[ editar artigo]

O protagonismo da experiência do funcionário

O protagonismo da experiência do funcionário

Existem modelos de gestão de pessoas que podem estimular a evolução profissional do funcionário, viabilizando o preenchimento de posições-chave com os melhores talentos.

Compete ao colaborador demonstrar competência e responsabilidade nos desafios que enfrenta, comprometendo-se em entregar resultados diferenciados e estar engajado nos objetivos comuns. Por outro lado, cabe à empresa manter o caminho livre e oferecer suporte por meio de uma comunicação objetiva e transparente entre liderança e liderados, seguida de feedbacks e experiências que exigem o melhor de cada um.

O protagonismo está no perfil do funcionário

Um funcionário protagonista é aquele que se destaca pela determinação em impedir situações desfavoráveis, que toma decisões no ambiente de trabalho e é comprometido a entregar resultados ímpares.

A determinação, comprometimento e confiança costumam ser do próprio perfil da pessoa e, assim, incentivada pelos gestores da empresa. O incentivo é benéfico ao negócio, pois você pode contar com perfis proativos que pensem sempre em trazer soluções sem depender 100% da orientação de seus líderes.

Simples na teoria

Quem é gestor sabe que nem sempre é fácil identificar ou abrir espaço para um funcionário protagonista. O ideal é conhecer muito a equipe e colher o melhor de cada um. Também é necessário lembrar que o protagonismo não é responsabilidade apenas do gestor ou da empresa, ele também deve partir do colaborador.

Quem busca esse perfil precisa identificar profissionais que prezam a autonomia e responsabilidade nas suas tarefas. Funcionários passivos costumam esperar instruções dos líderes para se desenvolverem, ou seja, esperam pelo protagonismo.

Como incentivar o protagonismo nos seus funcionários

Se você está em busca de profissionais que são protagonistas em suas carreiras, é possível incentivar os talentos retidos pela sua empresa.

Desenvolva as pessoas

Como falamos anteriormente, o protagonismo no ambiente corporativo é responsabilidade da empresa e do colaborador, uma vez que ele precisa absorver responsabilidades maiores e entregar resultados melhores.

Quando o assunto é o desenvolvimento de pessoas protagonistas, estamos falando de perfis independentes que procuram constantemente se desenvolver em suas carreiras.

É importante que os programas de treinamentos ofereçam conteúdos, temas e formatos variados para que o funcionário possa escolher as habilidades que queira desenvolver e não programas que dependam da orientação da empresa para buscar conhecimento. Dê autonomia aos talentos.

Esse incentivo de carreira com programas de desenvolvimento de pessoas é importante para que os colaboradores se questionem e, principalmente, saibam onde achar conteúdo de qualidade para se desenvolver. Lembre-se de que funcionários com mais habilidades e conhecimentos ajudam no crescimento da crescimento da empresa.

Desafie o seu funcionário

Toda empresa possui funcionários que se destacam mais que os outros, certo? No ambiente corporativo, traçar metas e propor desafios podem trazer bons resultados, como a dedicação e comprometimento de todos os funcionários. Essa estratégia é ideal para impulsionar os colaboradores protagonistas e motivar os mais passivos.

A definição de metas é importante para deixar claro qual o caminho que os talentos devem seguir dentro da empresa. Você deve impulsionar uma competição saudável para que todos contribuam e tenham mais dedicação. No entanto, é preciso saber recompensar os que trazem melhores resultados e direcionar os demais.

Feedbacks

Gestores que não se comunicam com seus funcionários podem perder muito com isso. Essa falha ou até mesmo a falta de comunicação são ruídos que podem causar vários problemas dentro de uma organização. Para que as atividades sejam realizadas com primor, é necessário ter uma comunicação aberta e transparente com a equipe. Essa pequena atitude pode aumentar a produtividade e motivação de todos.

O feedback constante alinha as expectativas entre a empresa e seus colaboradores, contribuindo na melhora dos resultados. Esse é o momento para entender os planos de carreira de cada um, identificar quais são protagonistas e quais são passivos e saber como integrá-los. 

“Ser protagonista é se colocar à frente dos desafios e saber se posicionar. Isso depende muito do perfil e da atitude do funcionário e não somente da posição ou função que exerce”.

Blog

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você