[ editar artigo]

Araucária: A simplificação dos processos de abertura de empresas!

Araucária: A simplificação dos processos de abertura de empresas!

Um cidade inteligente é aquela que consegue entender as necessidades de seu povo e criar ações com propósito e políticas públicas para fazer frente e responder esta necessidade.

Um exemplo de ação com proposito é oque foi feito em Araucária/PR, que iniciou uma discussão a respeito da desburocratização dos processos para abertura e encerramento das empresas no Comitê Gestor da Lei Geral - CGM, formando paritariamente entre poder público e sociedade civil organizada, associações comerciais e industriais, OAB, contabilistas e empresários de diversas classes.

Com vontade de resolver esta problemática, o CGM se reuniu e definiu o planejamento de ações para que definitivamente houvesse uma melhora na rapidez na emissão dos alvarás de localização e funcionamento.

Desta reunião surgiu as seguintes ações:

  1. O Município deve ter um espaço para atendimento dos empresários, dotado de servidores efetivos e capacitados para melhor orientação do empresário e do seu contador;
  2. Os servidores alocados para atendimento dos empresários devem ser capacitados para deixarem de ser protocolistas e passarem a ter poder de resolução das demandas.
  3. O município deve ter um melhor relacionamento com os contadores e responsáveis técnicos das empresas;
  4. Deve ser realizado uma atualização na legislação municipal;
  5. As micro e pequenas empresas devem ser capacitados, sobre tudo na legislação a respeito de abertura de empresas.
  6. o sistema de informação(Gestão, contadores, nota fiscal eletrônica, ISS Fiscal, protocolo, Alvará, etc) deve ser unificado.
  7. A fiscalização de postura deve ser mais eficiente e orientadora.

Para a implementação das ações e poder medir  a evolução , foi realizado pelo setor de alvará , que em 2017 estava ligado ao Departamento de Fiscalização Tributária, um estudo do qual obteve-se os seguintes sintomas:

  1. Necessidade de apresentação de no mínimo oito documentos assinados com firma reconhecida em cartório para dar abertura no processo, apenas a abertura;
  2. Não existia fluxos definidos para os processos, isso é, dependendo do humor do analista, o processo tomava um curso;
  3. Existiam em 2017 mais de 5.000 processos sem nenhuma decisão, aguardando um despacho ou a emissão do alvará;
  4. Todo o atendimento era realizado por estagiários;
  5. Não existia empatia no atendimento com o empresário, nem com contadores ou responsáveis técnicos;
  6. O atendimento era resumido em simples protocolo, sendo assim o interessado nunca era atendido ou falava com quem resolveria o seu problema.
  7. Sistema de informação ultrapassado e antigo, centralização de tarefas em um único servidor, desperdício de tempo e energia.

 

Medidas Tomadas

  1. Implementação da fiscalização orientadora. Desde então a fiscalização postural trabalha com dupla visita, uma onde identifica a irregularidade, informa o empresário de como regularizar seu negócio, dando oportunidade e prazo de regularização do empreendedor;
  2. Trabalho intensivo e força tarefa para zerar a fila dos 5.000 processos pendentes;
  3. Extinção da validade do Alvará de Localização Precário, criando um campo na certidão negativa de débitos que detalha a situação da empresa, se ativa ou não no município.
  4. Inauguração do Espaço do Empreendedor, anexo e sob responsabilidade da Prefeitura, com capacidade de atendimento para todos os portes de empresas, com servidores efetivos, treinados para o atendimento, e transferência do setor do alvará para este local;
  5. Estreitamento do relacionamento com contadores e técnicos, com canal exclusivo de atendimento via WhatsApp ou e-mail;
  6. Integração no mesmo espaço, atendimento ao empresário para abrir sua empresa, verificar e parcelar dividas de sua empresa e de seus imóveis, protocolo, urbanismo, atendimento da Secretaria do Meio Ambiente, pedir empréstimos e ainda ter acesso aos serviços dos parceiros do espaço;
  7. Foi realizado a atualização dos decretos e procedimentos de licenciamentos ambiental e sanitário;
  8. Retomada da boa fé na palavra do empresário, utilizando o instrumento da auto declaração;
  9. Parceria ativa com o Corpo de Bombeiros do Paraná.

Após estas ações, foi obtido os seguintes resultados:

 

Esta ação mostra como uma ação focada em resultados pode trazer benefícios a população, e que a participação da sociedade civil organizada, neste caso através do Comitê da Lei Geral, é tão importante em uma cidade "inteligente".


Acompanhe a atuação do Comitê da Lei Geral em Araucária acessando os links e leia outros posts aqui na Comunidade SEBRAE e confira o trabalho que mudou e continua impactando o ambiente de negócios local.

  1. Araucária: Sociedade forte município forte!
  2. Só se faz uma cidade excelente com a participação da sociedade.
  3. Como o município pode ser impulsionador de crédito

 

Cidades Excelentes

Comunidade Sebrae
Eliezer Cordeiro
Eliezer Cordeiro Seguir

Apaixonado pelo desenvolvimento municipal, entusiasta da política pública da inclusão econômica do micro empreendedor individual, sonhador como a maioria dos agentes de desenvolvimento, e focado nas ações de inovação para os MEIS.

Ler conteúdo completo
Indicados para você