[ editar artigo]

Cerejeira: anticancerígena

Cerejeira: anticancerígena

A cerejeira é nativa do Japão, árvore belíssima com frutos vermelhos escuros e quando está florida chama atenção de quem passa pelo local. Segundo Lopes et al. (2013) a cereja brasileira é nativa do Brasil, porém este fruto é cultivado em diversos países como Estados Unidos, Ceilão, China, Argélia, França e Cuba.

A planta gosta de climas tropicais e por isso no Brasil a cerejeira está presente mais no sul do pais.

Na cidade de Curitiba temos diversas arvores que enfeitam a cidade e na primavera formam um tapete de flores.


Segundo Mondini (2018), diz que ao terminar o inverno precisa fortalecer o solo com adubo orgânico, químico rico em fósforo para o desenvolvimento vegetal e cobrir com acolchoado para potencializar a fertilidade.

A planta precisa ser regada diariamente porém não gosta de muita água porque corre o risco de desenvolver doenças fúngicas ou apodrecimento da raiz e os agricultores devem ficar atentos perante as pragas que são devastadoras.  

A fruta cereja brasileira tem sido utilizada principalmente para a produção de polpas de suco, o que apresenta com potencial econômico devido ao apelo ao consumidor decorrente a sua alta concentração de composto antioxidante” (LOPES, 2013).

 

Valores Nutricionais

A cereja contém 50kcal para 100g, é rica em “antocianinas” antioxidantes, betacarotenos, ácido ascórbico, mineral potássio, cálcio e entre outros nutrientes. Ajuda na prevenção de diversas doenças como aterosclerose, cardiovasculares, artrite, patologia nos olhos, queda de cabelo, unhas quebradiças, constipação e principalmente nos imunodeprimidos.

A fruta pode ser transformada em sucos, vitaminas, geleias, bolos, torta entre outras preparações, porém consumir de maneira rápida, ou seja, menos processada porque o ácido ascórbico é volátil e perde facilmente com o oxigênio.
E para aqueles que querem ter uma cerejeira no apartamento pode optar pelo bonsai, cultivado no vaso.


Dra. Juliana Riva Ferrari- CRN-8 2360


REFERENCIAS
LOPES, A. S. et al. Comportamento reológico da polpa de cereja brasileira (Eugenia uniflora L.) em temperaturas de pasteurização. Ciência e Tecnologia Alimentar, Campinas, vol. 33 nº 1, jan,/mar., 1999.

MONDINI, R. Tudo que você precisa saber sobre o cultivo da cereja. Mondini Plantas, cidade de publicação, 1018. Disponível em: https://www.mondiniplantas.com.br/artigo/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-cultivo-de-cereja

Do Campo à Mesa

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você