[ editar artigo]

5 passos para a sociedade dar certo no seu negócio

5 passos para a sociedade dar certo no seu negócio

Parcerias de negócios são como casamentos, pois a base está fortemente baseada em uma comunicação sólida. Depois de escolher a pessoa que deseja como sócio em seu novo empreendimento, é hora de voltar aos aspectos práticos de começar um negócio com um parceiro. Essas tarefas incluem escolher a estrutura de negócios certa, decidir sobre os deveres e responsabilidades de cada sócio e redigir um acordo operacional.

 

Para ajudá-lo nesta jornada, separamos algumas premissas que você deve discutir com seu potencial parceiro de negócios antes de optar por essa opção (pense nisso como uma lista de verificação de parceria de negócios).

 

1. Antes de entrar em uma sociedade

Antes de decidir sobre uma sociedade, é preciso certificar-se de que essa pessoa seja um bom candidato para uma parceria. Para isso, você pode:

  • Realizar uma verificação de crédito (no Serasa ou outras parceiras de crédito);
  • Verificar a presença online da pessoa. Que mídia social essa pessoa usa? Que tipo de atividades ou fotos ela posta? Existe algo que você não gostaria que seus clientes vissem?
  • Fazer um teste de personalidade com cada sócio. Este tipo de teste pode ajudá-lo a analisar seu parceiro e possíveis problemas com as interações.

2. Contribuições de cada sócio

Você pode estar iniciando sua parceria com um ou mais sócios. Existem várias decisões que você precisará tomar sobre as funções, responsabilidades e pagamentos relativos a esses membros.

Quanto custa para aderir a esta parceria? Normalmente, quando uma parceria é formada ou um novo parceiro entra, essa pessoa contribui com uma quantia específica de dinheiro para a sociedade. Você precisará decidir quanto cada parceiro inicial deve contribuir e quanto os novos parceiros contribuirão no futuro.

Tipos de sociedade

Que tipo de sócio você deseja para sua empresa? Todos os parceiros são iguais ou alguns têm mais responsabilidades pelas atividades do dia a dia do que outros? Lembre-se de que uma sociedade pode ter vários tipos de parceiros:

  • Sócios gerais, que fazem o trabalho, tomam decisões e têm responsabilidade ilimitada pelas dívidas e obrigações da sociedade;
  • Sócios limitados, que contribuem, mas não tomam decisões no dia a dia.

Você também pode querer que alguns sócios tenham uma participação acionária (propriedade) e outros sócios possam ser assalariados (pagos como funcionários) porque estão desempenhando funções de gerenciamento. Esses dois tipos de sócios são chamados de sócios patrimoniais e sócios assalariados.

3. Dividindo Deveres e Responsabilidades

Você provavelmente está escolhendo entrar em uma  sociedade  com alguém porque traz habilidades e talentos diferentes e complementares para o relacionamento. O momento perfeito para deixar claro o que se espera de cada parceiro é antes de você começar a operar como uma empresa.

A melhor maneira de determinar os deveres e responsabilidades é falar sobre eles e ter uma ideia dos pontos fortes e fracos de cada parceiro. Um bom empreendedor é capaz de reconhecer o que faz bem e o que é melhor deixar para seu sócio. Por exemplo, o parceiro mais criativo e tecnologicamente avançado pode ser mais adequado para lidar com todas as mídias sociais da empresa, enquanto a pessoa analítica e preocupada com os números é melhor para manter a contabilidade.

4. Redija um documento legal

Mesmo se você estiver começando um negócio com seu melhor amigo, é preciso redigir documentos legais sobre sua estrutura de negócios, contribuição de capital para o empresa, como as decisões serão tomadas (e as disputas resolvidas) e o que acontece se um parceiro quiser sair da sociedade. Pensar em todas as coisas que podem dar errado e como você vai resolvê-las, torna mais fácil lidar com quaisquer dificuldades que surjam.

5. Seja honesto

Esconder seus sentimentos e opiniões porque você não quer magoar ou criar atritos com seu sócio causará mais problemas do que você imagina. Para que sua sociedade funcione, vocês devem se sentir à vontade para compartilhar abertamente suas opiniões e discutir quaisquer divergências que surgirem. Varrer suas preocupações para “debaixo do tapete” só leva à amargura e ao ressentimento que podem destruir sua parceria (e seu negócio). 

Essas podem ser questões difíceis de discutir, especialmente quando você está animado com sua empresa e mal pode esperar para começar. Mas, a menos que você reserve um tempo para estabelecer as bases para uma sociedade comercial duradoura, seu novo negócio pode nunca decolar.

E lembre-se de que uma sociedade justa é aquela que traz benefícios para ambas as partes, assim como deve ser empreendido o mesmo esforço por parte de cada sócio.

 

Precisa de ajuda? Fale com o Sebrae e tire suas dúvidas! 
Você pode deixar o seu comentário aqui, ligar para 0800 570 0800 ou nos chamar no WhatsApp clicando aqui 😀

Dia a dia do Empresário

Comunidade Sebrae
Agenor Felipe Krysa
Agenor Felipe Krysa Seguir

Consultor, Gestor de projetos no Sebrae/PR | Coordenador Estadual dos Pontos de Atendimento - Sebrae/PR | MBA em Gestão Econômica e Financeira | Especialização em Gestão Pública | Mestre em Administração de Empresas | Doutorando UTFPR - Tecn. e Soc.

Ler conteúdo completo
Indicados para você