[ editar artigo]

Você se reconhece como Líder?

Você se reconhece como Líder?

Quantas vezes você foi assistir uma palestra e no primeiro minuto é provocado a refletir sobre um tema já conhecido, mas que você nunca parou para pensar muito sobre ele? Nada muito novo nisso, mas se torna incrível quando esta reflexão pode mudar completamente sua atitude de como você se vê.

Se você realmente quiser pensar sobre o assunto, passa a ser no mínimo intrigante ou inquietante. Isso só você pode decidir.

Pois bem, vou contar uma pequena história, onde sem premeditar, causei isso numa plateia de professores. O fato ocorreu alguns meses atrás, onde fui convidada para falar sobre Liderança para professores. Confesso que o desafio era enorme, porque não queria falar algo que todos já sabem e que já fazem (liderar), seria o mesmo que chover no molhado. Queria algo novo!

A palestra estava estruturada, minha linha de pensamento nítida na minha mente e no papel, mas confesso que tudo mudou após a 1º pergunta que fiz.  A pergunta foi a mesma do título do post já que meu objetivo era alinhar o conceito já na arrancada. Aproximadamente 100 professores e apenas 4 ergueram a mão e isso me causou uma grande surpresa, porque entendi rapidamente que, o alinhamento do conceito de “liderança” que assistimos nos filmes e séries, é um pouco diferente da vida real.

Ficou claro que para muitos daqueles professores, a liderança só é reconhecida, quando a pessoa está em um cargo formal, publicado no Diário Oficial ou escrito no cartão de visitas.

Foi então, que percebi que um diálogo sobre liderança na vida de cada um faria muito mais sentido do que tudo que tinha preparado.

Na sequência fiz uma segunda pergunta : Em algum momento da sua vida você teve que conduzir um projeto ou uma atividade, onde teve que mobilizar outras pessoas para que todos juntos chegassem num objetivo comum?

Neste momento, a totalidade da plateia ergueu a mão com um brilho nos olhos que até então, não estavam. Não sei se pelo cansaço ou pelo preconceito de mais uma palestra enfadonha.

Como falo, (frase que para nós mais antigos faz todo sentido) “as fichas foram caindo”, traduzindo para as novas gerações, “o download aconteceu”!

Todos queriam compartilhar momentos que lideraram, as dificuldades enfrentadas e os sucessos alcançados.

Complementava o diálogo com minha experiência como aluna, onde professores conduziam e engajavam a sala toda ou pequenos grupos, para chegar ao resultado de um trabalho ou competir num jogo de basquete.

Eles sabem as habilidades e das dificuldades de cada aluno, formam grupos ou times de maneira que um complemente o outro. Um indivíduo bom em cálculo, outro em apresentação,  um ótimo desenhista, outro bom em corrigir e assim por diante.

Foi gratificante perceber como todos puderam trazer exemplos onde se reconheceram como líderes. Seja num projeto, em uma determinada situação que sua habilidade e competência foi necessária. Sem confrontar com o papel do líder formal, o que  pode mudar totalmente alguns paradigmas.

Além de exemplos reais, também chegamos à conclusão de que não é tão simples ser um bom líder. Não poderia omitir que também falamos muito sobre os desafios e as dificuldades.

Ser líder não significa vestir a capa de super-herói ou super heroína.  É buscar autoconhecimento, desenvolvimento, estar disposto a aprender com seus erros e com seus sucessos, para desempenhar cada vez melhor seu papel para direcionar outras pessoas.

Então, deixo aqui algumas dicas que podem ser o início para este novo aprendizado:

  1. Buscar ir sempre além

Aprender mais, ensinar melhor, compartilhar com mais pessoas.

    2. Desenvolver seus alunos, família e colegas com seu conhecimento técnico e emocional.

 Muitos ensinamentos vão além do técnico e teórico, são ensinamentos de vida.

  3. Saber trabalhar com diferentes perfis .

Acho que este é o grande desafio, reconhecer cada um e unir aqueles que se complementam.

  4. Ser um exemplo no que faz.

O aluno olha muito além do professor, ele olha quem é aquela pessoa fora da sala da aula.

 5. Ter habilidades sociais

Um líder não alcança o sucesso sozinho.

  6. Usar e desenvolver sua inteligência emocional

Entender e fazer uma leitura do ambiente e perceber as emoções que estão em questão.

  7. Ter um propósito claro de atuação

Deixar claro o caminho e o resultado esperado.

  8. Entender sobre tecnologias

Não precisa ser um especialista, mas conheça o que está acontecendo e as ferramentas disponíveis que possam beneficiar sua atuação e das pessoas envolvidas.

 9. Ser um líder acessível

Já imaginou seus alunos com medo de perguntar algo para você? Fica um sinal vermelho de alerta aqui. Se  eles perguntam repetidamente e você responde incansavelmente, você é uma pessoa acessível.

Ser líder é isso!! uma composição de vários comportamentos que transformam você em inspiração.

Depois que contei um pouquinho desta experiência que vivi, gostaria de fazer uma pergunta para você...

Professor, você se reconhece como líder?

 

Convido você para compartilhar suas dicas e experiências também. Se tiver qualquer dúvida, me escreva. Posso te ajudar 😊

Sandra Trujillo Costa

scosta@pr.sebrae.com.br

www.linkedin.com/in/sandratrujilo

 

O Sebrae está com atendimento 100% digital neste período. Mesmo de casa, vamos orientar você, com relação a sua empresa. Nos acione através dos seguintes canais: 🔵 WhatsApp / Chat / Facebook / E-mail 🔵

Desafios da Educação

Comunidade Sebrae
Sandra Trujillo Costa
Sandra Trujillo Costa Seguir

Administradora. Formação em Gestão de Negócios-FGV e Empreendedorismo-Universidade Positivo. Especialista em comportamento organizacional pela SBDG. Consultora no SEBRAE/PR e gestora em Liderança.

Ler conteúdo completo
Indicados para você