[ editar artigo]

Saiba mais sobre o mercado cervejeiro

Saiba mais sobre o mercado cervejeiro

Em contrapartida ao consumo de cerveja no Brasil, que sofreu uma queda nos últimos três anos, o número de fabricantes, rótulos de bebidas e novas marcas se multiplicaram e trouxeram mais competitividade, inovação e opções para os consumidores brasileiros. Com isso, podemos destacar que o mercado cervejeiro no País está bastante aquecido e um dos principais motivos para isso é uma tendência mundial: a cerveja artesanal. Esse produto vem conquistando a todos, desde os consumidores até os empreendedores que veem nessa bebida uma forma de montar o seu próprio negócio.

Os números apresentados em 2018 deixam bastante clara a forte ascensão do mercado cervejeiro brasileiro. De 2014 a 2017 a quantidade de estabelecimentos diretamente ligados ao setor cresceu, nada menos que, 91%, pulando de 356 para 679 estabelecimentos em 2017. Dessa forma, o número de fábricas de cervejas artesanais vem crescendo bastante ao longo dos últimos anos, gerando muitas oportunidades de negócios e empregos - direta e indiretamente.

Engana-se quem acha que não há mais espaço para crescimento do setor no mercado brasileiro. A avaliação da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (ABRACERVA) é que ainda existe bastante espaço para novas marcas e cervejarias. Vale destacar que boa parte das cervejas artesanais atualmente ainda conta com mercado marginal, ou seja, segmento de nicho -um público mais restrito. A expectativa é que nos próximos anos esse público possa ser expandido de forma que as cervejas artesanais se tornem uma opção para a maioria dos brasileiros.

Com essa crescente popularização das cervejas artesanais já não é algo muito difícil encontrar casas dedicadas exclusivamente a esse tipo de produto. Apenas no ano de 2018 tivemos o registro de novas 185 fábricas especializadas nessas bebidas, o que representa um crescimento de 35% no setor.

O que é cerveja artesanal?

Classifica-se assim toda a cerveja que é o resultado final de um processo artesanal, ou seja, bem mais cuidadoso no quesito criação, uma vez que a produção em massa não é o principal objetivo, então é possível focar mais nos processos que envolvem a elaboração.

Por outro lado, as cervejas industrializadas são aquelas fabricadas por meio de grandes maquinários e cujo principal objetivo é o consumo em massa, o que exige uma maior rapidez no seu processo de produção.

Uma vez que é feita em menor escala, a tendência é que a cerveja artesanal seja desenvolvida prezando alguns padrões de excelência como boa qualidade e diferenciação entre os produtos industrializados. Dessa forma, um maior cuidado é atribuído no processo de fabricação dessa bebida. A produção em si é bastante minuciosa e sofre o controle constante dos seus produtores - que são os responsáveis pela marca, além de manter a qualidade do produto final.

Um detalhe importante em relação à fabricação da cerveja artesanal é o seu processo de produção bem mais lento quando comparado com as cervejas industrializadas. De forma a garantir todo o padrão e qualidade final do artigo, os produtores respeitam todo o período de fermentação e maturação da cerveja, ou seja, nenhum produto químico é adicionado de forma a acelerar tais etapas. Cada fase da produção também será acompanhada pelo mestre cervejeiro, sendo ele o responsável por analisar se o resultado final está de acordo com os padrões e as expectativas da marca.

Não é difícil diferenciar cerveja artesanal das industrializadas normais que vemos em qualquer supermercado, por exemplo. As industrializadas possuem em média 60% de malte sendo que os 40% restantes da sua composição são outros tipos de cereais de forma a reduzir custos com a produção e acelerar processos. A cerveja artesanal, por sua vez, utiliza uma maior quantidade de malte em relação à outra. Essa quantidade final varia de acordo com o fabricante, além de possuir maior cuidado com outros aspectos como sabor e aroma de forma a suprir as exigências dos seus consumidores.

Como produzir a cerveja artesanal?

A produção da cerveja artesanal é um pouco mais complexa e demorada, uma vez que estamos falando de um produto final com alta qualidade e técnicas de produção artesanais, ou seja, muitos processos e ingredientes naturais.

O primeiro passo diz respeito à determinação do tipo de cerveja, que ocorre por meio do que se chama de malteação. Esse processo se dá após a colheita da cevada bem como suspensão do período de germinação.

O próximo estágio é chamado de torrefação, seja ela moderada ou forte. O resultado desse processo serão diferentes tipos e qualidades de cevada maltada, colorações diferentes, aromas diferentes bem como outros detalhes que influenciam na qualidade final da cerveja.

