[ editar artigo]

Você conhece o valuation da sua empresa?

Você conhece o valuation da sua empresa?

Como empreendedor preocupado com o crescimento e prosperidade de seu estabelecimento, certamente em suas leituras diárias você já ouviu falar sobre “valuation”, não é mesmo? Neste artigo vamos esclarecer do que se trata este importante conceito, e as vantagens que seu conhecimento pode trazer para seu empreendimento.

Valuation: o que é

De forma sucinta, podemos definir valuation como uma técnica utilizada por áreas como a Gestão de Negócios, Finanças, Economia e Marketing para calcular o valor que determinada marca/empresa possui no mercado. Tal técnica busca estimar quanto uma empresa vale, a partir da determinação de seu preço justo e do retorno possível de um investimento em suas ações disponíveis no mercado.

Também podemos dizer que valuation trata-se de um conjunto de métodos de matemática financeira: tais métodos são empregados para determinar o valor real de um empreendimento. Essa importância é calculada independentemente de envolver a aquisição total do negócio ou a possível entrada de mais acionistas e investidores.

Este recurso busca definir o valor de mercado das companhias, avaliando tudo o que a empresa possui e também aquilo que é passível de oferecer a investidores, sócios ou compradores em potencial.

Conhecido em português como “avaliação de empresas”, o valuation abrange muito mais do que a mera contabilização do estoque, do número de clientes, do preço praticado na venda dos produtos e serviços oferecidos. Nessa avaliação são inseridos também outros itens como a reputação da marca no mercado, sua capacidade de vendas e, obviamente, sua capacidade de retorno financeiro.

Ao contrário do que muitos empreendedores iniciantes pensam, as empresas pequenas e novatas no mercado também precisam definir quanto valem, da mesma forma que as grandes companhias o fazem.

É fundamental que os pequenos negócios demonstrem seu valor, apontando os benefícios e as vantagens que possíveis sócios, compradores e investidores possam ter ao negociar com a marca, atraindo assim parceiros e clientes ao seu empreendimento.

Cabe apontar que, em alguns momentos, os interessados utilizam o termo valuation como sinônimo do cálculo realizado para se determinar o valor de uma empresa, enquanto em outras ocasiões utilizam o termo para falar do valor propriamente dito.

Valuation: como calcular

Como dito anteriormente, valuation refere-se ao cálculo aproximado do valor de seu estabelecimento, somando o quanto ele vale e sua capacidade de retorno financeiro.

Veremos a seguir, passo a passo, um dos métodos mais utilizados para realizar este cálculo: a metodologia do Fluxo de Caixa Descontado.

Primeiro Passo: cálculo do fluxo de caixa histórico

Calcular o fluxo de caixa histórico significa calcular o fluxo de caixa ocorrido na empresa nos últimos anos, organizando os valores em receitas (o quanto entra), despesas (o quanto sai), gastos com impostos e, por fim, valores investidos.

Após realizar o somatório desses itens, temos o resultado final ocorrido a cada ano - que pode ser lucro (saldo final positivo) ou prejuízo (saldo final negativo). Estes resultados serão projetados na próxima etapa, de forma que é importante que o histórico abarque vários anos.

Segundo Passo: análise e projeção do fluxo de caixa

Para o segundo passo, faz-se necessário a análise histórica dos fluxos de caixa levantados anteriormente. E, a partir desta análise, estabelecem-se as premissas de projeção, ou seja, as regras utilizadas para a projeção das finanças futuras da empresa, durante (por exemplo) os próximos cinco, dez ou quinze anos da empresa.

Exemplificando: se o crescimento dos gastos da empresa subiu, em média, 3% ao ano no período levantado, a projeção será calculada com base nesta regra: 3% de aumento nas despesas a cada ano. Da mesma forma com as receitas: se aumentaram (ou reduziram) em 7% ao ano, será esta a regra aplicada na projeção dos anos vindouros.

Para se ter uma média (passo dois) mais próxima da realidade, é importante excluir do cálculo do fluxo de caixa histórico (passo um) as receitas e despesas extraordinárias, incomuns. Deve-se incluir apenas o que é mais rotineiro no dia a dia da empresa, evitando-se assim uma projeção demasiado afastada do contexto financeiro diário do empreendimento.

