[ editar artigo]

Trabalhar corretamente vale a pena no Brasil?

Trabalhar corretamente vale a pena no Brasil?

Olá, me chamo José, tenho uma loja de materiais e equipamentos para quem produz artesanato e trabalha com patchwork em geral, aqui no estado de Santa Catarina.

Vou complementar a pergunta do título: Como concorrer com empresas, sendo cnpj ou cpf, onde estas não têm os mesmos custos que uma empresa correta tem?

Desde 1º de junho de 2019, data de fundação da Criativa Aviamentos e Artesanato Ltda, que tudo que entra ou sai da minha loja, tem nota fiscal. Pago todos os impostos, e, quando não consigo pagar em dia, pago com juros e multa ou tento fazer um parcelamento para pagar as parcelas em atraso, o que gera ainda mais juros e multa. 

Dentre as lojas que considero concorrentes de minha loja física, se você for hoje em alguma delas, praticamente, todas não lhe oferecerão cupom fiscal ou qualquer tipo de documento fiscal que discrimine os itens comprados. 

Olhando para concorrência no ambiente digital, hoje em dia, qualquer pessoa pode fazer um site ou uma loja virtual no Instagram ou Facebook em poucos minutos. Esta mesma pessoa pode comprar muitos produtos na 25 de Março ou no Brás, por exemplo, e no dia seguinte, começar suas vendas online. 

Exemplifico na prática: se eu compro um produto para ser vendido em minha loja, seja ele qual for, preciso de sua nota fiscal, pois devo dar entrada em meu sistema nestes produtos para poder vendê-los corretamente, gerando assim o cupom fiscal aos clientes e os devidos impostos ao governo. Quando uma pessoa ou uma empresa qualquer compra um produto qualquer, dependendo da empresa(ou na maioria das vezes da importadora deste produto), lhe é oferecida uma opção de compra em que a nota fiscal lhe será repassada com apenas 10% do valor real dos produtos comprados. Em várias situações, esta opção não existe, pois a empresa/importadora, lhe dá a única opção de apenas lhe repassar uma nota fiscal com 10% do valor dos produtos. Para vocês terem uma ideia, um produto específico que vendo por R$14,90(margem bruta de aproximadamente R$7,00), você conseguirá achar na internet por R$9,90. Meus Clientes chegam em minha loja dizendo o seguinte: vim comprar algumas coisinhas que estão faltando, pois você cobra muito caro e consigo por R$9,90 tal produto na internet, por isso faço compras grandes por lá. Isso acontece rigorosamente todo dia!!

Aí você deve estar se perguntando: mas porque ele não compra em outra loja, simplesmente? É isso que faço, pago mais caro, mas compro de empresas sérias.

Mas agora eu te pergunto: 

  • E essa concorrência desleal, é justa?
  • Se deve continuar trabalhando honestamente?
  • Continuo sendo honesto e pagando mais caro, vendendo mais caro e vendendo muito menos e pagando muito mais impostos???

Procurei ajuda, fiz consultoria, conversei com outros empresários, contabilidade, etc. Todos, sem exceção fizeram um ar de riso, como deboche mesmo, me ridicularizando por eu estar agindo desta maneira em um país como o Brasil.

Vou finalizar...

Minha intenção em expor esta situação é, sinceramente, tentar iniciar algum tipo de movimento onde empresários pequenos, como eu, sejam valorizados no mercado. Minha família e algumas outras dependem da renda de minha empresa.

Tenho 3 vontades: desistir; continuar e me render, sendo desonesto ou continuar aos trancos e barrancos sendo honesto e tendo que escolher qual conta conseguirei pagar hoje.

Gostaria muito que outras pessoas que passam pelas mesmas situações, compartilhassem suas lutas, isto para que de alguma forma comecemos a mudar este quadro.

Pode ser utopia, mas algo tem que acontecer.

Estou aqui nesta plataforma do SEBRAE porque ainda acredito que posso trabalhar corretamente e vim atrás de ajuda, mas não poderia deixar de desabafar um pouco aqui.

Mesmo que estas palavras sirvam apenas como desabafo, eu continuarei tentando trabalhar corretamente e, continuarei tendo esperança de que conseguiremos todos concorrer honestamente.

A palavra concorrer pode ter o seguinte significado:

Dirigir-se, simultaneamente, a um mesmo lugar ou ponto.

Ou seja, não desejo mal algum a quem trabalha de forma desonesta e errada, mas desejo que todos tenhamos os mesmos deveres na caminhada, simplesmente!

 

 

 

 

Blog

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você