[ editar artigo]

[Tradução] O futuro do marketing de conteúdo: não é o que você pensa

[Tradução] O futuro do marketing de conteúdo: não é o que você pensa

Você já ouviu o termo “o conteúdo é o rei”? 


Bem, é claro que você já ouviu. Porém, criar mais conteúdo não necessariamente lhe garantirá mais tráfego/acesso. 


Você já ouviu pessoas como eu mencionarem ou apresentarem dados que, para garantir você na primeira página do Google, cada conteúdo de conter, em média, 1.890 palavras. 

Contudo, isso não significa que escrever um conteúdo profundo de 1.890 palavras, automaticamente lhe garantirá mais tráfego. Somente significa que a média de conteúdos na web, que estão na página 1, contém essa quantidade de palavras. 
Aposto que você está passando pelo cenário abaixo...
Você continua escrevendo produzindo conteúdos mas, por algum motivo, você não está tendo o volume de pesquisa que você gostaria de receber.
Não se preocupe, eu sei o que você está passando e vou lhe contar a solução. Mas primeiro, vamos analisar como o marketing de conteúdo está mudando. 


Existem mais de 440 milhões de blogs

O ultimo dado que eu consegui encontrar na internet, mostra que atualmente, existem mais de 440 milhões de blogs.
Porém, se você contar o Medium e o Tumblr (e outros sites parecidos), com certeza esse número supera a marca de 1 bilhão, pois somente o Tumblr (sozinho), contém mais de 400 milhões de blogs.
Então, o que isso significa? 
Como existem inúmeros blogs, será muito difícil conseguir reconhecimento.
Há aproximadamente 7.5 bilhões de pessoas nesse mundo e o número de blogs está crescendo mais rápido que a população mundial. Pois bem, se você considerar que existem cerca de 1 bilhão de blogs, isso significa que temos 1 blog para cada 7,5 pessoas. 
São muitos blogs! 
Por que alguém deveria ler o seu blog, ao invés de outros?


Por que o marketing de conteúdo não está mais funcionando tão bem?

Simplesmente porque existem milhões de blogs e você tem uma competição absurda. 
Independente do que você pense em escrever, são altas as chances de alguém (ou várias pessoas) estarem escrevendo sobre o mesmo assunto. Mesmo!
Mesmo se você estiver pensando em escrever sobre notícias e eventuais atuais, as chances de você “perder” para outro blog, é grande. Mesmo que seja por uma hora ou alguns minutos. 
Como existem várias palavras-chave populares que as pessoas procuram, é normal que agora existam mais sites competindo e buscando o topo do ranking. 
Atualmente, o site Ubersuggest está rastreando 619.718.788 palavras em todo o mundo. Nos últimos 30 dias, somente 24.593.402 palavras obtiveram mais de 10.000 buscas. 
E não importa qual seja o termo popular que você esteja buscando, você irá encontrar muita concorrência. 
Por exemplo, eu apareço na primeira página para o termo “SEO” (pelo menos nos Estados Unidos). Porém, eu estou competindo com milhares de sites... 581 milhões, para ser mais exato!

 

Se você quiser ir atrás de uma dessas 24.593.402 palavras e produzir conteúdo, você realmente vai encontrar bastante concorrência.

 

Claro, você também pode conseguir bastante tráfego se utilizar frases de cauda longa, contudo a concorrência está cada vez maior, mesmo para esses termos mais específicos.

 

De que maneira sua estratégia de conteúdo precisa mudar?

Como eu mencionei acima, não importa sobre o que você esteja escrevendo, são grandes as chances de alguém estar escrevendo sobre a mesma coisa.

Quando eu comecei meu primeiro blog, Pronet Advertising (o qual já não existe mais), meu primeiro post foi: “Vencendo a guerra do marketing nos mecanismos de busca.” O texto tinha 412 palavras, não tinha imagens e nenhum link. Porém, isso foi lá atrás, em 2005, onde o marketing de conteúdo era muito diferente do que é hoje em dia.

Se eu publicasse esse mesmo conteúdo hoje, o desempenho seria péssimo. Em 2005, eu não tinha um nome reconhecido, ninguém sabia quem eu era e mesmo assim, o post teve um bom desempenho.

Que coisa, mesmo os canais mais comuns, como o Facebook, não eram nem utilizados por anunciantes.

Você quer saber por qual motivo teve um bom desempenho? Porque era novo.

Lá atrás, as pessoas ainda não tinham lido um post sobre como vencer a guerra do marketing nos mecanismos de busca. Era um conteúdo novo e as pessoas queriam saber mais sobre. O fato do texto ser curto não importava.

