[ editar artigo]

Meu negócio pode virar uma franquia?

Meu negócio pode virar uma franquia?

Um dos passos mais esperados por empresários de todo o mundo é tornar seu negócio um modelo escalável e que tenha possibilidades de crescimento orgânico e rápido. Por meio do formato de franquia é possível rentabilizar e expandir seu empreendimento de forma segura e sem que haja a necessidade de grandes empréstimos ou somatórias próprias. O interessante da franchising é a sua escalabilidade.

Com o índice de procura cada vez mais elevado, o modelo de franquia vem como alternativa segura. Também não requer levantamentos financeiros vultuosos, por parte do empresário, sendo o risco diluído entre o franqueado e o franqueador.

Nesse sistema, o aporte é feito pelo franqueado, dessa forma, os riscos são redirecionados e possíveis de serem administrados. O modelo de franquias traz agilidade ao negócio e facilidade em ampliar de forma segura e rápida.

Uma vantagem que atrai diversos empreendedores é em relação ao gerenciamento do estabelecimento. Por meio da franchising a gestão administrativa não fica centralizada unicamente em uma pessoa ou equipe, ela funciona de forma conjunta com os franqueados do negócio.

De outro lado o franqueado também recebe vantagens, no tocante a ter um modelo de negócios em andamento, o qual não exige que sejam feitas ações para começar um empreendimento do zero. O franqueador dispõe um formato já em utilização e com expertise de mercado acumulada, eliminando algumas etapas da construção de um negócio iniciado completamente do início.

Entenda como transformar sua empresa numa franquia.

Para tornar sua empresa num modelo de franquia são necessários alguns passos fundamentais durante o processo de desenvolvimento até a contemplação do mesmo. Inicialmente é necessário que se faça um levantamento da situação jurídica e financeira da empresa, este balanço pode ser feito por consultores especializados.

Em seguida, é necessário elaborar o planejamento e cronograma de construção da franquia, de que forma será feita a expansão do negócio e quais os procedimentos para sistematizar todo o processo para os franqueados.

Os próximos passos são a captação e seleção de possíveis franqueados e os demais trâmites da venda da franquia em si, como elaboração de contratos e organização de processos.

Para iniciar essa empreitada, existe suporte técnico específico para quem deseja tornar seu modelo de negócios escalável, sendo indicada a contratação de técnicos e consultores ou por meio da ABF - Associação Brasileira de Franchising - a qual oferece diversos cursos e palestras que fomentam apoio ao empresariado.

Recentemente, o índice de novos franqueados teve um aumento de aproximadamente 10% do que já vinha sendo aguardado pela ABF, atualmente no Brasil são mais de 1500 empresas que fazem parte do quadro do sistema de franquias em todo território nacional.

Como exemplo recente temos o da empresa com mais de cinquenta anos de mercado, a chocolateria Katz. Nos últimos anos, a empresa optou por remodelar seu sistema de negócios e entrou no mercado de franchising. O estabelecimento fornece opções de franquias com investimento total em torno de R$ 140 mil, sendo a previsão de faturamento médio estimado em R$ 85 mil/mês, e o retorno estimado entre oito meses a dois anos.

Importante destacar que a implantação do sistema de franquia no negócio, não deve ser levada em consideração no caso de desequilíbrio de contas e crise no empreendimento, esse modelo é para quem tem a empresa funcionando de maneira saudável.

Compreender que seu comércio é potencialmente forte e tem muita disposição para se solidificar no mercado, por meio do modelo de franquias, já é um bom começo. Faça o reconhecimento de seu estabelecimento, analisando o seu posicionamento diante do mercado e também com a utilização de pesquisas junto a seus clientes.

Dessa forma é possível mensurar em que estágio se encontra sua empresa e se ela está pronta para se tornar um modelo de sucesso escalável.

Quais são as vantagens e desvantagens de se tornar uma franquia

Sim, existem pontos que trazem vantagens e outros nem tanto. Para pontuar de forma a facilitar a compreensão do processo de franquia vamos colocar abaixo, quais são esses pontos negativos e positivos em tornar seu comércio um modelo de negócio escalável por meio da franchising.

Como já destacamos, o modelo de franquias é um formato de estratégia que visa ampliar a abrangência de uma empresa já em andamento, o qual será gerido por outros administradores.

O sistema em si possibilita que o franqueado tenha acesso às informações de balanço empresarial, dados de fornecedores e demais procedimentos inerentes ao nicho de atuação específico. Todas essas etapas exigem comprometimento de ambas às partes para que seja alcançado de forma ampla o sucesso do grupo.

