[ editar artigo]

O desafio da rotina: abordagens cotidianas no trabalho para portadores de TDAH e DDA

O desafio da rotina: abordagens cotidianas no trabalho para portadores de TDAH e DDA

As frustrações no dia a dia para portadores de DDA e TDAH são muitas. Encontrar estratégias para lidar com suas condições e necessidades é um grande possibilitador de sucesso no trabalho e na vida em geral.


Aqui estamos mais uma vez para falar sobre um tema cada vez mais recorrente. Já abordei no artigo “Uma rotina diferente na realidade dos outros: estratégias cotidianas para portadores do TDAH”, sobre generalidades e algumas dicas. 

Então, vamos abordar de forma mais específica de que se trata e quais rotinas podemos adotar para ter melhores resultados no trabalho.

Primeiro, o que é DDA e TDAH e qual a diferença?

De maneira objetiva, a principal diferença entre (DDA) Distúrbio de Déficit de Atenção e (TDAH) Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade está na última palavra da sigla TDAH. Ambos são transtornos neurobiológicos de origem genética, assim reconhecidos pela Organização Mundial da Saúde — OMS.

No caso do TDAH, desde a infância a desatenção, inquietude excessiva e impulsividade são perceptíveis e acompanharão o indivíduo por toda vida. A hiperatividade, nesse caso, pode reduzir conforme avanço da idade.

Já no DDA, a inquietude é presente, mas com grau de agitação significativamente menor. Dessa forma, não se caracterizando como hiperatividade.

Outra diferença importante é que, o TDAH é sempre mais observado em crianças. Já o DDA pode aparecer na vida adulta. Por isso, aqui vale o primeiro puxão de orelha:

O fato de você se identificar com os sintomas e comportamentos de um ou outro transtorno, precisa ser avaliados, diagnosticados e acompanhados por um profissional de saúde. Tem dúvidas? Procure um psicólogo ou médico de sua confiança. Ok!? — #DICADOTIO

Como eu já descrevi os sintomas neste artigo, vamos direto ao ponto e pensar nos desafios em ambiente de trabalho:

  • Manter o foco nas tarefas;
  • Afastar distrações;
  • Desorganização;
  • Assumir várias tarefas e não concluí-las;
  • Não cumprimento dos prazos;
  • Dificuldade de manter-se atento em longas reuniões;
  • Desatenção a detalhes importantes nas conversas;
  • Tédio;
  • Esquecimento;
  • Dificuldade de coesão e coerência na comunicação;
  • Sentimento de inferioridade.

Se identificou? Vamos conviver melhor?

Leu o artigo anterior, conferiu os comportamentos e desafios que citei acima e já se viu “todinha(o)"? Então, é hora de adotar rotinas para melhorar esse quadro.

Evite multitarefa para manter o foco

Existe uma frase, bem pejorativa, utilizada que “fazer muitas coisas ao mesmo tempo é coisa de mulher e homem não consegue nunca fazer isso”. BULLSHIT! Pura baboseira.

O foco é fundamental para concluir tarefas, mas e quando temos muitas coisas para finalizar? Se isso já é complicado para uma pessoa “normal”, imagine para alguém que tem sua atenção prejudicada?

Quando temos varias tarefas e prazos para cumprir, é comum fazermos algo pensando no que temos que fazer em seguida ou simultaneamente e outros elementos (pessoas conversando, um copo batendo, um lápis) podem nos distrair e fazer perder “o fio da meada”. Diminuindo consideravelmente nossa capacidade de fazer o nosso melhor

Com essa distração, demoramos mais e COMUMENTE, estendemos o horário de trabalho e/ou levamos para casa, final de semana.

Quando a mente de alguém começa a se desviar e se distrair, não apenas o trabalho não é realizado, mas muitas pessoas descobrem que acabam trabalhando até tarde ou levando o trabalho para casa à noite ou no fim de semana para se atualizar. Isso geralmente cria mais estresse e menos tempo de inatividade por diversão. Também impede a vida em casa e torna mais difícil manter um equilíbrio saudável entre vida profissional e pessoal.

Para reduzir esses impactos:

1 - Divida o dia em pequenos blocos de tempo

Nesse primeiro formato, você pode separar as atividades de um projeto em ciclos de 45min, mudando para outro pela mesma duração, intercalando com pausas de 30min.

2 - Divida o trabalho em pedaços menores e gerenciáveis

Dividir em tarefas menores pode ajudar você a se sentir menos sobrecarregado com tudo que há para fazer. Quando o trabalho parece insuperável, a procrastinação pode rapidamente assumir o controle e tornar difícil iniciar qualquer outra tarefa.