Agora, quando você publica um conteúdo novo, provavelmente alguém já leu algo similar sobre. Por conta disso, por qual motivo as pessoas iriam querer acessar seu conteúdo, ou até mesmo compartilhá-lo?

Pior ainda, somente 8 a cada 10 pessoas leem as manchetes/chamadas, mas somente 2 a cada 10 irão de fato clicar. Isso significa que as pessoas sentem que, ou seu conteúdo não é interessante, ou que sabem o suficiente sobre o assunto que você está escrevendo.

Em outras palavras, se você não escrever algo novo e incrível, o conteúdo não terá uma boa performance.

Não importa se você escreveu um conteúdo de 1.890 palavras, conseguiu alguns compartilhamentos em redes sociais, ou até mesmo alguns links de entrada (backlinks)...ninguém irá ler se não for algo único e original.

Somente observe a frase de busca “dicas de SEO”. Existem 3.630.000 páginas na web competindo por esse termo.

E quase todo mundo que está ranqueado/classificado para esse termos, está escrevendo sobre as mesmas coisas antigas. A única diferença é quantas dicas eles estão incluindo em seus artigos.

Como escrever um novo conteúdo que seja único?

Você precisa compartilhar experiências de vida. A sua vida é única. Se você conseguir atrelar suas experiências pessoais em seu conteúdo, você terá muito mais sucesso.

Se eu parar para analisar os posts que obtiveram mais sucesso, em NeilPatel.com, nos últimos 12 meses, essa seria a lista em ordem de performance:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Percebe um padrão?

Eles não são posts genéricos como “10 maneiras para dobrar o seu tráfego de pesquisa” ou “Como ranquear no Google”...cada post post contém algo novo, como você já sabe.

Mas o que mais?

Se você olhar para todos esses posts, eu os escrevi mais recentemente.

Eles não aparecem tão bem ranqueados no Google, se compararmos com outros posts que eu escrevi anteriormente, ainda nesse ano (ou em anos anteriores), porém eles ainda são os mais populares, porque são únicos.

Pode ser que seja um conteúdo jamais visto, ou um texto baseado em uma experiência pessoal, em que as pessoas podem absorver algo sobre, o fato é que conteúdos únicos, que somente você pode escrever, terão uma melhor performance.

Em outras palavras, você precisa ser único para ser amado. Não somente pelo Google, mas pelas pessoas

Mas afinal, como você escreve um conteúdo único, que contenha dados úteis e experiências pessoais?

Aqui estão algumas ideias:

 

Buzzsumo

Se você colocar uma palavra-chave que tenha relação com seu segmento, o site mostrará todos os posts mais famosos/populares.

Evite escrever um artigo parecido com os que já existem (imitador). Se você possui um ponto de vista único sobre algum dos tópicos e é algo que seu segmento desconhece, são boas as chances de obter sucesso.

Mas não pode ser outro artigo imitador que fala das mesmas coisas que já foram faladas mil vezes.

O que eu mais gosto no Buzzsumo, é que ele mostra o que está em alta durante determinado período.

Você pode filtrar pelo último mês, ano, 5 anos, ou qualquer intervalo de tempo, com o intuito de analisar como as preferências das pessoas mudaram ao longo do tempo.  

Ao usar esse recurso, você terá uma visão mais clara do movimento do mercado e como você precisa se adaptar.

 

Google Trends

Essa ferramenta simples te mostra o que é tendência no momento. Literalmente nesse segundo.

Você pode até filtrar as tendências em tempo real por setor.,

Ou você pode ver o que é popular no dia e o número de pesquisas realizadas.

E claro, você pode usar o Google Trends para qualquer país. Os prints acima são dos Estados Unidos.

Se você tem um ponto de vista até então não explorado, ou números ainda não divulgados sobre alguns dos temas que estão em alta, você deve aproveitar o momento e “surfar a onda”, escrevendo um post de blog o mais rápido possível.

Tenha cuidado, muitas pessoas utilizam essa tática e a maioria do tráfego será destinado a sites de notícias renomados. Mesmo assim, se você tiver uma história para contar, uma experiência pessoal, ou um dado relevante relacionado ao tópico que está em alta, você tem boas chances de sucesso.

SurveyMonkey

Se você já tem alguns leitores, a maneira mais fácil de encontrar ideias para um tópico exclusivo, que seus seguidores irão amar, é perguntar a eles.

Por exemplo, porque não criar uma pesquisa grátis usando SurveyMonkey e perguntar para seus leitores perguntas como: “sobre o que você gostaria que eu escrevesse?” ou “o que você gostaria de aprender?” ou “qual é o maior problema que eu posso te ajudar a resolver?’’