O lúpulo também é um ingrediente bastante importante quando o assunto é cerveja artesanal. Essa planta é o principal ingrediente capaz de agregar sabor à cerveja, com destaque para o amargor. Cada tipo de lúpulo possui características e sabores próprios, sendo que ele deverá ser selecionado de acordo com o resultado final almejado pelo produtor. A quantidade de lúpulo utilizada irá ditar o sabor da sua cerveja, sendo que essa planta também é muito importante quanto à conservação da cerveja.

Outro destaque fica por conta da levedura que é um organismo cuja principal responsabilidade é a produção de dióxido de carbono além do álcool da cerveja. Os diferentes tipos de leveduras também são responsáveis pelo processo de fermentação da bebida.

Agora que já sabemos um pouco sobre os ingredientes mais importantes na fabricação da cerveja artesanal devemos nos aprofundar nos processos que envolvem a fabricação em si.

Processo de Moagem

O processo de moagem do malte faz com que o amido presente no interior desse ingrediente fique exposto. Dessa forma, o resultado será a quebra dos grãos do amido em vários tipos de cadeias através da ação das enzimas. Essas cadeias podem ser fermentáveis ou não.

Processo de Brasagem

Esse processo funciona da seguinte forma: a brasagem quebra açúcares não fermentáveis em fermentáveis por meio da ação de enzimas. Quatro etapas compõem esse processo: mosturação, filtração, fervura e resfriamento.

  • Mosturação: aqui os grãos moídos da cevada serão cozidos em água aquecida com temperaturas controladas. O resultado final será o mosto que deverá ser fermentado em estágios posteriores e dará origem à cerveja.
  • Filtragem: nesse processo são separados os grãos do mosto. Esse processo fará com que toda a casca desse grão fique contida na peneira, sendo que apenas o líquido será extraído.
  • Fervura: é nessa etapa que o lúpulo entra em ação. Ele é adicionado na quantidade adequada de acordo com o resultado final desejado pelo produtor.
  • Resfriamento: a última etapa do processo de brasagem é uma das mais importantes, uma vez que o mosto deverá estar em temperatura ideal quando for incorporado junto à levedura. A temperatura varia de acordo com a fermentação desejada pelo produtor.

Processo de Fermentação

O processo de fermentação é caracterizado pela adição das leveduras na produção da cerveja artesanal. Além disso, adição de açúcares fermentáveis e formação de dióxido de carbono, álcool e alguns ácidos orgânicos também fazem parte deste processo. O processo inteiro possui duração variando entre 5 e 10 dias.

Processo de Maturação

O processo de maturação é o responsável pela definição de características como aroma, sabor além de ésteres amadurecidos. Leva em média 10 dias para ser finalizado.

Processo de Envase

Aqui já temos o processo final de engarrafamento da cerveja que não é menos importante. A cerveja não poderá ter contato com o oxigênio do ar, uma vez que isso traria alterações no sabor da cerveja e, consequentemente, no paladar dos seus clientes.

Como ingressar no mercado?

Onde há demanda e pessoas em busca de um produto também haverá oportunidades de negócios. Isso mesmo, o mercado de cerveja artesanal é bastante viável para se montar uma empresa, haja vista que sua expansão é contínua. Antes de pensar em qualquer empreendimento é preciso muito planejamento, conhecimento na área de cervejaria e uma estrutura mínima para produzir a sua cerveja artesanal.

Além disso, é importante destacar que você não precisa, obrigatoriamente, entrar no mercado cervejeiro como empreendedor, pois também há profissionais essenciais para a produção, distribuição e venda do produto final. O setor de cervejaria, bem como os demais, sempre irá exigir profissionais capacitados e que tenham bastante conhecimento quando o assunto é produção, distribuição, vendas e gerenciamento.

Se você pretende investir na área e produzir a sua própria cerveja artesanal, saiba que o caminho indicado para entrar no mercado dessa maneira será a capacitação da sua empresa. Como estamos falando de uma produção mais exigente, delicada e visando um alto padrão de qualidade no produto final, então estrutura, organização e profissionalização do negócio serão bastante importantes.

A parte de gerenciamento de um estabelecimento especializado em cervejas artesanais também é um grande desafio para ingressar nesse mercado. Além dos conhecimentos clássicos de administração de negócios, gestão de pessoas e atendimento ao cliente, esse profissional também precisa saber um pouco do ramo da cervejaria. Com isso, conhecimento sobre harmonização, técnicas de serviço de alimentos e bebidas, tipos de copos também serão fundamentais.

Quem é o mestre cervejeiro? Quais outras profissões podem ser desempenhadas? Quais os tipos de cursos?

Várias são as funções relacionadas ao mercado cervejeiro, pois assim como qualquer outro ele precisa de técnicos capacitados para o desempenho de tarefas específicas do segmento, bem como profissionais de outras áreas como administração, vendas, marketing, distribuição e etc. Em relação aos profissionais específicos do mercado cervejeiro, não podemos deixar de citar o mestre cervejeiro e o sommelier de cerveja. Esses são dois dos profissionais indispensáveis para um estabelecimento produtor de cerveja artesanal, pois são eles que vão garantir o controle de qualidade do produto final. Confira mais detalhes sobre esses dois profissionais logo abaixo.