A divisão do trabalho em etapas menores e mais gerenciáveis ajuda.

3- Use um Timer

Há muitas maneiras de usar um timer. Para algumas pessoas, definir um tempo de 45min de foco, seguido de uma pausa de 15min. Para outras, ciclos menores funcionam melhor. O truque é garantir que a quantidade de tempo que você permita seja significativa para concluir parte da tarefa e gradualmente aumentada com intervalos sendo estabelecidos e marcos de começo, meio e fim para a próxima tarefa.

4 - Usar lembretes visuais

Aqui temos possibilidades diversas. Um delas é criar regras sociais e de trabalho que ajudarão você a gerenciar seu dia, junto as atividades.

Post-It e parede pra quem te quero e colocar a criatividade para rodar. Algumas sugestões:

  • HF — HORA DE FOCAR
  • OTM — OUVIR E TOMAR NOTA
  • CTT — (Count to ten) Conte até Dez (Paciência, pequeno Padawan!)

5 - Conecte-se com colegas otimistas

Aqui vale um disclaimer : ser otimista é diferente de ser bobo. O bobo ACREDITA que tudo vai dar certo. O otimista FAZ TUDO para dar certo. Há um abismo de diferença entre essas duas posições.

Disclaimer feito, um colega que entende seus problemas pode ser um suporte extremamente importante para permanecer na tarefa ou redirecioná-lo. Em algumas situações (infelizmente, não é o cenário da maioria), é útil compartilhar informações sobre DDA e TDAH com seus empregadores e elaborar ajustes simples para tornar o resultado dos trabalhos mais assertivo. Desde horários, a equipamentos. Assim como, compartilhar com colegas dessa condição torna (ou deveria) a convivência mais ajustada ao time e suas especificidades.

5 — Use um “Fidgit” manual para se concentrar durante longas reuniões

O cubo anti-ansiedade ajuda a focar o brinquedo da inquietação — 3D Figit CUBE

Então, já se percebeu ou viu alguém clicando no botão da caneta? Tirando e botando tampa? Pronto! Essa é uma versão “gourmetizada”!

Levar um objeto em reuniões longas como uma bola tátil, para apertar, uma caneta que gira entre dedos ou até mesmo uma caneta e um papel para fazer anotações quaisquer (pensamentos, perguntas ou ideias) que surjam em sua mente durante a reunião. Essas práticas reduzem a tensão e de forma discreta, equilibram “o jogo” da sua atenção!

6 - Bloqueie o ruído para evitar distrações

Aqui vai um enorme “SE POSSÍVEL”. Digo isso porque nem todos os ambientes são flexíveis e isso se aplica aos seus gestores. Então, SE POSSÍVEL, solicite para ser colocado em um local longe da agitação a área principal de trabalho e preferencialmente de costas para o ambiente. Se não, o uso de fones intra-auriculares ou com cancelamento de ruídos associados com sons da natureza, Coffee Shop ou músicas de sua preferência podem reduzir o impacto das conversas e ruídos do ambiente.

7 - Use planners para evitar desorganização e esquecimento

Adquira o hábito — isso vem com repetição e insistência — de usar ativamente calendários, agendas, PDAs, Listas de tarefas diárias e rotinas. Você pode utiliza tanto versões físicas, quanto aplicativos que vão desde o Google Agenda (Possui integrado diversas outras ferramentas de Tarefas, Rotinas e Anotações como o GOOGLE KEEP), Todoist, entre outras ferramentas que podemos listar em um artigo específico.

 

Melhorar o foco no trabalho, principalmente para portadores de DDA ou TDAH, envolve experimentação, tentativa e erro. Acompanhe seus resultados com as estratégias que você utiliza, monitore seu progresso e entenda que nós, enquanto portadores, vivemos ciclos que vão e vem. Não há fórmula mágica e as estratégias precisam variar de tempos em tempos na busca sempre por entender suas especificidades, aceitá-las e encontrar a melhor forma de conviver.

Tem dúvidas sobre outras rotinas ou sugestões? Deixe nos comentários!

Um abraço do Tio

Blog

Comunidade Sebrae
Diógenes Nascimento
Diógenes Nascimento Seguir

🎯 Ajudo pessoas e empresas a pensar inovação e novos (ou nem tanto) modelos de negócios focados em pessoas! ÓBVIO? Nem tanto! Atuando há 13 anos com foco em Gestão de Projetos sob Metodologias Ágeis e Inovação, desenvolvo estratégias e ferramentas

Ler conteúdo completo
Indicados para você