[ editar artigo]

Marketing Humanizado: tudo o que você precisa saber

Marketing Humanizado: tudo o que você precisa  saber

Marketing Humanizado: o que é e pra que serve

Marketing Humanizado, nada mais é, do que construirmos relações humanas verdadeiras, através de conversas reais, gentileza, empatia, atenção plena e cuidado. É conseguirmos enxergar, no mar de dados, que os grãos de areia têm diferentes tons. Que nem todos eles foram feitos para surfar na sua onda e que cada um tem suas particularidades. É sermos, de fato, amigos.

Marketing Humanizado, ou H2H (human-to-human) como chamam alguns especialistas, é um conceito que traz de volta (pasmem) a nossa humanidade. 

“There is no B2B or B2C: it’s human-to-human #H2H” - Bryan Kramer

Somos humanos, vendendo para humanos, comprando de humanos, trabalhando com humanos. E isso, para a minha alegria, nunca esteve tão em pauta como está agora!

Consciência, responsabilidade de marca, essência, histórias reais, transparência, são características e valores que não podem deixar de existir na sua empresa, se você quer estar dentro das tendências e praticar o Marketing Humanizado, de verdade.

Por que estamos falando de Marketing Humanizado?

O Marketing Tradicional (offline, TV, rádio, revista, etc.) que era o Marketing mais praticado a tempos atrás (muito tempo atrás) tratava o público como se fosse uma grande massa, onde ninguém era visto como diferente e os produtos eram feitos apenas para vender e gerar lucro para as grandes empresas. 

Com o passar dos anos, com a evolução dos conceitos e a mudança de comportamento do consumidor, surgiu o Inbound Marketing (Marketing Digital de Resultados), que trouxe uma segmentação maior, onde o público é atraído para a empresa de uma forma não invasiva, através de conteúdo e outras estratégias usadas para conquistar seus consumidores. 

Porém, mesmo com o conceito de segmentação, o Marketing Digital ainda trata o público como massa. 

+Marketing 4.0: o que é e como praticar

Com a facilidade de análise de dados, números e a digitalização dos processos, acabamos perdendo o que temos de mais precioso: nossa capacidade de socializar. 

E, no final do dia, acabamos cansados de anúncios invasivos, de e-mails sem sentido, de sermos apenas mais um número na multidão de dados. Mesmo com o Inbound Marketing, ainda vivemos em um contexto onde dados, números e a automação de Marketing se tornaram algo um pouco fora do controle. 

Ainda vemos muitas marcas usando isso de forma incorreta, por exemplo, quando vamos tentar resolver um problema específico através de uma plataforma digital e, esse alguém na verdade é um robô que tem respostas prontas e não te ajuda em nada.

Não estou falando que usar automação de Marketing seja errado. Mas ainda temos muito o que aprender sobre análise de dados, digitalização dos processos e até mesmo sobre o Marketing Digital. 

Não basta usar o nome do seu cliente no e-mail Marketing. É preciso conhecê-lo e construir relacionamento duradouro.

O Marketing Humanizado vem para trazer mais leveza, genuidade e relacionamentos duradouros com nossos clientes (humanos) juntamente com estratégias de Inbound Marketing. O “novo humano” (consumidor) quer mais consciência de marca, responsabilidade ambiental, originalidade e essência.

Liliane Ferrari, especialista em Marketing e palestrante no RDSummit 2019, trouxe três pilares para o Marketing Humanizado: emoção, empatia e ética.

“Faça ao próximo o Marketing Digital que gostaria que fizessem pra você”. - Liliane Ferrari

Eu escrevi um pouco mais sobre a palestra dela, neste artigo aqui, se você quiser saber mais como foi. 

+RD Summit 2019 - resumo dia 1

+RD Summit 2019 - resumo dia 2

Marketing Humanizado: como praticar dentro da sua empresa

Construir relações humanas através de estratégias de Marketing Digital é um desafio para todas as empresas. Mas se pensarmos em seres humanos, já não fica tão difícil. É como interagir com nossos amigos, familiares, pessoas que gostamos de conversar. É simples, porém, requer mais esforços e práticas diárias.

