[ editar artigo]

Lean Startup: como utilizar a metodologia?

Lean Startup: como utilizar a metodologia?

A Lean Startup (Startup "enxuta"), embora seja um movimento criado por Eric Ries em 2011 com o lançamento do seu livro, esta metodologia teve seu início no Japão, na década de 50, e era destinada à indústria automotiva.

O conceito da Lean Startup, de forma simplificada, está voltado para a economia de tempo e de recursos no processo de criação, venda e pós-venda de um novo produto. No modelo da Startup tradicional, cria-se um plano de negócios linear, baseado em implementações e, no caso de um possível insucesso, os estragos são notáveis, com perda de tempo e investimento.

Demorava-se para desenvolver um produto que, depois de tanto esforço e investimentos, não tinha a aceitação esperada pelo mercado. Apostava-se na criação de um produto e realizava-se o plano de negócios baseado apenas numa ideia inicial e só era possível saber se teria sucesso ou não depois do produto lançado.

O grande segredo da funcionalidade da Startup Enxuta está em colher informações valiosas diretamente "na fonte", ou seja, antes de investir em um item e lançá-lo, você colhe dados com seu público-alvo e testa as hipóteses por meio da MVP (Minimum Viable Product). Ela é a versão mais simples do seu produto, que será lançado com menos esforço e desenvolvimento.

Nesta etapa é onde o empreendedor poderá errar e encontrar as soluções para a melhoria do seu item para o mercado. A Startup valida ou descarta hipóteses importantes sobre o seu produto ou mercado e, com isso, ficam maiores as suas chances de sucesso.

O MVP possibilita testar o produto antes de aplicar grandes investimentos, mas o erro está em pensar que o MVP já é a mercadoria em si, ou seja, uma possibilidade de lançar um item gastando o mínimo possível. Se o empreendedor ainda não conseguiu formular suas hipóteses junto com a proposta de valor, não será possível elaborar o MVP.

Os passos para implementar a Lean Startup são:

  • Usar o Lean Canvas – é um diagrama usado para entender como o seu produto agregará valor ao seu cliente e à empresa através de um modelo de plano de negócios de apenas uma página. O Lean Canvas faz em 20 minutos o que você levaria uma semana para elaborar.
  • Utilizar o Customer Development (“desenvolvimento com clientes”) que é onde são feitos os testes das possibilidades, onde são coletados os feedbacks, ou seja, é processo interativo. O Customer Development possui quatro etapas – Customer Discovery (identificar onde seu produto se encaixa no mercado); Customer Validation (depois de identificado o cliente e o mercado para o seu produto, é preciso traçar o mapa para alcança-los. Neste ponto, é onde se testa a funcionalidade do projeto e também onde é possível recomeçar caso não haja essa funcionalidade), Customer Creation (é a identificação do mercado em que será inserido o produto, trazendo vantagens na economia com marketings voltados para mercados e clientes errados).
  • Adotar o desenvolvimento ágil – ou seja, nada mais é do que utilizar metodologias mais eficientes de trabalho em todo o processo de criação, venda e pós-venda dos seus produtos. O artigo é desenvolvido pouco a pouco, de forma interativa e incremental. Conforme as hipóteses vão sendo testadas com as premissas do desenvolvimento com clientes, obtém-se a resposta sobre o que está funcionando e o que não está, e isso ajuda a fazer correções e validar as hipóteses de forma rápida.

Embora a Lean Startup não seja uma garantia de sucesso no lançamento de um novo produto no mercado, ela traz inúmeros benefícios para o empreendedor que a utiliza, no sentido de uma considerável economia de tempo, de investimento e de trabalho. Seus métodos o direcionam para uma aplicabilidade mais assertiva, com esforços mais direcionados e a possibilidade de perceber, a tempo de reverter, um possível insucesso.

A interação com o cliente é a chave para a Startup Enxuta porque, afinal, é para ele que o produto é desenvolvido, então não adianta criar um item focado somente na ideia criada. Ela é apenas o “start” para que todo o processo de criação se inicialize.

Com a ideia na cabeça e a Lean para ajudar, criar um artigo de sucesso fica muito mais viável. É fundamental também salientar a importância de se conhecer bem o mercado em que se deseja entrar. E com os processos da Startup Enxuta isso torna-se não apenas natural, mas essencial, visto que o cliente e o mercado serão o termômetro para saber se o seu produto realmente terá êxito.

No livro Lean Startup, de Eric Ries, ele explica detalhadamente todo o conceito que envolve a metodologia e dá o passo-a-passo de como ela é aplicada de forma clara e bastante interessante.

Em seu livro, Ries usa uma terminologia específica sobre os princípios de uma lean startup. Ele cita um circuito em três fases distintas: Construir, Medir e Aprender.

A primeira consiste na construção do produto;

A segunda trata-se sobre medir se os esforços desenvolvidos levarão a empresa para progressos efetivos ou se está presa em métricas de vaidade;

A terceira diz respeito ao aprendizado obtido com as métricas elaboradas na fase anterior e, então definir se deve continuar com a implementação do produto ou elaborar um Pivô (testar novas hipóteses mantendo sua base).

Dentro desse circuito existem dois tipos de Feedback: o qualitativo, onde o cliente apenas diz se gostou ou não do seu produto; e o quantitativo, que avalia quantas pessoas usam o seu produto, quantas vezes usam, quais recursos são mais usados, etc.

Para as Startups é bastante útil errar logo no começo e aprender com esses erros para desenvolver um produto que seja muito mais interessante para o cliente e para o mercado em que ele será inserido. Devemos lembrar que não existe uma única prática que garanta resultados e a Lean serve como uma ferramenta que deve ser usada pelo empreendedor em adição a várias outras.

Startups são inovadoras e o Lean Startup segue esse conceito e, quanto mais métodos para viabilizar um empreendimento focado, direcionado e conciso, todos saem ganhando.

Gostou do conteúdo? Compartilhe suas experiências escrevendo um post para a Comunidade Sebrae. Continue no site e saiba mais sobre outros assuntos.

Blog

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você