Terceiro Passo: cálculo da taxa de desconto

A taxa de desconto é o valor que tratará o fluxo de caixa ao valor presente - daí a definição do método como “fluxo de caixa descontado”. Essa taxa avalia os riscos da atividade, bem como suas oportunidades de investimento.

Em outras palavras, temos que a taxa de desconto é o retorno que o investidor esperaria obter caso optasse por empregar seu capital em aplicações mais seguras do que no negócio em questão – por exemplo, caso optasse por investir no Tesouro Direto.

No tocante aos cálculos de matemática financeira, a definição da taxa de desconto é tida como uma das partes mais difíceis na elaboração do valuation, embora sua lógica seja bastante simples: trata-se da taxa que, devido às incertezas do futuro, desvaloriza os fluxos financeiros ao longo do tempo, ilustrando assim o chamado “custo de oportunidade da operação”.

Passo Quatro: cálculo do valor presente do fluxo de caixa projetado

Por fim, chegamos ao quarto passo, o cálculo do valor da empresa, ou seja, do seu valuation. Para se calcular o valor de uma empresa pela metodologia do fluxo de caixa descontado, utiliza-se uma regra matemática financeira que, ao ser aplicada na ferramenta Excel, será traduzida para a fórmula (=VPL) - Valor Presente Líquido.

Se calcularmos manualmente, a fórmula a ser utilizada será a abaixo reproduzida, onde VPL = Valor Presente Líquido; FC = fluxo de caixa de cada período analisado; i = taxa de desconto; e j = 1.

Assim sendo, percebemos que este cálculo empregará o fluxo de caixa projetado e a taxa de desconto, tendo como resultado o valor presente do fluxo de caixa projetado, ou seja, o valuation da empresa.

Importância do conhecimento do valuation da sua empresa

Empresários iniciantes ou não acostumados a se aprofundar nos assuntos de seu empreendimento acabam lidando com as questões relacionadas aos investimentos em sua empresa de forma bastante amadora. Isso reflete em negociações baseadas meramente em opiniões, até que se encontre um ponto comum para que o negócio se realize de forma satisfatória para ambas as partes.

E é nesse momento que podemos perceber claramente a importância de se utilizar do valuation - essa ciência é empregada para atribuir às empresas um valor de mercado real e não baseado apenas em opiniões.

Como vimos, esse estudo pode ser bastante intrincado, matematicamente falando. Entretanto, sua proposição é simples: o valor de mercado íntegro de um determinado empreendimento deve ser proporcional aos rendimentos futuros que ele estará apto a gerar.

Ou, colocando em outros termos: quanto esta empresa poderá gerar de fluxo de caixa positivo, ao longo de sua existência? Desta forma, a partir de um valuation calculado corretamente, as negociações ficam facilitadas e os acordos realizados entre empreendedores, sócios, administradores e acionistas torna-se mais justo.

Ao longo desse artigo, fica claro que o conhecimento do valuation da sua empresa pode trazer inúmeras vantagens para seu negócio, como o conhecimento aprimorado dos aspectos que diferenciam seu empreendimento dos demais e, ao mesmo tempo, a percepção dos pontos fracos e/ou negativos, possibilitando a sua melhoria.

Com o cálculo do valuation temos também a possibilidade de negociação das participações societárias no empreendimento de forma mais correta e próxima da realidade. É um excelente auxílio na definição de estratégias de negócio, a partir do conhecimento de seus números e sua evolução ao longo do tempo.

Em outras palavras, projetar sua empresa no futuro e, ao mesmo tempo, compreender o que ela representa no cenário de mercado atual é uma maneira bastante vantajosa de agregar valor ao seu estabelecimento, bem como de deixar você - empreendedor - mais consciente e seguro com relação ao valor e possibilidades de sua empresa.

Gostou desse artigo? Curta e comente, compartilhando conosco sua experiência pessoal com relação ao valuation do seu empreendimento.

Comunidade Sebrae
Ler matéria completa
Indicados para você