[ editar artigo]

Plano de Ação: Planejamento Estratégico Parte 3

Plano de Ação: Planejamento Estratégico Parte 3

Agora que você já definiu seus OBJETIVOS, metas e tem bem definidos MISSÃO, VISÃO E VALORES, vamos começar a colocar no papel as ações necessárias para sua concretização! 

📌 Parte 1: OBJETIVOS 

Enquanto o OBJETIVO é o ponto de chegada e a criação da MISSÃO, VISÃO E VALORES é a forma como você vai caminhar, o PLANO DE AÇÃO é a definição do caminho a ser percorrido.

Por exemplo: tenho por objetivo expandir a comunicação do escritório com o público. Para isso, colocamos como META o lançamento de dois cursos sobre "como evitar problemas trabalhistas" para o próximo ano, com ao menos 300 alunos cada um. De acordo com nossa Missão, Visão e Valores, os cursos precisam ser de alta qualidade, com linguagem acessível aos micro e pequenos empreendedores e que ensinem como fazer, sem a necessidade de terceiros. 

Para atingirmos este objetivo quantificado pela meta, precisamos agora do PLANO DE AÇÃO. 

Hoje muitos aplicativos ajudam o empreendedor no desenvolvimento e acompanhamento dos planos de ação, então sugerimos que busque por essas ferramentas que muito podem ajudar em sua gestão. 

No desenvolvimento e, sobretudo, no acompanhamento do Plano de Ação é muito importante que o líder do projeto ou da empresa esteja envolvido em sua confecção e na motivação da equipe, a fim de que não seja apenas mais um adorno dentro da empresa. 

Após a definição do OBJETIVO e das METAS, o plano deverá descrever: 

📝 Atividades: liste a (s) meta (s) pensada para concretização do objetivo, de forma bastante detalhada, a fim de que possa delimitar as ações que precisarão ser desempenhadas. No exemplo que dei acima, vamos precisar desenvolver os roteiros dos cursos, encontrar um estúdio para capação dos sons e imagens e o canal de vendas;

⏳ Prazos: é importante que a meta tenha um prazo para sua verificação, mas que cada atividade também tenha data de início e fim previstos para acompanhamento mensal ou semanal; 

💲 Orçamento: em regra, há sempre a necessidade de investimentos para se atingir o retorno desejado, sendo assim, é importante levantar ao menos um orçamento inicial para que a equipe saiba previamente quanto poderão gastar nas atividades delineadas. Caso o orçamento que a empresa possua seja baixo, é possível buscar por outros caminhos, como parcerias com empresas do ramo e posterior divisão dos ganhos;

👨🏽‍💼 Responsável: todo objetivo deve contemplar a pessoa responsável por sua concretização. Claro que nada impede que esta pessoa possua uma equipe e que as funções sejam divididas para cada atividade, porém, nossa sugestão é que sempre haja um responsável para que este responda pelos diversos aspectos que podem envolver a concretização daquele tão sonhado objetivo. 

Por fim, como sugerimos na Parte 2 desta série de artigos, reiteramos que sempre leia seus objetivos, missão, visão e valores antes de elaborar o plano de ação e antes mesmo do lançamento de qualquer nova campanha, a fim de verificar a harmonia entre as ações atuais com aquilo desenhado para seu negócio.

📌 Parte 2: Missão, Visão e Valores

Instagram @andretolentinoadv

Blog

Comunidade Sebrae
André Tolentino
André Tolentino Seguir

Como advogado, palestrante e articulista, busco ressaltar os pontos de convergência entre patrão e empregado, como meio de colaborar com o desenvolvimento sustentável e humanista. Insta @andretolentinoadv

Ler conteúdo completo
Indicados para você