[ editar artigo]

Do Tik Tok ao Shutterstock: 7 tendências para redes sociais do mercado imobiliário

Do Tik Tok ao Shutterstock: 7 tendências para redes sociais do mercado imobiliário

Texto publicado originalmente no Canal Sebrae Construções Inteligentes, dentro do GazzConecta. Veja mais em : https://www.gazetadopovo.com.br/gazz-conecta/sebrae/.*Foto: Unsplash

 


Organizada anualmente pelo Grupo Zap, a feira de tendências para o mercado imobiliário Conecta Imobi On teve a edição 2020 transmitida inteiramente online nesta última semana. O evento que propôs-se a discutir as transformações do mercado e da sociedade com a pandemia do novo coronavírus elencou durante cinco dias uma variedade de temas que foram desde a digitalização até tecnologias e novas ferramentas para enfrentar os desafios e exigências para a retomada do segmento.

Com o apoio do Sebrae-PR através do Canal Construções Inteligentes, o GazzConecta cobriu o evento e elencou as principais tendências do mercado para os próximos meses. Como não poderia deixar de ser, o grande destaque girou em torno das vendas online, modalidade que cresceu exponencialmente durante a pandemia e deve consolidar-se como o principal veículo de conversão de vendas para corretores, imobiliárias e incorporadoras em curto prazo.

Com uma série de palestras e workshops sobre marketing digital, redes sociais, design e até dicas para produção de conteúdo, a feira concentrou boa parte de suas transmissões na preparação dos profissionais do mercado imobiliário para atuarem também nesta área como influenciadores e especialistas em imóveis.

Confira um resumo das principais técnicas e tendências divulgadas no Conecta Imobi On:

Design

A gerente latino-americana de marketing de campo do banco de imagens Shutterstock, Kaori Abe, palestrou durante a feira mostrando dez buscas de imagens mais populares e que apontam quais elementos, cores e formas serão tendência criativas nos próximos meses.

A especialista contou que as buscas no banco, que reúne mais de 300 milhões de fotos e ilustrações, podem ditar não só a concepção de novos empreendimentos, como também orientar campanhas de marketing e postagem em redes sociais, desenvolvendo identidades próximas ao interesse do público.

"São elementos que isolados ou usados em combinação mostram a cara dos novos produtos e do público. O que notamos é que a pandemia teve influência acelerando alguns elementos de busca, como é o caso da aproximação com a natureza e o ativismo", comentou.

"Para o pós-quarentena rastreamos que haverá uma linha editorial das empresas construída envolta da responsabilidade social, ambiental e segurança".

Confira os dez conceitos mais buscados na plataforma nos últimos meses:

  • Art Déco: O centenário dos anos 1920 passa a ser representado nas imagens através de releituras modernas do dourado, linhas grossas combinadas com outras finas e estampas geométricas.
  • Ocultismo: A aproximação da Geração Z com elementos vindos de espiritualidades alternativas, como tarô, astrologia e quiromancia aparecem crescentemente nas palavras-chave do buscador Shutterstock.
  • Flores poderosas: Nada de minimalismo. As flores passam a ser elementos protagonistas de muitos ambientes, estampas e composições, chamando atenção e sendo o elemento de impacto.
  • "Cannabusiness": O uso medicinal da cannabis tem influenciado o lançamento de imagens e produtos que fazem alegoria aos cosméticos naturais e refinados.
  • Minimalismo em preto: Composições inteiras feitas com diversos tons e texturas em preto.
  • Vida na natureza: Para fugir do "boom" das telas, tecnologias e digitalização, os buscadores apontam uma tendência de buscar por imagens que remetam a reconexão com a natureza e uma vida bucólica, mergulhando na experiência de hospedar-se ou morar em áreas verdes.
  • Aquarela oriental: A tradicional flor de cerejeira oriunda da pintura chinesa ganha força, com traços delicados. Muito usado em tatuagens, a estética deve sair deste campo e ganhar espaço em outras representações.
  • Esporte: Antes impulsionadas pela chegada das Olimpíadas de Tóquio, as narrativas envolvendo a prática de esportes ganharam uma conotação de superação de adversidades com a chegada da pandemia do novo coronavírus.
  • Arte de protesto: O ativisimo vinha crescendo como um conceito de composição de imagens e estourou, após os protestos envolvendo a morte do norte-americano George Floyd. O ativismo ambiental e cultural também ganham nuances importantes.
  • Pop Retrô: As propagandas dos anos 1990 são inspiração para criação de peças publicitárias nos próximos meses. O saudosismo e os quadrinhos voltam a aparecer repaginados, principalmente no Brasil.

