[ editar artigo]

Carnes especiais e o mercado de indulgencia

Carnes especiais e o mercado de indulgencia

No início da pandemia, em março, o susto fez com que as pessoas priorizassem suas necessidades básicas de consumo – alimentação, saúde e limpeza.

Passado o primeiro mês, verificou-se a mudança para o consumo de indulgencia, afinal, ninguém merece tanta tensão... Cresceram as vendas de cervejas, de sorvetes, de chocolates, de biscoitos e outros.

Mas ainda estávamos na fase das pequenas indulgencias. Mas a quarentena continuou e mesmo com o enorme número de mortes, mesmo a ameaça real não pode conter a vontade das pessoas em sair ou em dar vazão a formas de expressar seu desabafo e buscar compensações maiores.

Por isso as praias ficaram cheias nos feriados, por isso as noites ficaram mais movimentadas e nessa onda cresceram as vendas dos produtos de indulgencia – vinho, cervejas artesanais, carnes especiais e delivery de comidas mais trabalhadas.

É da natureza humana, ou ignorar o perigo em alguns casos ou de buscar compensações quando submetido a restrições, e, quanto maior a restrição, maior a necessidade da compensação.

Com o dólar em alta, a compra de importados ficara mais restrita, assim como as viagens internacionais. Por todos os caminhos a gastronomia se apresenta como um caminho promissor...

Tudo bem, você vai lembrar que os restaurantes foram um dos mais afetados pela pandemia, mas nesse caso estamos falando principalmente daqueles que atendiam a comida do dia a dia, para as pessoas que trabalhavam fora. De outro, o setor que mais ocupou quem perdeu o emprego ou teve seu negócio fechado foi justamente a gastronomia.

Como falei, as pessoas buscam formas de se compensar e as CARNES ESPECIAIS têm dessa forma uma grande oportunidade.

O que pode ajudar:

  • Parcerias estratégicas e aproximações comerciais – o setor de CERVEJAS ARTESANAIS por exemplo
  • Facilitar e dar mais comodidade ao consumo – as pessoas não irão consumir carnes especiais em seu dia a dia, porem , nesses tempos, todo final de semana se transformou em um “Natal”, dada a vontade de comemorar cada semana vencida.

O que pode atrapalhar:

  • Preço é diferente de valor... precisamos melhorar a comunicação e a interação com o púbico. Quem conhece mais sobre o cliente terá mais mercado!
  • O cliente tem valor na linha do tempo! Fomentar o cliente de longo prazo, com programas de fidelização e ações de incentivo

Algumas possibilidades a estudar:

  • Criar roteiros gastronômicos, unido CERVEJARIAS ARTESANAIS E CARNES ESPECIAIS, através de “passaportes” para estimular a visitação e premiar o consumo
  • Criar festivais anuais, usando como modelo a ação “COMIDA DE BUTECO” da Abrasel, estimulando o cliente com pratos novos
  • Criar um programa de fomento a gastronomia em casa, fornecendo kits pre prontos e promovendo as experiências do consumidor

O Sebrae Maringá discutirá essas possibilidades com o setor no final de outubro e buscando interessados em construir os primeiros passos de um ciclo de crescimento.

Augusto Aki – consultor Sebrae

Autor do TERMO DE REFERÊNCIA EM FOCO NO MERCADO – Sebrae

Responsável pelo site www.projetossetoriais.com.br e diversos artigos sobre mercado no LinkedIn

akiaugusto@gmail.com -  (19)99127-9660

Do Campo à Mesa

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você