Mestre Cervejeiro

Para estar apto ao desenvolvimento das tarefas de um mestre cervejeiro será necessário conhecer e dominar todos os processos que envolvem a produção da cerveja artesanal. Ou seja, estamos falando de processos que vão desde a elaboração de novas formulações e receitas, seleção das matérias-primas apropriadas até a fabricação em si do produto. Além disso, o mestre cervejeiro também estará presente em processos-chave como é o caso da envase, que é o engarrafamento da cerveja, além da distribuição do produto e o seu controle de qualidade.

Em relação aos cursos, saiba que não existe uma formação específica para mestre cervejeiro. Dessa forma, é bastante comum de encontrar nessa carreira os profissionais de engenharia (em geral química, alimentos e produção), química, biologia e agronomia. Vale destacar que os conhecimentos específicos que um mestre cervejeiro deve ter são essenciais para o controle de qualidade da cerveja. Sendo assim, será preciso dominar conceitos técnicos que envolvem temas como, por exemplo, microbiologia, bioquímica e química analítica.

Esse é um cargo de confiança para um estabelecimento que desenvolve cerveja artesanal. Sendo assim, além dos conhecimentos citados acima também será preciso dominar um pouco de administração, a parte de planejamento, gerenciamento e liderança, pois entre as atribuições do cargo estão supervisionar a produção e liderar equipes.

Sommelier da cerveja

Esse profissional, assim como um sommelier de qualquer outra área, deverá ter desenvolvido um apurado paladar de forma a descobrir os detalhes de uma cerveja artesanal com apenas um ou dois goles da bebida. Com isso, estamos falando de um profissional com grande bagagem de conhecimento em relação a vários tipos de cervejas e ingredientes que a compõem.

O sommelier é um profissional bastante comunicativo, pois dentre as suas funções está a de interação com produtor e consumidor final de forma a garantir a venda de cervejas para diferentes públicos. O preparo técnico é adquirido com cursos de qualificação técnica específica e muitos anos de experiência. Não é preciso ter curso superior.

Além de conhecer e ser capaz de reconhecer características específicas de cada tipo de cerveja, o bom sommelier também deverá ser capaz de fornecer recomendações a respeito de harmonizações e serviços.

Ideias de negócios

Agora que você já conhece um pouco mais do mercado cervejeiro então o próximo passo é ter algumas ideias de negócios que podem ser iniciados neste segmento. Como já destacado aqui, o fato de esse mercado ainda continuar em expansão é um sinal de bom negócio a ser feito. Várias são as opções de negócios relacionados ao mercado cervejeiro, sejam eles ligados direta ou indiretamente. Ou seja, você pode abrir desde a sua própria marca e desenvolver a sua própria cerveja e, até mesmo, atuar apenas na distribuição ou importação de outras marcas.

Importação de cervejas artesanais

É essencial destacar que já temos grandes cervejas artesanais nacionais, porém também existe uma boa demanda por produtos importados. O mais legal é que além das opções de importações já existentes, ou seja, marcas já consagradas e que atuam na exportação do seu produto para o Brasil, também existem boas marcas, com produtos de qualidade e que ainda não são comercializadas por aqui. Dessa forma, o seu diferencial como importador seria justamente descobrir novas cervejas artesanais que ainda não estão em circulação no Brasil, mas que existe um nicho interessado em tais produtos.

Porém, saiba que atuar na área de importação no Brasil não é uma tarefa fácil, haja vista nosso sistema com bastante burocracia. Estamos falando de tributação pesada. Além disso, outra dificuldade que você poderá encontrar é quanto a parte de infraestrutura e logística, além de morosidade dos órgãos públicos, câmbio desfavorável e etc.

Apesar dos grandes desafios que envolvem esse tipo de negócio no Brasil a boa notícia é que a concorrência não é muito grande e o espaço para inovação é amplo. O potencial de sucesso de importadoras trazendo novos rótulos de cervejas artesanais para o Brasil é bastante grande e pode trazer ótimos resultados para o seu negócio.

Além disso, não podemos deixar de destacar que este é um negócio indicado para aqueles que já possuem alguma experiência com comércio exterior, conhecimento na área de vendas e distribuição de produtos, contabilidade, legislação e administração. Um aventureiro de primeira viagem poderá encontrar sérias dificuldades com este tipo de negócio.

Distribuição de cervejas artesanais

Essa é uma ideia de negócio um pouco semelhante à de importação, sendo que muitas importadoras também atuam na parte de distribuição. A principal diferença entre esses dois tipos de comércios é que a distribuidora tem como principal tarefa fazer a conexão entre o produtor e os pontos de venda direta ao consumidor.

