidades de um bom líder é a empatia, o mesmo se preocupa em comunicar a seus comandados como seu trabalho está sendo feito, correções, se necessárias, assim como também sabe ouvir ideias dos mesmos a respeito de como melhorá-las. Isso é muito importante para demonstrar a importância do profissional para a equipe e para a empresa;
  • Reconhecer e recompensar bons desempenhos: Líderes de verdade conhecem a real importância de reconhecer o esforço, dedicação e comprometimento dos membros de sua equipe na execução de uma tarefa. E também de recompensá-los para sempre manter seu foco e energia em patamares elevados. O reconhecimento também funciona como uma ferramenta de estímulo e demonstração de confiança junto aos membros por parte de sua liderança;
  • Dar exemplo: Uma liderança só vai conseguir se impor se as pessoas as quais deveriam segui-la acreditarem, não somente em seu discurso, mas, acima de tudo no comportamento diário demonstrado por quem ocupa tal cargo. Por ser a principal fonte de inspiração da equipe o líder deve traduzir em ações aquilo que prega, sob pena de desmantela-la ou ser substituído por alguém que esteja mais preparado;
  • Ter responsabilidade com a equipe: O estímulo à autonomia e à pró-atividade é um sinal positivo no desempenho de um líder, pois demonstra que o foco ainda é levar a equipe a atingir os resultados esperados. Permitir cobranças é sadio e mantém a equipe conectada e em harmonia;

Aqui cabe comentar que a construção de um ambiente justo, leve e que valorize os talentos individuais não significa falta de comprometimento, tampouco de responsabilidade com as metas e objetivos traçados para as equipes. Muito menos que a liderança deve adotar táticas de “açoite” quando algo sai errado. É apenas cabível ressaltar que é perfeitamente possível, crível e plausível ajustar a busca do cumprimento de metas e objetivos traçados com um estilo de gestão e liderança que proporcione aos responsáveis pelo trabalho um dia a dia administrado de maneira mais justa, tranquila e com o emprego do talento.

  • Apresentar desafios à equipe: Estimular o aprimoramento profissional é outra das marcas de um grande líder. Sendo conhecedor das habilidades que cada um dos componentes de sua equipe possui, ele deve estar sempre atento às situações em que pode posicioná-los em “zonas de desconforto”, com a delegação de tarefas que venham a exigir um pouco mais deles, conduzindo-os indireta ou diretamente a um processo de melhoria;
  • Tornar as expectativas explícitas: Um grande líder é também um grande comunicador. E por sê-lo será bastante natural falar para a equipe a respeito do desempenho de seu trabalho em um momento específico e do ponto desejado, se atingido ou não. A criação de um ambiente que tem dentre várias características a transparência encarrega-se de tornar o time receptivo mesmo quando o comunicado não for tão positivo. E, ao mesmo tempo, também os motiva para imprimir um novo ritmo que faça com que ela possa atingir as metas esperadas. A lembrança dos valores e da visão da companhia também são importantes para conectar os membros aos objetivos.

Continue navegando pela Comunidade Sebrae e fique por dentro de outros assuntos!

Blog

Comunidade Sebrae
Mário José Martins
Mário José Martins Seguir

Bacharel em Administração pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU-MG) e tenho um MBA Executivo em Marketing pela FGV. Tenho 25 anos de experiência profissional divididos em três campos de atividades: Educação, Serviços Linguísticos e Marketing.

Ler conteúdo completo
Indicados para você