Aqui vão 6 dicas de como fazer Marketing Humanizado na sua empresa:

1. Saiba quem você é e o que você quer

Antes de você conhecer seu cliente saiba, em primeiríssimo lugar, quem você é. Como empresa e como pessoa (s). Invista no seu planejamento estratégico para fazer um Marketing Humanizado.

Comece pesquisado seu mercado, definindo seus diferenciais e valores. O que é importante pra você? Por que é importante? No que você é realmente bom? E, principalmente, como sua empresa é boa para o mundo? 

Construa o Culture Code da sua empresa. Defina no máximo 5 valores e tenha claro o que cada um significa, pra você e pra sua equipe. 

Exemplo: meus principais valores são autonomia e liberdade. O que isso significa? Significa que valorizo quando tenho autonomia no meu trabalho, quando tenho espaço para criar e desenvolver projetos, quando posso trabalhar dentro do meu tempo, confiança e responsabilidade para organizar meu dia de acordo com aquilo que eu acredito ser prioridade pra minha vida pessoal e profissional. Liberdade para estar onde eu quero estar, conseguindo aliar trabalho com lazer, com responsabilidade e compromisso. 

O Culture Code é o que chamamos de identidade organizacional e começou a ser mais discutido com a publicação do Culture Code da Netflix.  Eu costumo dizer que é uma evolução de missão, visão e valores das empresas, juntamente com o propósito e objetivos.

Tendo claro seus valores, seu propósito e objetivos como empresa, você já torna sua marca mais humana, pelo simples fato de possuir crenças, de ter um porquê de existir e saber para onde está indo. Além de tomar suas decisões com mais facilidade.

E nunca esqueça: para fazer Marketing Humanizado, você precisa ter consciência de que sua empresa tem responsabilidade não apenas perante seu público, mas também perante o mundo. 

Então, se você ainda está naquela de que seu propósito é ganhar dinheiro, é bom começar a criar uma consciência maior do que sua empresa representa, do que você pode fazer de bom para o mundo. O dinheiro vai ser consequência disso.

2. Crie uma personalidade

Como todo ser humano, tenha uma personalidade para sua empresa e comunique-se de forma mais assertiva. 

Marketing Humanizado também tem a ver com imagem, confiança e assertividade. Então, depois de definir seus valores, objetivos e propósito, defina também um posicionamento e tom de voz para sua marca. 

Com um posicionamento de mercado bem definido, você passa confiança, solidez e assertividade na sua comunicação. Sua marca não precisa agradar todo mundo (e nem vai conseguir). 

Então, ter um posicionamento é defender seus valores, estar alinhado com os valores do seu público, com a essência da sua marca. É ter consciência de que o que sua empresa faz deve gerar impactos positivos no mundo.

O tom de voz vai guiar sua linha de comunicação. Ter um tom de voz bem definido é ter identidade. E fortalecer essa identidade na mente e no coração do seu público. 

Sua marca é mais séria? Mais engraçada? Permite brincadeiras? É mais emocional? Sabendo e limitando o tom de voz da sua empresa, construir conteúdo, responder seus clientes e comunicar-se, fica mais fácil.

Trago aqui mais um exemplo da Netflix, dado na palestra da Liliane Ferrari:

A marca posicionou-se, respondeu de forma assertiva e de acordo com os valores e identidade da empresa, afinal, a Netflix se considera mulher :)

3. Saiba quem é o humano que faz sentido pro seu negócio e o que ele quer

Agora é a hora de você conhecer seu público-alvo. Quem é, onde vive, o que come. Desenhe suas personas (pequeno grupo de humanos com características similares), com o máximo de detalhes que conseguir. Sua persona é seu cliente ideal. 

Detalhe importante para um Marketing Humanizado: seu cliente não é todo mundo! Seu serviço não foi feito para todas as empresas. Seu produto não é para a massa. 

Segmente o máximo que conseguir, descubra com o que ele trabalha, seus principais desafios, seus objetivos, valores. Faça pesquisa com quem já foi seu cliente, na internet para descobrir tendências de comportamento de uma determinada faixa etária, étnica, etc. Sem ser invasivo!

Muitas empresas têm mais de uma persona. Portanto, tente separá-las em no máximo 4 grupos. Comece aos poucos, com uma persona, depois trabalhe com outro grupo e assim por diante.

