[ editar artigo]

3 Métricas fundamentais de Sucesso do Cliente

3 Métricas fundamentais de Sucesso do Cliente

Existem uma série de métricas para acompanhar quando o assunto é Sucesso do Cliente.

Mas quais destas devem ser consideradas fundamentais?

Neste artigo você aprenderá 3 métricas básicas de Customer Success:

  • Churn
  • Lifetime Value
  • NPS

Utilizar métricas e analisar dados é a única maneira de saber se os objetivos definidos por sua equipe estão sendo realmente alcançados.

Métricas são fundamentais no desenvolvimento de qualquer setor e de qualquer empresa e, por isso, nós separamos  3 métricas muito importantes quando assunto é Customer Success.

Churn

Cancelamento de um serviço é sempre um problema, independentemente do tipo de empresa com a qual estamos lidando. E o Churn é exatamente isso.

Churn é quando um cliente ou usuário encerra o relacionamento com a sua empresa.

Existem 3 tipos de Churn e cada um deles diz respeito a um tipo de perda específica:

Logo Churn: Perda de clientes
Revenue Churn: Receita perdida
Net Revenue Churn: Total de receita líquida perdida

O Churn significa o cancelamento de uma assinatura ou até a não renovação de um contrato.

E para evitar que o Churn Rate – taxa de churn – aumente, é papel do sucesso do cliente se antecipar, monitorando a saúde dos seus usuários.

Compreenda que o Churn é uma realidade em todas as empresas ao redor do mundo.

Até os negócios mais importantes são afetados por cancelamentos em algum momento. É natural que isso ocorra, mas é preciso estar sempre atento.

Para prevenir que isso aconteça, é de máxima importância manter a satisfação dos seus clientes.  Sobretudo quando falamos das empresas SaaS (Software as a Service).

O perigo do churn para as empresas SaaS

Empresas SaaS utilizam um modelo de negócio em que o próprio Software é utilizado como serviço.

Calma! Nós vamos te explicar, vejamos esse exemplo:

Se você utilizava um software como o Adobe Photoshop há uns anos, era necessário comprar uma licença, certo?

E então você possuía uma versão do programa que era sua. Vinha com um Product Key, etc.

Hoje, para utilizar qualquer um dos produtos Adobe é necessário ter uma assinatura no Creative Cloud. Dessa forma, você não compra mais o produto, você aluga um serviço.

E o que mudou?

Ao invés de comprar um software e realizar uma única compra, as empresas estão apostando em um modelo onde você paga a assinatura durante o tempo que desejar utilizar o serviço.

Em empresas SaaS os pagamentos são recorrentes, por esse motivo, o impacto de uma alta taxa de churn é ainda mais prejudicial.

Empresas como a Netflix ou Spotify, dependem de um grande número de assinantes para continuarem funcionando.

Assim como o exemplo anterior do Adobe Photoshop, ao utilizar a Netflix você não está comprando um produto, está assinando um serviço.

Por isso, empresas SaaS costumam investir mais em Sucesso do Cliente, o lucro e a continuidade dos serviços dependem exclusivamente de manter os assinantes satisfeitos.

Minha empresa não é SaaS, devo me preocupar com o Churn também?

Sim! Por mais que nas empresas SaaS o churn represente um risco e um impacto negativo ainda maior, ela é uma métrica que deve ser aplicada em qualquer tipo de negócio.

Duvida? Vejamos um outro exemplo em um contexto completamente diferente:

Imagine que uma empresa X  possui um ticket médio alto, mas um número limitados de clientes.

Glossário Foca | Ticket Médio = Valor total das vendas dividido pelo número de clientes, representa a média de quanto cada cliente “paga em reais” para a empresa

Infelizmente, a  empresa X trabalha em um nicho muito específico do mercado, e mesmo tendo um ticket médio alto, possui poucos clientes, e por isso, um único cliente pode representar uma boa parte das receitas dessa empresa.

A perda de um ou dois desses clientes significa uma perda enorme de receita, e pode levar a empresa a um cenário perigoso.

Por isso, o Churn é uma métrica que deve ser acompanhada por TODAS as empresas.

Algo específico causa o churn?

Tenha em mente que o churn não acontece de um dia para o outro, ele demora um certo tempo, e não possui necessariamente  uma causa específica.

Possivelmente em algum momento da Jornada do seu cliente, ele ficou insatisfeito, essa satisfação pode transforma-se rapidamente em um cancelamento no futuro.

Deve-se descobrir em qual momento da Jornada do Cliente causou essa insatisfação. E o que causou o descontentamento.

Diversos fatores pode influenciar no aumento do Churn Rate. O mau atendimento é um dos principais.

Lifetime value no Sucesso do Cliente

O Lifetime Value (LTV) é uma das principais métricas quando falamos de Sucesso do Cliente.

Essa métrica representa a quantidade de dinheiro que o seu cliente trará durante todo o tempo que ele comprar de você.

NPS

O Net Promoter Score é possivelmente a métrica mais famosa do Sucesso do Cliente.

Com o NPS, é possível medir a satisfação dos seus clientes em relação ao seu produto ou serviço.

As empresas fazem uma pesquisa que indica se o usuário recomenda ou não aquele serviço.

Como essa pesquisa é realizada?

O usuário responde uma pergunta quantitativa: “Qual a chance daquele consumidor recomendar a empresa X para os amigos ou familiares”.

Em seguida os usuários são classificados em 3 grupos distintos: detratores, neutros e promotores.

Vejamos um exemplo do NPS realizado por uma empresa de gerenciamento de eventos chamada Even3.

Sucesso do Cliente

Bem interessante, não é?

Gostou, deixa seu comentário abaixo. ;)

Comunidade Sebrae
Caio Barbosa
Caio Barbosa Seguir

Especialista em Inbound Marketing | Entusiasta em Customer Success

Ler matéria completa
Indicados para você