 

Redes Sociais

A vontade e a intenção de comprar imóveis definitivamente não caiu com a pandemia. É o que garantem os organizadores da Conecta Imobi On. O que mudou é a forma como os consumidores acessam esses anúncios e a jornada de compra. Por isto, mais do que nunca, as redes sociais passaram a ter importâncias chave na venda, em especial o Instagram e o Tik Tok, as duas ferramentas mais populares no momento.

"Os investimentos em micro e pequenos influenciadores cresceram. É a vez de apostar em públicos nichados, por isto as empresas estão sendo cada vez mais seletivas", explica Gabriela Galvão, especialista em redes sociais da Socialbakers, consultoria multinacional na área.

O gerente educacional da Socialbakers Marcel Yomaizumi explica que a tendência é que as redes tornem-se cada vez mais privadas, e por isso é preciso entender qual é a fatia de público que pretende-se alcançar com cada perfil. "É preciso farejar qual é sua audiência em cada rede social. Se você está falando com investidores é uma boa ideia trabalhar uma versão de LinkedIn e Twitter. É possível explorar diferentes nichos em cada rede social", aconselha.

Confira a seguir os principais insights da feira sobre as duas redes sociais mais populares para atração de potenciais clientes.

TikTok

A rede social chinesa que vem suscitando polêmicas em todo o mundo e ganhando usuários na mesma proporção foi tema central de debate entre corretores e palestrantes. Com uma série de conteúdos voltados exclusivamente com dicas de uso desta plataforma, o Conecta Imobi On mostrou que os vídeos curtos devem ser uma das principais ferramentas de engajamento orgânico de compradores nos próximos meses. Os palestrantes tentaram demover a ideia de que a plataforma é um canal usado apenas por um público muito jovem.

O expositor de imóveis e sócio da My Broker, Ricardo Martins, foi um dos especialistas que falou sobre esta estratégia. Com um alcance de quase seis milhões de visualizações por semana e perto de atingir 500 mil seguidores com menos de cinco meses de uso do TikTok, o profissional incentivou que outros empresários do segmento aproveitem o momento de distribuição democrática dos conteúdos produzidos por lá enquanto ainda não há monetização de anúncios.

"Neste momento, mais do que nunca, as pessoas querem uma linguagem próxima e humana, não querem ver anúncios. No TikTok, o lead vem do engajamento que o cliente tem com você como profissional e não necessariamente com o produto que você mostra", explica Martins.

Para o expositor, o segredo é utilizar os vídeos para motivar e inspirar os clientes. "Minha equipe já fechou vendas de R$ 17 milhões, R$ 1 milhão, várias de R$ 500 mil por causa desta rede, porque com o tempo o cliente passa não só a ser um consumidor, mas também seu fã", diz. "Dentro do meu TikTok eu não mostro apenas meus imóveis, mas falo sobre motivação, inspiração e estimulo meus clientes a sonharem. Dá para fazer muita coisa séria por lá. Isso é marketing digital e reverbera em vendas por muito tempo", arremata.

Dicas de conteúdo

A head de marketing da América Latina no TikTok Kim Farrel esteve no evento também para passar algumas dicas práticas para criação de conteúdo para corretores e incorporadoras. A regra máxima, de acordo com a representante da plataforma, é divertir-se produzindo os vídeos e abusar da leveza para conversar com o público.

"Nós enxergamos o TikTok como uma plataforma de entretenimento para empoderar e compartilhar criatividade. Por isso, não tente replicar conteúdo de outras redes. É preciso ter autenticidade porque para o usuário, os vídeo representam uma oportunidade muito imersiva e auditiva", explica.

