[ editar artigo]

Indústria 4.0: A quarta revolução industrial

Indústria 4.0: A quarta revolução industrial

As empresas que investem em ferramentas inovadoras que permitem atualizações em tempo real e que conseguem se adaptar às mudanças, já fazem parte da quarta revolução industrial. Podemos dizer que a indústria 4.0 é a integração entre pessoas, máquinas, dispositivos e sistemas. Ou seja, a principal característica dessa revolução é a transformação representada pela junção da tecnologia e velocidade.

A quarta revolução industrial tem causado impactos em todos os setores de um negócio, desde a liderança até o cliente. Dessa forma, as empresas devem estar sempre se atualizando e respondendo rapidamente às mudanças, enquanto que os clientes estão cada vez mais exigentes e participativos em relação aos produtos e serviços fornecidos.

O que difere essa revolução das anteriores é a mobilidade onipresente, a ponte entre o phygital, a convergência de TI e OT com os avanços da robótica e da inteligência artificial, que visam a automação e otimização dos processos, elevando as empresas a um próximo nível.

Aplicação e convergência da tecnologia 4.0

As tecnologias da indústria 4.0 são baseadas na convergência a fim de obter resultados promissores. Por exemplo, a Tecnologia da Informação que permite o acompanhamento e gerenciamento do ciclo de vida de produtos, resultando em maior eficiência, racionalização e funcionalidade da produção corporativa.

A rastreabilidade também permite maior qualidade na gestão interna. Ela permite que os colaboradores gerenciem as queixas da melhor forma, possibilitando uma melhor distribuição de tarefas.

O uso da realidade virtual e realidade aumentada também já estão sendo utilizadas nas indústrias. Essas tecnologias trazem muitas vantagens em inúmeras aplicações, desde a oferta de produtos a transformação digital da fabricação. Além disso, a realidade aumentada pode refletir diretamente na produtividade da mão-de-obra e na qualidade dos serviços realizados.

Outra tecnologia que tem ganhado destaque nas indústrias é a computação em nuvem. Ela possibilita que as empresas mudem mais facilmente sem perder seus dados. Pesquisas realizadas afirmam que 60% dos empreendimentos apostam que a integração em nuvem pode aumentar o potencial de tecnologias disruptivas, como a inteligência artificial e a robótica, uma vez que o armazenamento e redes fornecidas pelos serviços de computação fazem parte desse processo integrado.

Para a fabricação preditiva, o Big Data e o Data Analytics são essenciais. Por exemplo, eles possibilitam que os fabricantes tenham o controle de gerenciamento operacional e a melhora na produção e, consequentemente, nas taxas de rendimento. Isso é possível devido ao uso de um algoritmo de aprendizagem de máquina que analisa os dados coletados nos sistemas de produção que fornecem alertas às possíveis falhas do sistema, prevenindo a qualidade do produto. Essa solução inteligente para diversos setores estimula a capacidade dos provedores de serviços de informação a analisar grandes quantidades de dados.

Outra tecnologia que melhora a eficiência operacional é a internet das coisas (IoT). Com ela é possível aumentar a produção, criar novos modelos de negócios híbridos, incentivar a inovação e transformar os ambientes de trabalho. A IoT tem possibilitado um aumento em torno de 30% da eficiência operacional. Também é importante salientar que a manutenção preditiva pode reduzir em 12% os custos totais de manutenção.

A manufatura aditiva advinda da impressão 3D é ilimitada e um de seus benefícios é a prototipagem focada em modelos de visualização de pré-produção. Além disso, essa tecnologia é utilizada na fabricação de produtos de diversas áreas, como a medicina, transporte e moda.

Os robôs colaborativos também fazem parte da tecnologia 4.0. Eles são utilizados dentro do processo de produção em sinergia com seres humanos, facilitando as tarefas que necessitam de habilidades que um humano não tem ou não possa desempenhar. Portanto, a indústria 4.0 foca na produtividade, crescimento da receita, melhoria das condições de trabalho e investimentos mais promissores.

Novo cenário

A indústria 4.0 está trazendo muitas vantagens às empresas, como o controle e gerenciamento de estoques, processos de fabricação e precisão na entrega de produtos e serviços. Além disso, o uso da tecnologia em diversos setores tem poupado a saúde dos colaboradores, uma vez que as falhas na segurança são reduzidas. 

Como o mercado está cada vez mais dinâmico, recorrer às novas tecnologias é uma forma de se manter atualizado, visando garantir o melhor ao consumidor, que exige uma nova postura das empresas. Portanto, todos os segmentos devem estar atentos a quarta revolução industrial a fim de trabalhar com maior eficiência para a obtenção de melhores resultados.

Blog

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você