[ editar artigo]

INTRAEMPREENDEDORISMO: APLIQUE-O NOS DIFERENTES ASPECTOS DA SUA VIDA E PERCEBA A MUDANÇA

INTRAEMPREENDEDORISMO: APLIQUE-O NOS DIFERENTES ASPECTOS DA SUA VIDA E PERCEBA A MUDANÇA

 

O intraempreendedorismo é muito mais do que a disposição, capacidade e iniciativa de realizar algo novo ou inovador dentro de uma empresa, é um comportamento que modifica as nossas atitudes diante das mais diferentes situações profissionais e da vida.

Em seu sentido original, o intraempreendedorismo está relacionado ao “empreender internamente”. Significar estimular e incentivar os funcionários de uma empresa a trabalharem como se fossem “donos” do negócio, criando um ambiente marcado, pela criatividade, inovação, proatividade, entusiasmo, foco e visão empreendedora.

Mas, e se extrapolarmos os muros da empresa e aplicarmos a prática do intraempreendedorismo nas mais diferentes esferas das nossas vidas? Significa usar da criatividade, visão estratégica e foco na solução de problemas em casa, na escola, com os amigos ou na vida pessoal. Para isso, é imprescindível mudar a forma de olhar para as situações do cotidiano, percebendo-as com o olhar empreendedor.

Para ajudar neste processo e obter melhor resultado, separei algumas dicas para quem deseja/precisa praticar mais o intraempreendedorismo.

1 – Tenha iniciativa.

Diante de uma situação ou problema não espere que alguém lhe diga que ele precisa ser solucionado. Pense em pelo menos 3 possibilidades para resolvê-lo.

2 – Seja criativo.

Use da imaginação e pense fora da caixa ao tentar solucionar algo, não se rendendo aos pensamentos limitantes ou aqueles que nos parecem até mesmo “ridículos”. Lembre-se, muitos empreendedores tiveram as suas ideias ridicularizadas ao externalizá-las, mas, mesmo assim, seguiram em frente e obtiveram sucesso ao final.

3 – Pense de forma estratégica.

Estabeleça um objetivo. Tenha visão e trace rotas para atingi-la. Isso te ajudará a enxergar o caminho a ser percorrido, as etapas, possíveis obstáculos e o tempo necessário para chegar onde quer. O pensamento estratégico ainda apresenta como bônus a diminuição da ansiedade e do estresse.

4 – Adapte sempre que necessário.

Nem sempre as coisas sairão como o planejado. Isso é muito comum no empreendedorismo. E o instinto natural é que “lutemos” contra os fatos e tentemos solucioná-los conforme as nossas expectativas, fazendo-nos parte de um jogo de forças do qual dificilmente sairemos vitoriosos. Então, que tal adaptar? Não deu certo conforme o esperado, olhe para o contexto, identifique os aspectos existentes, liste como eles podem se “encaixar” ao seu projeto e adapte. Este também é um ótimo “exercício” para a lidar com a frustração e desenvolver resiliência.

5 – Seja resiliente.

Associada a capacidade de adaptação, a resiliência demonstra a capacidade de cada pessoa lidar com as situações as quais vivencia em seu dia a dia, superando obstáculos e resistindo a pressões adversas muitas vezes associadas ao estresse, pressão no trabalho, algum tipo de evento traumático etc. Isso exige o desenvolvimento de novas habilidades e comportamentos pessoais. Permanente autoavaliação levará ao autoconhecimento e a identificação dos limites comportamentais e psicológicos, criando uma zona de expansão para o desenvolvimento da resiliência.

6 – Empodere-se e tenha autoconfiança.

Cada um de nós tem conhecimento, história e experiência. É essa a base para o empoderamento e autoconfiança. Sem ela, o “nosso empreendimento” não poderá perseverar. Então, reconheça os seus pontos fortes, as suas oportunidades, os seus pontos de melhoria e possíveis ameaças ao seu sucesso (a boa análise SWOT aplicada a nossa vida e profissão). Com este exercício você se surpreenderá com as suas forças e principalmente com as possibilidades para crescimento e mudança.

7 – Seja otimista e positivo.

Sempre haverá outra saída, pode acreditar. Nem sempre é a saída que desejamos, mas, será uma saída. Encare os erros e os fatos “não planejados” como oportunidades de aprendizado e pense de forma positiva. Isso não é “romantizar” as situações e fatos da vida, mas sim, acreditar na força do nosso pensamento para modificar cenários que estão diante de nós. O que posso dizer é que este é um grande diferencial dos profissionais de sucesso, serem otimistas e positivos. Pratique a positividade e o otimismo!

Agora que você já sabe como praticar mais o intraempreendedorismo, é preciso materializar por meio do exercício contínuo. E como se trata de uma mudança de comportamento, essa não é uma tarefa fácil. É preciso que se tenha - ao mesmo tempo - paciência e empenho para que se alcance os resultados. Persistência e constância são o segredo!

O que achou do artigo? Comente abaixo se você utiliza alguma dessas dicas ou se tem outra percepção a respeito do assunto.

🤓😀

Patrícia 

Comunidade Sebrae
PATRICIA RODRIGUES
PATRICIA RODRIGUES Seguir

Administradora e Pedagoga de formação. Atualmente, doutoranda em Educação, docente e coordenadora de cursos na Educação Superior. Busco integrar Gestão e Educação, de modo a propiciar novos contextos de formação para crianças, jovens e adultos.

Ler matéria completa
Indicados para você