[ editar artigo]

Partiu Empreender?

Partiu Empreender?

Quantos de nós já não pensamos em dar asas aquele velho sonho de abrir o próprio negócio? Hoje em dia não se trata mais de empreender para não ter chefe, mas principalmente de criar algo novo e transformar um sonho em realidade. Ser empreendedor é ser gestor, líder, coordenador, implementador e idealizador.

As universidades já estão promovendo ações e projetos que possibilitam ao estudante vivenciar o empreendedorismo além da sua profissão de escolha. Não apenas aprender um ofício, mas principalmente a gerir esse ofício, como empresa. Essa atitude começa a transformar a mentalidade do jovem e a prepará-lo para as possibilidades profissionais que ele encontrará pela frente, inclusive empreender.

Entretanto, o mercado empreendedor é bem mais amplo, pois atinge o jovem universitário da classe média, a bordadeira do bairro, o lojista de tintas, o herdeiro de uma indústria, o servidor e toda uma cadeia que busca colocação ou recolocação. Há inclusive aquele profissional que já possui uma renda e uma carreira, mas que sonha efetivamente com o seu negócio próprio e precisa tirar a operação do papel. Esse é o chamado empreendedor por oportunidade, que procura a melhor forma de planejar abrir sua empresa e empreender por vontade e não apenas necessidade.

Esse perfil empreendedor também já possui produtos e ferramentas que podem auxiliá-lo a fazer as melhores escolhas do início ao fim do processo de implantação do seu negócio. Há até mesmo opções de mentorias que podem assessorar na escolha do produto ou serviço que o empreendedor deve criar.


Em Maringá e Cascavel já está em funcionamento o programa “Partiu Empreender!” do Sebrae/PR, que no segundo semestre deve ser estendido a todo o Estado através dos escritórios. Com o perfil de servir de forma personalizada ao novo empreendedor, seja um negócio mais tradicional ou inovador, o programa realiza um acompanhamento de toda a estruturação desse novo negócio.

A ideia é atender o futuro empreendedor com segurança de maneira individualizada, mediante a curadoria dos mentores, chamado de personal business coache afim de gerar produtividade e assertividade. Esse suporte acontece com a intervenção de conexões de todo um ecossistema de parceiros sancionados.

A proposta começa com a prototipagem, onde são propostos testes antes de abrir o negócio, tal como um laboratório. Na sequência é feita a validação para iniciar o processo de colocação no mercado e, por fim, a estruturação com trilhas de conhecimento e consultoria. O tempo de duração de cada negócio e etapa depende de cada operação.

Por isso, se você é essa pessoa que busca colocar em prática a vontade de ter a sua empresa, comece já a buscar ideias e tendências de negócios para iniciar o processo de estudos do seu futuro. Partiu empreender?

 

Comunidade Sebrae
Suzane Marie
Suzane Marie Seguir

Sou jornalista, MEI e gerente de comunidades da Comunidade Sebrae!

Ler matéria completa
Indicados para você