[ editar artigo]

Parem de falar “Novo Normal”!!!

Parem de falar “Novo Normal”!!!

Primeiramente, não vou glamourizar esta crise. Não consigo ver um lado bom, um lado positivo em um momento como esse, em que mais de 100 mil pessoas já morreram e milhões se contaminaram, fora milhões de subnotificados, além de centenas de milhares de empresas que fecharam as portas nesse período. É um momento histórico, mas é um momento muito, muito negativo. Claro que traz desdobramentos e aprendizagens, e falaremos sobre eles.

Também não podemos negar que dificuldades e crises acabam, no final, fortalecendo aqueles que conseguem passar por ela. Uma palavra que está sendo muito usada é disrupção. Essa palavra designa a ruptura de um padrão e o início de outro.

Nós a vemos muito em cases clichês, como Uber, que já dão o que falar há alguns bons cinco, seis anos. É algo que vem, quebra um modelo e implanta um outro em um prazo, na maioria das vezes da história recente, curto. Isso é o que está acontecendo, considerando o que as empresas, empreendedores e empresários estão passando para chegar nesse novo normal? Eu questiono um pouco isso.

O que aconteceu, no ponto de vista dos empreendedores e empresários, é que muita coisa foi acelerada. Isso é fato, muito acelerada. Vamos falar de 10 anos em 10 meses em termos de evolução de negócios e mercados. Isso sob muita dor, muito perrengue, muita coisa acontecendo ao mesmo tempo. Logo, ao falarmos da condição atual da vida dos empresários, não consigo ver algo totalmente inovador e transformador acontecendo.

O que se vê é muito problema ao mesmo tempo por conta da pandemia e, consequentemente, uma corrida para tentar solucioná-los e uma luta pela sobrevivência de milhões de negócios e empregos.

Leia o restante do texto e muitos outros artigos sobre inovação, negócios e transformação digital no Trends Talks.

Dê uma passada no Instagram também! Lá postamos dois contéudos por dia (www.bit.ly/trtal. ).

Um abraço!

Blog

Comunidade Sebrae
André Silva Spínola
André Silva Spínola Seguir

Worklover, inquieto e focado em novos modelos de negócios corporativos baseados em transformação digital, intraempreendedorismo, startup culture e open inovation. Responsável pelo Trends Talks (trendstalks.com.br)

Ler conteúdo completo
Indicados para você