Os desafios relacionados à parte de logística, tributação e burocracia também estão bastante presentes quando o assunto é a distribuição. Dessa forma, uma das principais estratégias das distribuidoras é trabalhar apenas em uma região ou estado específico, uma vez que o atendimento interestadual traz muitos custos operacionais.

Abrir o seu próprio bar ou loja de cervejas artesanais

Abrir o seu próprio bar ou loja de cervejas artesanais também é uma excelente ideia de negócio neste mercado. Trata-se de uma opção mais diversificada do que produzir a sua própria cerveja, uma vez que por meio do seu bar ou loja você poderá trabalhar com diferentes tipos de cervejas.

Não pense que abrindo um dos dois tipos de empresa você terá menos cuidados com a parte de qualidade. O público que consome cerveja artesanal é bastante exigente, sendo assim, se você não está selecionando bem os seus produtos terá prejuízo no final do mês. Além de bons produtos disponíveis também será preciso ter um excelente serviço de atendimento, que deve ser rápido e eficiente, organização na parte administrativa e um ambiente agradável para que seus consumidores possam comprar e degustar uma boa cerveja artesanal.

E se você não gostaria de embarcar na ideia de abrir o seu próprio negócio do zero, então saiba que existe a opção de abrir uma franquia. Uma das mais famosas no Brasil é o sistema de franquias Mestre-Cervejeiro. São mais de 60 lojas abertas em todo o Brasil, mais de 3.500 rótulos cadastrados e mais de 200.000 seguidores impactados mensalmente. Dentre as vantagens da franquia, podemos destacar: treinamentos sobre produtos e a cultura da cerveja; equipe de sommeliers disponíveis para consulta e treinamento; assessoria e suporte em todas as frentes, diminuindo custos e tempo de implantação; negociações mensais exclusivas de produtos para a rede; investimento de divulgação e ações mensais de rede; produtos próprios e exclusivos para venda em nossas lojas; mais datas comemorativas do que varejo comum.

É um fato que o mercado de cervejas artesanais brasileiro sofre um boom e ainda está em alto crescimento, com isso, ainda existe muita expectativa em relação ao desenvolvimento do setor bem como novas oportunidades de negócios na área. Esse grande crescimento aliado à demanda cada vez maior dos brasileiros optarem por uma cerveja de maior de qualidade resulta em oportunidade para empreendedores montarem um negócio de sucesso.

Um dos destaques é que iniciar um negócio nesse setor não é algo tão difícil, haja vista a possibilidade de começar a produzir a sua própria cerveja com equipamentos mais rústicos e simples, sendo que a partir do retorno financeiro você poderá fazer mais investimentos e expandir sua marca. As opções de mercado também são variadas, pois é possível atender apenas um bairro, uma região ou até mesmo uma cidade ou estado.

A qualidade da sua cerveja artesanal será um ponto muito importante e que irá ditar o seu sucesso ou não neste ramo. O nicho que está em busca deste tipo de produto tem como qualidade uma das suas principais exigências, uma vez que estamos falando de um produto mais caro em relação às cervejas industrializadas tradicionais. Por isso, um alto padrão de qualidade na sua produção é condição indispensável para que a sua cerveja faça sucesso com seu público-alvo.

Saber lidar com os diferentes ingredientes, utilizar bem suas quantidades de forma a trazer o sabor desejado, dominar os processos de produção desde a moagem do malte até o engarrafamento da sua cerveja são tarefas importantes e que devem ser executadas com maestria.

O padrão de qualidade é um diferencial da cerveja artesanal em relação à cerveja industrializada. Por isso, é obrigatório servir um produto de alta qualidade para os seus clientes, caso você deseje produzir a sua própria cerveja. Porém, saiba que a grande maioria dos seus concorrentes também irá dispor de alto padrão de qualidade. Sendo assim, você também deve focar no sabor, pois no final de tudo é o paladar que vai trazer resultados.

E para aqueles que pretendem ingressar no mercado de cerveja artesanal, bem como no restante setor em si, saiba que esse boom de novas fábricas e estabelecimentos também vem acompanhado de muitas vagas de emprego e oportunidades de negócios. Com isso, o mestre cervejeiro e o sommelier estão se tornando cargos de extrema importância, uma vez que esses profissionais são os principais responsáveis por manter o padrão de qualidade da cerveja. Além dos cursos de especialização também é necessário experiência para que você se desenvolva profissionalmente no setor, sendo que muitos desses profissionais começam produzindo a sua própria cerveja em casa de forma a garantir experiência.

Continue navegando pela Comunidade Sebrae e saiba mais sobre outros assuntos de empreendedorismo.

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você