[ editar artigo]

Workatona (parte 2) - INTRAEMPREENDEDORISMO: PROFISSÃO EMERGENTE (conteúdo com vídeo)

Workatona (parte 2) - INTRAEMPREENDEDORISMO: PROFISSÃO EMERGENTE (conteúdo com vídeo)

Se você pudesse dar sugestões verdadeiras de empreendedorismo, inovação e melhorias para uma empresa, o que você faria? Para qual empresa seria?

Quantas vezes você se pegou refletindo sobre o que faria no lugar de um determinado vendedor ou empreendedor para resolver um problema ou melhorar um processo? Tenho certeza que isso já aconteceu com você algumas vezes.

Para quem vê de fora, parece fácil sugerir, não é mesmo? E dar palpites é ainda mais fácil. Mas a verdadeira evolução disso se chama Workatona. Uma das maiores maratonas de educação do Brasil, que une o jovem, a academia e a inciativa privada propõe exatamente isso. Buscar soluções reais para o problema que uma empresa precisa e quer resolver, com a ajuda de várias cabeças inovadoras.

O conceito dessa maratona é quase como um Campus Party, com a diferença que apenas uma empresa irá receber inúmeras ideias para o que ela deseja e precisa se aperfeiçoar. O ganho é realmente imenso, tanto para os estudantes que, em equipe, correm para solucionar uma causa em 12 horas, quanto para o empreendedor e empresa, que podem obter ideias incríveis num curto espaço de tempo para a gestão da corporação em diversas frentes.

A academia ganha também na formação de jovens empreendedores, alunos mais envolvidos, evolução na educação e nos núcleos de desenvolvimento científico da própria universidade, além da responsabilidade em trazer o empreendedor para dentro da instituição, unindo-o ao jovem, que busca oportunidades profissionais.

Esse jovem participa ativamente e à frente da solução, com visão empreendedora, e exercita o que o mercado de trabalho busca hoje no profissional: pessoas que saibam e queiram resolver problemas, trabalhar em equipe, respeitar as diferenças, tenham mindset diferente, convivam com diferentes gerações, captem talentos, gerem insights para seus negócios, tenham olhares alternativos e convivam com a pressão.

Mais do que aprender a executar um ofício, a profissão emergente é o intraempreendedor, que forma sua capacidade de trabalho voltada para a visão do negócio com sentimento verdadeiro de dono. Sendo assim, a academia vem desconstruindo a educação superior para ensinar nesse formato compartilhado e colaborativo para a aplicabilidade e trabalhabilidade do jovem estudante.

Nesse ano, a Workatona da FAE voltou o olhar para o problema da Tintas Vergínia, que busca inovar com o menor impacto social, ambiental e econômico. Na bagagem de volta pra casa, a empresa encontrou mais de 100 ricas ideias aplicáveis, que foram criadas pertinho de casa, por jovens que fazem o seu Vale do Silício no quintal de casa.

Veja mais no vídeo:

 

Comunidade Sebrae
Suzane Marie
Suzane Marie Seguir

Sou jornalista, MEI e gerente de comunidades da Comunidade Sebrae!

Ler matéria completa
Indicados para você