Compreende como vantagem a venda de franquias, selecionar perfis que estejam de acordo com a visão e missão da empresa. Dessa forma a sincronia e objetivos são compartilhados pelo franqueador e pelo franqueado, diminuindo tempo e desgastes com investidores sem os requisitos adequados ao perfil do negócio.

Outra vantagem muito impactante é a segurança que o sistema de franchising fornece ao franqueado, pois ele já consegue entrar ganhando, haja vista o modelo de empreendimento ter sido construído e testado em um longo período. Franquear significa levar seu negócio de sucesso a outros patamares.

Também é possível por meio do franqueamento acelerar a expansão da marca, não necessitando de aportes e investimentos altos. O capital de escalabilidade é inserido pelo franqueado no negócio. Para o melhor entendimento, se você deseja abrir uma filial em outro município, deverá arcar com todos os custos operacionais de instalação de estabelecimento, contratação de funcionários, investimento no espaço e demais ensejos inerentes à implantação de uma filial. No caso de uma franchising, esse capital é de responsabilidade de quem está comprando a sua franquia.

Por meio do sistema de franchising, o franqueado irá custear as taxas, o que reduz drasticamente todo e qualquer investimento que seria necessário no formato de instalação de filial. Os funcionários do franqueado estarão ligados juridicamente a ele, o que reduz também os custos de recursos humanos e demais legislações trabalhistas.

Já elencamos os pontos positivos, agora vamos explanar quais são as desvantagens de abrir sua empresa para o formato de franquias.

Se atualmente você é o proprietário do negócio e detém o controle integral de todos os passos da empresa, no modelo de franquias é o franqueado quem irá ter o controle da própria unidade.

O modelo de franchising transfere ao franqueado o controle e os direitos próprios sobre aquela unidade em questão. Sendo assim num primeiro momento, o franqueador irá dar todo o suporte por meio de treinamento, manuais e acompanhamento do processo. Entretanto, o franqueado tem total liberdade para admitir seus próprios funcionários e gerir o negócio, dentro do que foi determinado no contrato de franquia.

Outro ponto negativo a se ressaltar é que se uma unidade franqueada não for bem operacionalmente, como efeito em cascata as demais sofrerão os danos da má gestão, o importante aqui é proteger muito bem toda a rede empresarial com uma construção contratual sólida e abrangente, que tenham elencadas cláusulas bem redigidas e claras acerca de todas as situações que possam vir a ocorrer.

Outra desvantagem é a comunicação entre o franqueado e o franqueador, esse sistema precisa ser bem elaborado para que todo o processo seja seguido à risca, sob pena de ver em poucos meses, sua marca indo ladeira abaixo.

Transformar sua empresa em um modelo de sistema de franquias não quer dizer que você irá receber as taxas e royalties do negócio e não ter que se preocupar com o funcionamento das franqueadas, pelo contrário, todo o processo necessita de acompanhamento periódico e treinamento extensivo.

Como saber se tenho um negócio franqueável?

O sistema de franchising não é recomendado para todas as empresas, pois exige-se requisitos próprios para quem um negócio se torno em franquia. Dentre estas exigências estão:

  • Solidez no mercado: verifique se seu negócio ou marca tem solidez no mercado. Qual a sua impressão vista pelos clientes? Como foi o crescimento da empresa nos últimos anos? Em posse dessas respostas, inicie a análise para saber se sua marca é sólida no nicho de atuação.
  • Confiança: como seu produto/marca é visto no mercado de acordo com a confiança? Ele atende às necessidades do cliente? Há aceitação por parte do mercado em que atua?
  • Lucratividade: sua marca tem tido um bom desempenho no quesito lucratividade? Quais foram os ganhos nos últimos períodos? A margem de lucro está dentro do esperado?
  • Acessibilidade: para quem é seu modelo de negócio? Qual o perfil de investidor/empreendedor que busca? É acessível e viável seu modelo de negócios para o franqueado?
  • Suporte ao franqueado: você está preparado para fornecer treinamento e suporte contínuo ao franqueado? O que necessita para implantar uma equipe de atendimento eficaz de suporte?
  • Capacidade de transferência do modelo de negócios: seu negócio possui sistema e conhecimento específico para ser transferido para outros gestores?

Faça essa análise e estudo detalhado do perfil de sua empresa antes de começar com o projeto de franchising, verifique se realmente seu negócio possui o formato que proporcione sua expansão de sucesso, se existe a possibilidade de replicar sua marca/empresa sem outras localidades.

