[ editar artigo]

JEPP e BNCC – vantagens para a aprendizagem

JEPP e BNCC – vantagens para a aprendizagem

JEPP e BNCC – vantagens para a aprendizagem

            Há uma necessidade constante, na educação, em compreendermos as legislações e os programas (projetos) e, no que os mesmos podem ser vantajosos para a aprendizagem dos estudantes, nos diferentes anos escolares, sem exigir tanto dos alunos e professores, nesse tempo de crise, causado pela pandemia (Covid 19), mas destacando que a aprendizagem é um fator de extrema importância. Cabe um questionamento, no que a Base Nacional Comum BNCC) e Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), juntos podem contribuir com a prática educativa?

Para iniciar uma resposta à questão, é preciso nomear a proposta de cada um deles, visualizando quais vantagens são comuns.

Iniciamos a análise pela Educação Empreendedora reiterando as suas potencialidades, considerando que a mesma traz em sua proposta alguns elementos fundamentes, como:

a) a construção de um novo perfil de crianças e jovens estudantes no desenvolvimento de habilidades e competências para a inserção no mundo do trabalho;

b) desenvolvimento da autonomia nos alunos, nas diferentes idades escolares, para que haja a busca, constante de oportunidades no campo do empreendedorismo, contribuindo para que os jovens desenvolvam-se como protagonistas, assumindo uma postura proativa na sociedade;

c) o desenvolvimento de conhecimentos regionais, através de atividades que se voltam para realidade local;

d) pauta-se em atividades teóricas e práticas, fundamentando-as no crescimento pessoal;

e) metodologia pautada na forma lúdica de aprendizagem, no despertar para: criatividade; busca de oportunidade, comprometimento, persistência, iniciativa, independência e autoconfiança, planejamento, entre outros.

            A aproximação do Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), com a Base Nacional Comum Curricular, se apresentam, na própria forma escrita dos documentos, e se reafirmam em suas propostas a formação voltadas para o desenvolvimento de habilidades e competências. Para a BNCC as crianças e jovens, necessitam serem estimulados em suas potencialidades, evidenciando a capacidade de cada um em investir em seu crescimento, mediatizados pelo conhecimento e mediação dos professores.

Assim, podemos afirmar que a proposta carrega em si a necessidade de transformações das práticas metodológicas do professor observando:

a) a utilização de um currículo comum, nacional, no qual seja garantido os conhecimentos para os estudantes;

b) foco na aprendizagem regionais, com foco na aprendizagem essencial, também nacionais;

c) ensinar por meio de um planejamento sólido que desenvolva a autonomia, desenvolvendo atividades que sejam de forma prática e teórica, por meio de metodologias lúdicas;

d) defende-se a importância do envolvimento da família para que comunidade escolar, interaja nas atividades escolares de seus filhos;

e) o professor tem a liberdade em planejar suas aulas, com foco na criatividade, na iniciativa, na proatividade, sendo protagonistas da sua prática educativa;

f) parte-se da necessidade em ensinar as crianças e jovens os conhecimentos (geral, histórico, científico, cultural, social e tecnológico); o pensamento científico, crítico e criativo, a comunicação, a cultura digital, o trabalho e projeto de vida, a argumentação, o autoconhecimento e o autocuidado, a empatia e cooperação e Responsabilidade e cidadania.

           A intencionalidade de ambas as propostas é construir um trabalho que desenvolva o estudante de forma integral e que busca o desenvolvimento de práticas interdisciplinares, entre diferentes matérias escolares, promovendo uma aprendizagem que convide a pensar no conteúdo de forma entrelaçada e completa, utilizando competências de uns para preencher lacunas de outros.

            Um exemplo, desse “casamento prefeito” está na própria seleção da sequência dos conteúdos propostos pelo material do JEPP. Em toda a sua organização didática, nas atividades pedagógica destacam-se experiências práticas, visitas de vivência, construções práticas (produção do produto; criação de propagandas; divulgação do produto; atendimento ao público), vinculando BNCC aos conteúdos das áreas de conhecimento linguagem, matemática, ciências da natureza e ciências humanas. Cabe mais uma reflexão: vivência prática, resolução de situação problema e construção crítica de ações práticas contribuem para o desenvolvimento de habilidades e competências das crianças?

Desafios da Educação

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você