[ editar artigo]

As Oportunidades Que Vem da Terra - o Case de Coronel Domingos Soares/PR

As Oportunidades Que Vem da Terra - o Case de Coronel Domingos Soares/PR

 

O município de Coronel Domingos Soares, no Sudoeste do Paraná, é um gigante tímido. Entre os 42 municípios da Região Sudoeste, é o 2° maior município em área territorial, menor apenas que Palmas, município vizinho, distante 40km e do qual se emancipou em 1995. Em Coronel Domingos Soares vivem pouco mais de 7 mil habitantes, que exploram atividades econômicas como a agropecuária e a produção de madeira. Por outro lado, ainda existe uma parcela da população, que por falta de opção, oportunidade ou mesmo por cultura regional ou familiar ainda desenvolvem atividades extrativistas nocivas à saúde e ao meio ambiente, como a exploração do carvão.

É nesse pedacinho da Região Sudoeste do Paraná que a história de 25 produtores familiares de hortaliças orgânicas cruzou com o Sebrae/PR. Dentre tantas histórias, culturas e diversidade que o agronegócio da Região Sudoeste tem, os produtores de orgânicos são especiais. Não basta seguir a legislação ao pé da letra. Para persistir na atividade orgânica, o pequeno produtor deve amar, acima da natureza, o ser humano. É o respeito pelo ser humano, integrado ao ecossistema em que vive, que faz esses produtores, muitos abaixo da linha da pobreza e utilizando a agricultura como subsistência, persistir na atividade. 

A produção orgânica faz parte do valor pessoal dos produtores que decidem por esse método de produção. Um estudo realizado por KNY et al. (2005),  comprovou essa coerência, ao afirmar que “A exploração das atitudes e intenções comportamentais permite afirmar que o produtor de orgânicos é orientado para o consumidor e para o meio ambiente. Esta postura está em conformidade com os conceitos estabelecidos na literatura sobre produtos orgânicos, principalmente na regulamentação da Instrução Normativa 007/99 do MAPA, na qual o sistema de produção orgânico deve ter como outputs produtos saudáveis, livres de produtos químicos que ponham em risco a saúde do consumidor, do agricultor e do meio ambiente”.

Além dos valores pessoais, fundamentais para a persistência do homem no campo, essa atividade exige uso da mão-de-obra intensificada e conhecimento acima da média do terroir para compreender as interações da natureza, respeitando-as. Por outro lado, a atividade é uma tendência de mercado: O aumento da consciência ambiental e o desejo crescente por alimentos mais seguros à saúde fizeram da categoria de produtos orgânicos uma das mais crescentes no setor de alimentos.

Hoje a APROCEL - Associação dos Produtores Orgânicos de Coronel Domingos Soares é realidade. A empresa Brookfield, investidora canadense na construção de uma Usina Hidrelétrica em Coronel Domingos Soares, juntou-se ao Sebrae/PR e ao IDR no projeto. Os produtores, alguns certificados e outros em processo de certificação, recebem assistência técnica qualificada em orgânicos, respeitando o planejamento de produção que está alinhado às demandas de mercado, que só crescem - Mercados Institucionais, a feirinha local, empresas da região são alguns clientes. Outros tantos são prospectados via Rodadas de Negócio oportunizadas pelo Sebrae. A Brookfield investiu na construção de estufas, compras de insumos, Unidade de Distribuição e acesso à água - fator fundamental para o sucesso da produção. 

Hoje estes produtores sonham com um futuro melhor para os filhos, que  permanecem no campo e ajudam os pais na lida diária. Essas pessoas simples talvez nunca ouviram falar do “pai da medicina”, Hipócrates, mas  zelam os mesmos valores: “Que seu remédio seja seu alimento, e que seu alimento seja o seu remédio”. 

Do Campo à Mesa

Comunidade Sebrae
Alyne Chicocki
Alyne Chicocki Seguir

Consultora, Agronegócios/Alimentos e Bebidas, Sebrae/PR, Pato Branco.

Ler conteúdo completo
Indicados para você