[ editar artigo]

Quais os principais problemas em não registrar a marca da sua empresa?

Quais os principais problemas em não registrar a marca da sua empresa?

Vamos conversar sobre os problemas que o não registro da marca pode acarretar no seu negócio?

Hoje vamos falar sobre um assunto bem importante, relacionado a possibilidade de não registrar a sua marca. Quais os problemas que a empresa pode enfrentar quando ela opta por não fazer o registro da marca logo no inicio de suas atividades? Ou até quando ela não conhece a importância desse registro?

Se você ainda não sabe o que é registro de marca precisa entender quais são os direitos que o registro dá ao titular da marca. Desde que comecei a trabalhar com propriedade intelectual, e já tem um tempinho, vi alguns casos em que uma empresa usa uma marca há muito tempo, mas não fez o registro. Então uma outra empresa surge, registra aquela marca, e a empresa que criou a marca perde o direito de uso.

A marca é um sinal distintivo, que tem o objetivo de diferenciar um produto ou serviço de outro semelhante para não confundir o consumidor.

Dessa maneira, não é possível que existam duas marcas iguais que atuem no mesmo ramo de negócio. Isso iria confundir o consumidor que não ia saber a quem pertence cada marca.

Quando devo registrar minha marca?

como faço para registrar minha marca

Quando uma marca é registrada, o seu titular ganha o direito de usar aquela marca no ramo de mercado escolhido dentro do território onde a marca está registrada. Além disso, o titular também tem o direito de impedir outras empresas ou pessoas de usar aquele nome sem sua autorização.

Ao iniciar um negócio, muitos empresários deixam o registro da marca como a última coisa a se fazer na lista. Ou então, esse item nem está na lista. Então, o primeiro ponto é: escolheu o nome, faz o registro. Mas porque será que é tão importante registrar a marca logo no inicio? Vamos entender.

Quem já teve que escolher um nome para sua empresa sabe de toda a dificuldade para chegar ao resultado final. E isso vale para qualquer tipo de empresa, seja uma loja de roupas, um escritório de contabilidade ou uma empresa de consultoria, como a Vlinder.

A marca precisa representar tudo aquilo que você pensou para o seu negócio e criar uma ligação entre você e seu cliente. Portanto, ela deve ser pensada com todo carinho.

O valor de uma marca

Quando falamos de valor de marca, não se trata apenas do valor financeiro que foi investido nela, em marketing e publicidade. Mas também estamos nos referindo ao reconhecimento que a marca tem no mercado e ao valor que a marca tem para o consumidor.

Por exemplo, se eu pedir para você pensar em um sabão em pó, em qual você pensa? Ou então em uma palha de aço? Olha a quantidade de marcas que conseguiram chegar a um valor tão alto a ponto de passarem a representar todo um setor do mercado.

No gráfico abaixo é possível identificar as marcas mais valiosas do mundo em 2020. O estudo analisa tanto a força da marca no mercado, como o investimento em marketing e a contribuição da marca para o desempenho financeiro da empresa. Amazon, Google, Apple, Microsoft e Samsung estão nos 5 primeiros lugares não só por causa do alto investimento que fazem na marca, mas também pelo reconhecimento global que essas marcas alcançaram.

registrar marca

Fonte: https://www.infomoney.com.br/consumo/este-grafico-mostra-as-100-marcas-mais-valiosas-do-mundo-em-2020/

Marca = Alto investimento

Para pensar em um nome legal para a marca, algumas pessoas contratam especialistas, consultorias em design, entre outros serviços. Após a definição e com a empolgação desse momento, já mandam imprimir cartões de visita, papel timbrado, pastas, folders, fachada de loja e tudo mais para estampar a marca escolhida.

Supondo que você já teve todo esse investimento, já está realizando vendas e a marca já se tornou um vínculo com seu cliente. Então, chega um aviso solicitando que você pare de usar essa marca porque outra pessoa já registrou.

É claro que você tem a opção de recorrer alegando que está atuando no mercado há muito tempo e que já é reconhecido por essa marca. Porém, como a legislação prevê que o titular da marca tem o direito ao seu uso exclusivo, isso pode se estender em uma longa briga judicial.

Já vi alguns casos em que a empresa estava usando o nome no mercado por mais de 10 anos, e ainda assim foi obrigada a mudar sua marca porque outra pessoa registrou primeiro.

Quer saber como não correr o risco de perder a marca que foi pensada com tanto carinho e na qual tanto investimento é feito? Basta elencar o registro da marca como prioridade no seu negócio.

Blog

Comunidade Sebrae
Isabela Guedes
Isabela Guedes Seguir

Consultora em Inovação na Vlinder Estratégias para Inovação. Mestre em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação pelo PROFNIT- UEM.

Ler conteúdo completo
Indicados para você