Também verifique se é de fácil compreensão o desenvolvimento como um todo, para que seja iniciado o processo de franquias em seu negócio. Na ocorrência de instalar o sistema de franchising, a sua marca/empresa tem potencialidade para gerar lucratividade para futuros franqueados? Esses pontos são cruciais para iniciar a operação de viabilidade de franqueamento de uma empresa, todas as etapas como, gerenciamento de processos, treinamento, suporte ao franqueado, sistema e qualidade dos produtos devem ser inseridas no planejamento e no estudo de franqueabilidade.

Planejamento da empresa para se tornar franquia

Os próximos passos após fazer a análise empresarial, verificando a saúde operacional e financeira da empresa, é iniciar a elaboração de um plano de negócios. Esse deve ser feito a partir da observação de todas as informações detalhadas acerca do planejamento financeiro e de processos.

As informações essenciais que irão compor o plano de negócios são:

  • Taxas de franquia
  • Taxas de Royalties
  • Investimento total
  • Previsão de retorno
  • Metragem do estabelecimento
  • Custos operacionais

Dentro do plano de expansão da franquia, quais serão as localidades indicadas para instalar a franquia, e de que forma esse processo se dará para o melhor funcionamento da franquia. Todo esse cuidado é importante para dar o ponta pé inicial, pois serão essas primeiras lojas que literalmente funcionarão como cartão de visitas de seu negócio.

O que é preciso para tornar minha empresa franqueável?

Para levar seu comércio ao próximo passo e torná-lo um modelo de negócio escalável por meio da franquia, será necessário ter conhecimento consolidado acerca do negócio e área de atuação. Assim como também fomentar a sistematização com bons treinamentos operacionais para o franqueado, da forma que o funcionamento possa ser feito automaticamente pelo franqueado.

Para que essa sistematização seja eficaz, se faz necessário um detalhamento bem feito de todas as etapas do processo. Deverão constar na descrição como serão feitas as aquisições de mão de obra, logística, instalação das unidades, contratação de funcionários, acompanhamento de caixa e demais ferramentas essenciais ao pleno funcionamento da empresa.

Devemos salientar que o perfil de quem busca um sistema de franquias é determinado pelo interesse em encontrar um formato de sucesso pronto. Sendo assim, ele irá disponibilizar de investimento pessoal e financeiro, porém não terá maiores problemas com formatação e testes para identificar se o negócio é viável ou não, pois ele quer um modelo de negócio em funcionamento e bem-sucedido.

O sistema de franquias trabalha com a confecção de um sistema já testado e que pode ser replicado pelo franqueado, ou seja, o processo de transferir a metodologia é o foco da franchising.

Como saber se posso franquear minha empresa?

  • Analise seu processo de atendimento: para entender e saber se seu modelo de negócios está pronto para se tornar uma rede de franquias, faça o balanço e o acompanhamento de toda a cadeia de atendimento, desde o recebimento de materiais até o atendimento final ao cliente.
  • Organize suas contas: para iniciar o franqueamento de uma empresa é necessário estar com todas as contas organizadas, pois a partir do momento em que será “vendido” um formato pré-construído, deve-se demonstrar todos os dados empresariais a seu franqueado.
  • Inicie um setor de franquias: busque apoio junto a ABF ou ao Sebrae para iniciar um departamento especifico para atender a essa demanda, dessa forma com um planejamento prévio é possível delinear toda a estrutura de franqueamento do negócio.
  • Seja honesto diante da real estrutura de sua empresa: para que um negócio seja escalável é importante que ele esteja atuando em pleno funcionamento.
  • Faça o levantamento jurídico necessário para implantar o sistema de franqueamento: para que um modelo de negócios seja franqueado é importante frisar que os requisitos legais sejam atendidos. O sistema desse modelo exige que seja elaborado um contrato, assim como, também atenda às exigências de um documento interno, denominado Circular de Oferta da Franquia, para que seja iniciado todo o processo.

Entender em que estágio a empresa se encontra e determinar se esse é o momento para iniciar o projeto de venda de franquias é ideal para começar a pensar nessa possibilidade.

Um ponto muito importante a ser observado é se existe potencialidade de seu negócio ser instalado em outras localidades. Por meio da análise de viabilidade de localização e público-alvo são feitos estudos para definir se este empreendimento se encaixa em outras regiões.

Outro item a ser destacado é a internalização de que os lucros, a partir de então, serão redistribuídos por todos da empresa. É ideal perceber que esse tipo de comércio não é meramente uma cópia do negócio inicial para obter um bom sistema de franquias, bem como quais desafios serão encontrados com a expansão do estabelecimento em larga escala e a descentralização do modelo de negócios.