Essa estratégia é importante para o seu negócio, pois vai permitir um maior conhecimento do que o seu público precisa e que você pode ajudá-lo. Isso será usado para construção de conteúdo relevante, em canais que o seu público interage.

+7 dicas de como escrever um bom conteúdo

Lembrando sempre que, por mais que sua persona seja um grupo, cada ser humano de determinado grupo é único. Portanto, além de construir conteúdos que os ajudem no dia a dia, pense em ações específicas para determinadas situações. Surpreenda! Olha o exemplo dessa pizzaria:

O pensamento que deve prevalecer é esse: o que eu (minha marca) posso realizar hoje que deixará alguém mais feliz? 

Outro exemplo é o da marca Live, que se mostra não apenas atenta, mas atenciosa e cuidadosa. Ganhou uma cliente :)

4. Proporcione uma experiência emocional

Para deixar seu Marketing Humanizado, lembre-se que experiência que um ser humano vai ter com a sua marca é o que vai determinar se ele vai ser um defensor ou destruidor da sua empresa.

Então, proporcione experiências significativas. O ser humano lembra da emoção, do que ele sentiu e não do que ele comprou ou deixou de comprar. 

Emocione. Engaje. Seja real, transparente e sincero. Não trate seu consumidor como apenas um número. Conte sua história baseada na sua identidade. Use os princípios do Storytelling mas faça isso com muita verdade.

Esse vídeo aqui abaixo é um belo exemplo disso tudo. Sensacional e muito humano. Usando princípios do Marketing Humanizado (você consegue visualizar?) mostra a realidade da vida, emociona, inspira:

5. Abra sua cabeça, livre-se de preconceitos

Para fazer Marketing Humanizado, você precisa lembrar da diversidade que é o ser humano. Portanto: inclua, seja diverso, saiba enxergar, ouvir e dar espaço para quem é diferente de você. Seja educado. Seja sustentável. Livre-se de preconceitos (sim, você tem, pode ter certeza) e atitudes arrogantes. Treine a gentileza e faça isso rodar! 

Inspire e motive sua equipe a dar opiniões e discutir, questionar. Abra espaço para novas ideias, para ideias diferentes e, principalmente, abra espaço para os erros e falhas. Afinal, não seria Marketing Humanizado sem isso.

A sua marca precisa fazer diferença no mundo de forma positiva. Vá em busca disso com seu coração, não apenas porque está na moda e todo mundo está fazendo.

Comece de dentro pra fora e você vai ver o quão bem isso fará, pra você mesmo, pra sua equipe e, principalmente para o mundo.

6. Seja um ser humano

A dica mais valiosa para o Marketing Humanizado. Mas o que é ser humano, afinal de contas? Podemos dar várias e várias explicações, desde explicações biológicas, científicas e filosóficas: somos a evolução, a espécie mais sábia, somos vira-latas, somos malévolos, somos bons, etc.

A verdade é que pouco importa a definição do que é ser humano. A pergunta que devemos nos fazer todos os dias é essa: o que eu posso realizar hoje para me tornar um ser humano melhor?

Estou tornando o mundo, um lugar melhor, fazendo o que eu faço?

Marketing Humanizado trata-se de tratar o outro como gostaríamos que tratassem as pessoas que mais amamos. 

Para finalizar deixo aqui um vídeo que viralizou. Engraçado, espontâneo, bonito e gostoso de ver. Um ser humano se divertindo, fazendo o que gosta e animando a vida. Simples como deve ser:

"Pense no consumidor não em termos de alguém que vai comprar seu produto, mas que deseja que o mundo seja um lugar bom pra viver. O que você está fazendo pra mostrar pra ele que se importa?" - Philip Kotler

Eu trabalho diretamente com o Marketing Humanizado! Se fizer sentido para sua empresa me chama pra gente tomar um café e conversar mais sobre o assunto :)

 

Blog

Comunidade Sebrae
Lina Bennemann
Lina Bennemann Seguir

Marketing Humanizado (H2H). Planejamento e Consultoria em Estratégia de Negócios e Marketing. Escritora.

Ler conteúdo completo
Indicados para você