[ editar artigo]

Organograma Horizontal - Gestão de Pessoas e Comunicação Assertiva na Vertical

Organograma Horizontal - Gestão de Pessoas e Comunicação Assertiva na Vertical

Tive a honra de participar do evento Auditoria e Controles internos nas Empresas/Entidades,  parte do projeto de Desenvolvimento  profissional do CRCSP em 14/12/2020, falando  sobre Gestão de Pessoas e Comunicação  Assertiva.

É interessante estar em um estágio em que podemos sugerir ou formatar determinado perfil profissional, a real é que, de acordo com as mudanças e com o passar do tempo, podemos sugerir ou formatar com equívocos ao afirmar que este ou aquele é o melhor.

Convenhamos que muitos se fazem atores para demonstrarem, conforme o mercado exige, uma representação daquilo que o ser humano realmente não é, e vamos nós reiniciar o processo!

Lembrei em minha fala o outrora “respeitado e temido” DP - Departamento Pessoal-, estranha a impressão autoritária desta antiga área, um setor que cumpria os dissídios coletivos, pagava os salários, enfim, cumpria as obrigações legais do vínculo Capital X Trabalho e todos estavam felizes, pois se vivia um cenário de pleno emprego, economia ativa e crescente, capital nacional, tecnologia limitada, operações braçais, um sindicalismo atuante, vamos dizer uma visão de Mercado Interno.

Com a abertura do Capital das Empresas, ocorreram várias transformações Empresariais, especialmente com a visão diferenciada das relações humanas e, nas relações profissionais não foi diferente.

Com a entrada de outras culturas, gestões e visões diferentes, capital internacional, tecnologia atualizada e mercado externo, novas exigências se fizeram presentes em relação aos profissionais; suas entregas, suas formações, qualificações, competências, habilidades, ou seja, a mão de obra técnica ou operacional passou a ser visualizada como Investimento para a empresa.

Assim, surgindo uma estrutura voltada para a capacitação profissional, desenvolvimento técnico e social, propondo uma radiografia das Hard Skills (Habilidades Técnicas) e Soft Skills (Habilidades Comportamentais), resultando na estrutura que conhecemos como GP -Gestão de Pessoas ou RH Recursos Humanos-, criada para disponibilizar programas e meios para que o profissional maximize o seu potencial, e claro, em benefício de ambos.

As empresas, através da sua Gestão de Pessoas ou Recursos Humanos, se preparam para receber os potenciais colaboradores com requisitos prévios para os seus programas, maximizando o seu potencial e oferecendo aquilo que atende as suas necessidades (Salário, Benefícios, Ascensão Profissional, ...).

É possível aplicar este conceito em empresas de todos os portes, pois trará resultados efetivos, porém, é preciso remover o conceito mental do “Chefe”, aquele do poder do cargo organizacional e começar a identificar o líder que atuará na vertical, o qual será descrito à frente!

Muito se fala em relação a Comunicação Assertiva, que nada mais é do que o entendimento daquilo que se queira informar de forma clara, transparente e objetiva, e para isso, deve-se identificar os melhores canais e a linguagem adequada para se atingir o público-alvo.

Vários fatores, se permitidos, interferem na dinâmica de trabalho, portanto identificar um líder é um desafio, pois a este, está a missão de fazer a gestão de uma célula de um todo.

Comunicação é transmissão de informações entre agentes – recebendo e enviando – e que ocorrem em vários níveis e canais.

Dados sigilosos ou estratégicos, relações sociais de liderança ou interpessoais, um erro pode impactar financeiramente na empresa ou, relacionais impactando no clima da equipe.

Ao líder cabe a missão de disponibilizar canais adequados de comunicações:

  • Feedback;
  • Ser bom ouvinte;
  • Conhecer a equipe;
  • Aplicar o discurso certo e momento certo;
  • Ser direto sem prolixidade;
  • Comunicação de forma clara, segura e objetiva.

Permitindo que o receptor ENTENDA a mensagem, evitando informações divergentes, reforçando o alinhamento de equipe, melhorando a produtividade da equipe, a eficiência das tarefas, a integração entre os colaboradores, eliminando ruídos e estimulando a comunicação,

A sinergia de Gestão de Pessoas com os líderes permite com que a taxa de Turnover mantenha-se em níveis extremamente baixos, favorecendo um nível de percepção coletiva extremamente positivo em relação ao grau de satisfação do clima organizacional.

Quando a comunicação no ambiente corporativo trabalha de forma efetiva, compreendendo e se fazendo compreender, se constrói um relacionamento interpessoal, onde se atinge resultados extraordinários no trabalho em equipe e fomenta um ambiente organizacional cada vez mais agradável.

 

                                                                       Salvador Serrato

                                                       Consultor Palestrante & Docente

Blog

Comunidade Sebrae
SALVADOR SERRATO
SALVADOR SERRATO Seguir

● Consultor Sênior, Palestrante, Facilitador e Docente em temas que envolvem: Gestão Empresarial (Administração, Finanças, Contabilidade), e, Governança Corporativa, Finanças Pessoais, Empreendedorismo, Associativismo e Cooperativismo de Crédito.

Ler conteúdo completo
Indicados para você