Veja algumas dicas dadas pelas especialista:

  1. Faça parcerias com criadores de conteúdo originais da plataforma para mostrar imóveis de forma criativa, os convidando para provar looks em closets personalizados, promover cozinhas preparando pratos específico ou utilizando áreas de lazer dos imóveis;
  2. Invista em um "rosto" para sua marca, elencando uma pessoa que represente autenticamente a companhia e que possa estar sempre nas publicações;
  3. Participe de desafios, adaptando a estrutura do challenge para o conteúdo que você quer promover;
  4. Estude as hashtags. Algumas como #casa e #reforma possuem mais de 30 milhões de visualizações diárias;
  5. Invista na curiosidade, criando vídeos que estimulem a expectativa em entender como o enredo irá acabar. Criar conteúdos mostrando um antes e depois de uma reforma é um bom exemplo;
  6. Faça vídeo tours nos imóveis de destaque;
  7. Através da hashtag #AprendaNoTikTok veicule conteúdos tirando dúvidas do público como IPTU, financiamento, documentação.


Instagram

Se por um lado o TikTok é o assunto do momento quando tratamos de redes sociais, a consolidação do Instagram o torna a ferramenta mais popular e acessada no momento. Ainda mais pelo caráter visual e inspiracional da rede, que conversa diretamente com pessoas interessadas em imóveis, decoração, arquitetura e design.

"Entender que você vai usar o Instagram não para anunciar seu imóvel, mas para falar sobre a arte de morar, a família e inspirar é primordial", aconselha o consultor em marketing digital Rafael Terra. "Veja a rede como um canal de TV no qual você oferece conteúdo de valor para as pessoas e elas passam a te admirar e confiar no seu trabalho, como uma autoridade do assunto. Nós compramos de quem admiramos", resume.

O especialista ministrou um workshop exclusivo sobre Instagram durante a semana. Veja as principais dicas do especialista para esta rede social:

Como otimizar o Instagram?

  • Bio: Concentre-se em responder em sua bio de forma sucinta: o que você faz, para quem você faz e como você faz, além de manter seus principais meios de contato.
  • Destaques: Mantenha os destaques nesta ordem: pequena apresentação de quem você é, depoimentos de clientes e depois os anúncios com seus principais imóveis disponíveis.
  • Carrossel: As publicações precisam ser constantes e engajar o público, seja através de curtidas ou comentários. No entanto o que é mais relevante para o algoritmo do Instagram no momento é o número de salvamentos do post. Para isto, invista em conteúdos em carrossel, por exemplo, que estimulem as pessoas a salvarem para consumirem depois, com atenção.
  • Participação: Após a publicação, o desempenho da postagem é avaliada nos primeiros 20 minutos. Este é o tempo que o consumidor tem para reagir ao conteúdo e é o que determinará a distribuição orgânica para o restante da rede. Por isso, invista em conteúdos que gerem reações do público, como frases, questionamentos e posicionamentos de mercado. "Ao colocar um decorado, pergunte se as pessoas preferem uma versão mais moderna ou uma clássica", exemplifica Terra. "Estimule a participação".
  • Horário: Assim como os plantões de vendas, sábado e domingo são os melhores dias para fazer postagens. "É quando as pessoas estão pensando na casa e em compras. O domingo a noite é um ótimo momento para aparecer", aconselha Terra.
  • Endomarketing: Invista no endomarketing, incentivando que a equipe seja a primeira a salvar o conteúdo e reagir nas redes. Criar grupos no WhatsApp com corretores e outros funcionários para avisar das publicações é uma boa estratégia.
  • Lives: Se for fazer lives, tente promover um tema que responda uma grande dúvida do setor e em tópicos. "Cinco pontos cruciais sobre financiamento é um exemplo", diz Terra. "Os números chamam atenção e passam a ideia de que a pessoa vai receber um conteúdo fechado, sem enrolação".
  • Periodicidade: Faça postagens diárias e humanizadas. "As imobiliárias e construtoras de sucesso no Instagram contextualizam os seus empreendimentos e conteúdos com o que está acontecendo no mundo e entendem cada post como uma pequena transformação na vida do cliente, entregando conteúdo de valor", pontua.
  • Leads: Converta sua audiência em leads. Periodicamente promova webinars e outras formas de conteúdo nos quais os seus seguidores deixem seus contatos de e-mail. Assim é possível criar uma rede sólida de pessoas interessadas no mercado e que possam ser impactadas através de newsletters e outras formas de anúncios.

CONSTRUTECH - Tecnologias da construção civil e inovações para o mercado imobiliário.

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você