[ editar artigo]

Quem você quer ser e onde quer chegar?

Quem você quer ser e onde quer chegar?

Mesmo em tempos difíceis pelos quais estamos passando, as empresas, instituições e governos estão preparando novos planos para o ano seguinte, na certeza de que tudo irá passar.

Pois é, estamos habituados a falar sobre planejamento no âmbito das corporações. Mas a proposta é ajudar você na execução de um plano diferente e especial: o plano de sua vida. E, para fazê-lo, iremos nos basear na metodologia aplicada para as Empresas.

Parte A – A base do plano pessoal

Plano pessoal é o processo de construir o seu futuro. E tal como nas corporações, a primeira etapa consiste na definição de três aspectos essenciais: visão, missão e valores.

1. Visão de futuro

A visão ideal deve mostrar onde estamos, onde queremos chegar e que meios serão necessários para atingir esse objetivo. Só assim conseguiremos nos  motivar, dar rumo a nossa vida  e avaliar o nosso progresso, comparando resultados. 

Exemplo:  “Ser uma pessoa mais completa e atuante na área profissional e na sociedade”.

2. Missão

A Missão é como você irá atender a Visão e é fruto das perguntas que você se fizer.  Algumas sugestões:  O que está faltando em sua vida?, O que gostaria de aprender ou fazer?  Após todos estes questionamentos e reflexões, analise suas respostas. Elas indicarão seu legado, ou seja, a contribuição que deixará para o mundo e através da qual poderá eternizar seu nome e seus feitos.  

Exemplo: “Buscar o desenvolvimento dos negócios e na sociedade em minha volta, agregando cada vez mais valor com minhas ações”.

3. Valores

Os valores são os princípios que guiam as decisões e balizam o comportamento no cumprimento da missão.  Desde muito cedo, por influência de nossos pais e familiares, estabelecemos um conjunto de valores. Mas as pessoas, o ambiente, as crenças e as circunstâncias agem no sentido de modificá-los. Verifique os valores mais recorrentes em seus pensamentos e ações.

Exemplo: Honestidade,  Ousadia, persistência, etc.. e coloque-os em ordem de importância relativa.

Parte B – Definição das estratégias e táticas

Cumprida a primeira  etapa, deverá fazer uma análise do  conjunto de fatores que pode ter alguma influência sobre a nossa vida.

01. No ambiente externo

a) OPORTUNIDADES: forças ambientais que podem favorecer a nossa ação estratégia, cujos fatores devemos tirar partido.

b) AMEAÇAS: Forças “controláveis ou incontroláveis” que criam obstáculos à ação estratégica, mas que poderão ser evitadas, se reconhecidas em tempo hábil.

02No ambiente interno  

“Conhece-te a ti mesmo”. Defina muito bem quais são as suas:

a) FORTALEZAS: Pontos fortes, diferenciais perante os outros;

b) FRAQUEZAS: Os seus pontos de limitação, as desvantagens estruturais que o desfavorecem no contexto geral.

03. Foco de Atuação  

Pode parecer elementar, mas muitos erram ou por constituir muitos focos ou por eleger como primordial o objetivo inadequado. Procure fundamentá-lo em sua missão, orientá-lo pelos seus valores e traçá-lo em direção à sua visão.

Resista à tentação de definir seu foco por interferência de terceiros. Isso acontece, por exemplo, com jovens em estágio pré-vestibular, por ocasião da escolha do curso superior, quando optam pela mesma carreira dos pais ou seguem à risca a sugestão de amigos ou familiares.

04. Táticas ou Metas

Trata-se do desdobramento da Estratégia. Sem as metas, os planos estratégicos ficam sem ação e caem no descrédito ou esquecimento

05. Determinação de prazo de execução e necessidades

Tão importante quanto definir quais as estratégias e táticas, é a fixação do prazo de execução, uma vez que sem um limite de tempo, os planos  tendem a perder  seu significado e importância.

06. Divulgação

Não adianta dizer que irá fazer a melhor coisa do mundo ou ter atributos invejáveis se ninguém tomar conhecimento. É preciso comunicar e repercutir. Conseguir aliados para a realização dos objetivos;

07. Acompanhamento e Avaliação

Para garantir o sucesso do seu plano pessoal, será necessário o acompanhamento sistemático e verificar se as metas estão sendo cumpridas e se não, descobrir o porquê do não cumprimento.  Esta análise irá permitir a tomada de ações que permitam o cumprimento das metas ou a sua reformulação de acordo com os acontecimentos.

Resumindo da palavra planejamento: Uma pessoa sem propósito é um barco à deriva, refém dos ventos e das tempestades.

Crie, portanto, o seu Plano Pessoal de tal forma que permita um duradouro desenvolvimento e sucesso nos negócios e na vida pessoal.

Esta direção irá resultar outras recompensas advindas da nova postura e atitude, que pode ser: satisfação, felicidade, e por que não: dinheiro e sucesso nos negócios. Lembre-se que a vida recompensa aqueles que estão dispostos a pensar antecipadamente o que querem ser e onde querem chegar.

Boa sorte e bom plano pessoal para 2021!

Blog

TAGS

Inovação

Comunidade Sebrae
Roseli Teresinha da Silva
Roseli Teresinha da Silva Seguir

Consultora - RTS ASSESSORIA EM MARKETING E QUALIDADE

Ler conteúdo completo
Indicados para você