Âmbito legal: quais os requisitos fundamentais para iniciar uma rede de franquias?

Como já citado, todo o procedimento deve ser acompanhado de perto por técnicos em franqueamento de negócios, elaborando os contratos e atendendo as especificações inerentes ao processo. Outro fator de suma importância é a obtenção do registro da marca, esse processo deve ser feito junto ao INPI, etapa fundamental para iniciar toda a remodelação de negócio para o sistema de franquias.

A elaboração de contratos de franquia dever ser feita de acordo com todos os requisitos e parâmetros legais, acerca da proteção e garantia entre as partes: franqueador e franqueado. Iniciar o sistema de franqueamento de um modelo de negócios, sem se resguardar de todas as exigências legais, com certeza é condenar a franquia a um destino de fracassos.

O principal instrumento jurídico dessa relação contratual é o COF Circular de Oferta de Franquia, neste documento legal precisam estar presentes os dados organizacionais da empresa franqueadora, assim como também as informações indicativas de registro de marca, balanço financeiro e quais serão os aportes necessários para iniciar a franquia.

Sistema de vendas de franquias

Após sanar todas as etapas de organização e implantação de um sistema de franquias, deve-se elaborar qual será o processo para viabilizar a venda. Entender como será feita a apresentação e a oferta para os potenciais franqueados é a segunda etapa do processo de sistematização de franquias de um modelo de negócios.

Para tornar sua marca visível existem canais importantes e fortes a serem destinadas as divulgações de oferta de franquias, como por exemplo:

  • Palestras;
  • Sites especializados no segmento de econômico;
  • Revistas e periódicos do setor;
  • Feiras de negócios;
  • Seminários.

Como plataforma relevante nesse setor, temos a revista PEGN Pequenas Empresas Grandes Negócios da editora Globo, onde são fornecidas matérias sobre franquias e anúncios destinados às empresas que remodelaram recentemente seu formato de negócios.

Processo de seleção de novos franqueados

Essa é a etapa é considerada uma das mais importantes e trabalhosas do processo, pois não é indicado buscar por investidor financeiro somente, e sim por um perfil que case bem o investimento pessoal com a parceria junto à empresa, em prol de um bem comum: o desenvolvimento e crescimento da marca.

Sendo assim o perfil desejado é de alguém que queira fazer parte, vestir a camisa da empresa de todas as formas, não meramente em busca da repartição de lucros, mas também do desempenho e comprometimento com a empresa.

Durante o processo de seleção de franqueados, o dono da franquia deve ter bem elaborado o caminho que deseja trilhar nessa nova etapa, bem como quais os requisitos essenciais deverão ser disponibilizados pelo interessado em se franquear à marca.

Busque analisar e entender o currículo deste perfil, quais foram suas formações durante a vida profissional, se já tem experiência em gestão de negócios e principalmente, quais são seus ideais e princípios balizadores.

Como fazer o controle dos franqueados?

Para iniciar o processo de franqueamento de uma empresa o empresário precisa estar ciente que irá dispor de trabalho e foco contínuo. Na posição de dono do negócio ele irá demandar de todo o processo gerado para que possa ter e manter a qualidade fornecida em toda sua rede de franquias.

Também faz parte do processo o acompanhamento de todos os franqueados. Esse controle é feito por meio da observação dos resultados financeiros obtidos das unidades franqueadas, e por meio da gestão orçamentária, que deve ser feita sistematicamente dentro de todas as unidades da franquia.

Esse procedimento é feito com o estudo e monitoramento constante das unidades franqueadas, sendo indicado que você faça esse controle por meio de programas próprios para essa funcionalidade, o que irá trazer melhores resultados e dados mais enxutos.

Em posse dessa ferramenta de solução da gestão orçamentária, utilizando um software específico você conseguirá escalar sua operação em larga escala.

Acreditamos que seja uma forma de expandir uma marca/empresa de maneira saudável, com proteção para ambos os lados. O modelo de franquias vem crescendo substancialmente no Brasil e demonstrando que é possível se desenvolver com solidez e estratégia. Esse tipo é indicado para quem possui um comércio consistente e de valor no mercado e, principalmente, que agregue confiança, modelo de negócio sustentável e viável para o franqueado.

Gostou deste artigo? Agora você já poderá iniciar seu projeto de transformação do seu modelo de negócio em um sistema de franquias. Continue navegando pela Comunidade Sebrae e fique por dentro de outros conteúdos.

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você