[ editar artigo]

Startupização das Empresas

Startupização das Empresas

O mundo corporativo está sendo cada vez mais impactado, tanto pela evolução tecnológica e suas inovações, quanto pelo perfil das novas gerações e seus comportamentos e expectativas. As organizações que hoje são mais tradicionais estão sentindo as influências desses fatores, e percebendo então a necessidade de aperfeiçoar suas estratégias e flexibilizar seus modelos de negócio.

Com o advento das startups, o empreendedorismo vem sendo influenciado pela sua cultura e gestão. Mas, afinal, o que é startup e por que elas são tão diferentes das empresas tradicionais?

Startup consiste em um grupo de pessoas com uma ideia inovadora, que se reúne com objetivo de desenvolver um produto/serviço que tenha potencial de ganhar escala rapidamente. É um modelo de negócio na sua fase inicial, ou seja, que está em busca de ganhar experiência, explorar o mercado e, consequentemente, conquistá-lo.

“Uma startup é uma instituição humana projetada para criar novos produtos e serviços sob condições de extrema incerteza.” Eric Ries - A Startup Enxut

Características de uma Empresa Tradicional X Características de uma Startup

Nas empresas tradicionais, o ambiente e o espaço físico são mais individualizados, separado por salas e setores. Já na cultura startup, o ambiente é mais informal e descontraído, onde os funcionários ficam todos em um espaço integrado, discutindo, trocando ideias em conjunto, mesmo que sejam de áreas diferentes - um espaço que encoraja a colaboração entre funcionários e estimula a criação de projetos.

Outra grande diferença está na hierarquia: a proximidade que os líderes têm com suas equipes de trabalho em uma cultura startup é muito maior se comparado a uma empresa tradicional. As startups adotam o sistema de liderança horizontal, em que os gestores valorizam o compartilhamento de ideias, buscam ter contato direto com todos os colaboradores, para que não exista nenhum tipo de obstáculo, permitindo que eles possam estar constantemente dando sugestões e feedbacks para a melhoria dos processos. Os colaboradores se tornam parceiros de negócio, e não apenas funcionários operacionais.

Além disso, a startup preza bastante pela qualidade de vida do funcionário fora do escritório; por conta disso, tendem a adotar horários de trabalho mais flexíveis, home office liberado e regras adaptáveis. São benefícios que podem melhorar consideravelmente a produtividade do funcionário. Algo que em uma empresa tradicional poderia ser considerado motivo de demissão.

Características de uma empresa tradicional

- Normas e processos definidos;

- Cultura e regras estabelecidas;

- Plano de carreira;

- Mais hierarquia e processos burocráticos;

- Ambiente de trabalho formal.

Características de uma Startup

- Mais flexibilidade;

- Liberdade de expressão;

- Mais colaboração;

- Valorização do profissional;

- Menos hierarquia e maior autonomia dos funcionários;

- Otimização de processos;

- Ambiente de trabalho descontraído.

As startups pregam bastante o conceito “Fail Fast. Fail Hard. Fail Often”, que significa falhe rápido, falhe duro e falhe com frequência. E junto a isso, vem a necessidade de assumir riscos e aprender com os erros. Nessa perspectiva, pode-se entender que errar é necessário para o crescimento. Só é possível perceber se uma estratégia vai ou não dar certo, é tentando e, consequentemente, errando!

Pensar demais e planejar demais acabam gerando mais obstáculos e dúvidas para você realizar algo de fato. E essa é uma das ideias que as empresas tradicionais buscam aplicar nos dias de hoje.

Às vezes, perdemos muito tempo estudando um projeto, que quando colocamos em prática e ele falha, nos frustramos e até mesmo desistimos. Não temos como planejar tudo perfeitamente desde o início, devemos começar de algum ponto, para assim ir evoluindo, pois iremos receber feedbacks do mercado e analisar como o projeto está se encaminhando; a partir daí podemos fazer ajustes conforme o necessário, até atingir a perfeição. 

Por isso, é preciso entender que o erro é uma forma de experimentar, e que nos permite testar hipóteses e melhorar a cada tentativa. Nunca devemos parar de criar ideias novas e explorá-las, compreendendo assim, que “feito é melhor do que perfeito” (“Done is better than perfect” - Sheryl Sandberg).

É importante observar que nem todos os modelos de gestão irão adaptar-se a esse tipo de ambiente informal e altamente mutável. Ainda assim, é inegável o quanto é possível aprender com a cultura organizacional das startups, que vivem em um ambiente cheio de incertezas e constantes mudanças. Motivação, colaboração, engajamento, reconhecimento e produtividade são a essência das startups, então, se você busca inovação e evolução, procure inserir esses lemas em seu ambiente de trabalho.

 

Blog

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você