[ editar artigo]

Melhores empréstimos para pequenas empresas

Melhores empréstimos para pequenas empresas

Um em cada quatro empreendedores do País fecha as portas logo nos dois primeiros anos de negócio, segundo dados do Sebrae. Uma das principais causas é a falta de recursos para investir no crescimento da empresa, garantir o capital de giro ou simplesmente tirar as contas do vermelho, após um período de queda nas vendas.

A solução, muitas vezes, é fazer um empréstimo ou financiamento que dê um respiro ao caixa. Mas é preciso ficar muito atento aos juros altos, cobrados especialmente pelos grandes bancos em linhas de crédito como o cheque especial e o cartão de crédito – ambos cerca de 300% ao ano. Para ajudar, a Azulis selecionou boas opções de empréstimo para quem precisa colocar dinheiro no próprio negócio, mas não quer perder o sono nem o controle das finanças.

Fique atento ao CET – Custo Efetivo do Crédito

Antes de tomar qualquer tipo de empréstimo é preciso entender que, na conta final, não são apenas os juros informados pelo banco ou empresa de crédito que aumentam o valor a ser pago. O chamado Custo Efetivo do Crédito (CET) também envolve encargos e outros custos operacionais que normalmente não estão inclusos na taxa informada. Portanto, sempre pergunte sobre o CET antes de fechar um contrato.

Programa Empreenda Rápido

Para os empreendedores do estado de São Paulo, a mais recente novidade quando o assunto é empréstimo é o programa Empreenda Rápido, fruto de uma parceria entre o Sebrae e o governo do estado. Para oferecer ajuda completa ao dono do pequeno negócio, o programa inclui: cursos de gestão e qualificação profissional, ajuda na formalização da empresa, fomento à inovação, melhor acesso ao mercado e claro, crédito barato.

A inscrição pode ser feita pelo site ou em pontos de atendimento e escritórios regionais do Sebrae-SP e do governo estadual (Fatec, Etec, carretas de qualificação técnica, PAT, Banco do Povo, Poupatempo e Acessa SP). As 3 linhas de crédito oferecidas pelo Empreenda Rápido são:

O programa Juro Zero do Sebrae oferece empréstimos de R$ 1 mil a R$ 20 mil a Microempreendedores Individuais (MEIs) que queiram alavancar seus negócios. O prazo de pagamento é de 36 meses. Como o nome já diz, não há cobrança de juros. Para solicitar, é preciso concluir um dos cursos do Super MEI, que ajuda na capacitação do empreendedor, e não ter restrições cadastrais.

  • Empréstimo Banco do Povo

As linhas de crédito do Banco do Povo podem ser solicitadas tanto por pessoas físicas quanto jurídicas, incluindo produtores rurais, desde que desenvolvam atividade produtiva. O microcrédito pode chegar a R$ 50 mil, com juros a partir de 0,35% ao mês – taxa menor que a cobrada nos grandes bancos do País. 

  • Desenvolve SP

A Agência de Desenvolvimento Paulista, a Desenvolve SP, é parceira do Sebrae no programa Juro Zero e tem também uma linha de empréstimo mais robusta para micro e pequenas empresas que buscam recursos para capital de giro. Os empréstimos chegam a R$ 500 mil, com prazos de 36 meses para pagamento.

Creditas

A Creditas é uma fintech, startup do setor financeiro, que oferece crédito para pessoas físicas – incluindo quem busca recursos para investir no próprio negócio. O empreendedor precisa dar um imóvel ou um veículo como garantia de que pagará o empréstimo, reduzindo assim o risco de calote. Essa segurança derruba os juros da Creditas na comparação com outras opções de crédito. Há dois tipos de empréstimos disponíveis:

  • Imóvel em garantia (apartamento, casa, imóvel comercial ou terreno)

Nesta modalidade é possível pegar emprestado até 60% do valor do imóvel, desde que isso represente no mínimo R$ 30 mil. O solicitante tem entre 60 e 180 meses para pagar o empréstimo com taxas a partir de 0,99% ao mês + IPCA (indicador que mede a inflação oficial).

  • Veículo em garantia (carros de passeio)

O cliente consegue pegar um crédito de até 90% do valor do automóvel, desde que isso represente ao menos R$ 5 mil. O prazo de pagamento varia entre 18 e 60 meses com taxas a partir de 1,59% ao mês.

Quero empréstimo

Quero Empréstimo é uma plataforma online que liga o consumidor a um grupo de fintechs, incluindo a Creditas, que disponibilizam crédito para pessoa física com prazos e juros interessantes. Essas empresas são mais abertas e menos burocráticas que os grandes bancos.

“Algumas são focadas até mesmo em pessoas negativadas, que não vão conseguir dinheiro em lugar nenhum. Nesses casos, as taxas são mais altas que a média, mas pelo menos o cliente vai conseguir”, explica Henrique Misumi, analista de negócios da empresa.

A solicitação de empréstimo pela Quero Empréstimo é feita online em um processo bem simples. Veja alguns parceiros:

  • Rebel: empréstimos de R$ 1 mil a R$ 25 mil, com prazos entre 3 e 24 meses para pagar. Juros a partir de 2% ao mês;
  • Lendico: CET a partir de 2,97%. Os empréstimos vão de R$ 1 mil a R$ 50 mil, com prazo de pagamento entre 6 a 36 meses;
  • Moneyman: aceita emprestar para negativados. Juros de 15,5% a 17,99% ao mês. Os empréstimos vão de R$ 500 a R$ 2 mil com prazo de 6 a 12 meses para pagamento;
  • Simplic: também aceita emprestar para negativados. Os empréstimos vão de R$ 500 a R$ 3,5 mil, com prazo para pagamento entre 3 e 12 meses. Os juros vão de 15,80% e 17,90% ao mês.

Apesar de a palavra “empréstimo” assustar muita gente, conseguir um bom crédito pode ser uma estratégia eficiente para fazer o negócio crescer. Afinal, com esses recursos você poderá tirar vários planos no papel e apostar no aumento das vendas. Com uma boa pesquisa e planejamento financeiro, seu empresa vai agradecer e o seu sono também.

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você