Fazer perguntas como essas devem lhe dar ótimas ideias.

Ao realizar pesquisas, certifique-se que terá mais de 30 respostas. Via de regra, quanto mais melhor, pois você pode usar o recurso de análise de texto para identificar o interesse da maioria dos leitores.

Problogger Job Board

Se você estiver interessado em usar dados e pesquisas em suas postagens para torná-las únicas, considere contratar alguém do Job Board do Problogger.

É isso que eu faço.

Se você já tem os dados, você pode encontrar alguém no Problogger para lhe auxiliar a fragmentar/processar tudo e ajudar com insights de ouro para o seu post.

Ou, se você não tem, eles poderão reunir pesquisas de toda a internet, que ajudarão a criar algo único.

Eu encontrei alguns pesquisadores que são incríveis no que fazem. Eles entram em contato com empresas do meu segmento, pedem dados e, em seguida, apresentam ideias interessantes que agregam valor aos meus leitores.

 

Em contrapartida, as empresas de software ganham divulgação “gratuita”, o que as ajuda e, na maioria dos casos, elas também compartilham e promovem o seu post.

Um bom exemplo disso é o post que eu escrevi sobre o Hummingbird. Esse post contém uma quantidade enorme de dados exclusivos. Além disso, eu mencionei todas as empresas que me ajudaram a coletar os dados.

 

Mas outras pessoas têm conteúdo genérico e obtêm sucesso...

Sim, existem vários blogs com conteúdo genérico que se classificam bem. Mas aí que tá, de duas uma, ou o conteúdo deles é antigo e eles foram um dos primeiros a abordar o tema, ou eles têm alta autoridade e reconhecimento.

Quando sites renomados, tais como Huffington Post e Entrepreneur escrevem um conteúdo genérico, eles obtêm um bom ranqueamento, pois já possuem um alto reconhecimento de marca, links em outros sites que apontam para o domínio deles e compartilhamentos em redes sociais.

Se você possui mais de 20.00 consultas a sua marca por mês (você pode conferir esse número no Google Search Console)...

…e você também tem uma autoridade de domínio superior a 60, você terá resultados mesmo escrevendo sobre algo genérico.

Ainda assim, eu não recomendo adotar a linha dos conteúdos genéricos (essa é uma lição que eu aprendi por experiência própria), mas se é isso que você quer, ao menos certifique-se de cumprir essas orientações.

Pelo menos é isso o que eu acho que você precisa para os segmentos mais competitivos, ao analisar os que buscam o sucesso no mercado inglês.

Se você não tiver autoridade ou reconhecimento de marca, você ainda poderá se sair bem com conteúdo genérico e “cópias de outros autores”, mas terá que focar em outras regiões do mundo.

Há muito conteúdo para o Google escolher em inglês. Por outro lado,  esse não é o caso em Hindi ou Português.

Se você estiver planejando uma expansão internacional, siga as dicas deste post, pois ele irá te ajudar a escolher as regiões certas para atacar primeiro.

 

Conclusão

Espero não ter desencorajado você de aproveitar o marketing de conteúdo. Ele ainda é uma estratégia incrível, que me ajudou a gerar 1.864.246 visitantes únicos por mês.

Claro, a caminhada não é tão fácil e eu já faço isso há alguns anos, mas o NeilPatel.com é um dos mais novos blogs de busca, em comparação com sites como Moz ou Search Engine Land, mas ainda assim consegui um bom resultado. Principalmente ao longo do último ano, onde eu pude notar meu maior crescimento.

Minha maior estratégia foi começar a escrever conteúdos personalizados...que contém minhas experiências de vida e histórias que, de forma alguma, podem ser copiadas ou recriadas por terceiros.

Mesmo que você seja um novato em seu setor, ainda é possível fazer menção às experiências de outras pessoas ou vincular lições aprendidas com seu passado, pois algumas coisas ainda são relevantes nos dias de hoje

Se você não puder fazer isso, recorra ao uso de dados. As pessoas adoram ler sobre novas tendências e estratégias, contanto que você tenha novos e relevantes dados para endossar seus argumentos.

Então, você vai escrever conteúdo exclusivo e novo ao invés de regurgitar a mesma informação antiga novamente?

 

Texto Original: https://www.linkedin.com/pulse/future-content-marketing-its-what-you-think-neil-patel/

Comunidade Sebrae
Stardust Digital
Stardust Digital Seguir

Agência de marketing digital especializada em conteúdo e otimização orgânica.

Ler matéria completa
Indicados para você