[ editar artigo]

DESVENDANDO O LEITE UHT

DESVENDANDO O LEITE UHT

Se você for daquelas pessoas que acha que o leite de caixinha é “cheio” de conservantes? Então recomendo ler o artigo abaixo:

O leite UHT é um produto obtido a partir do aquecimento do leite entre 130 e 150 ºC por 2 a 4 segundos, sendo imediatamente resfriado e acondicionado em uma embalagem especial que protege o leite de qualquer tipo de contaminação externa.

Esse processo é chamado de esterilização comercial e, com isso, o produto pode ser estocado por longos períodos, uma vez que as bactérias são mortas com o aquecimento. Este processo é aplicado em vários tipos de alimentos, não somente para o leite, pois é muito comum usar o calor como método de conservação.

Se você olhar o rótulo de algumas marcas de leite UHT, verá que na lista de ingredientes é comum aparecer alguns aditivos, como citratos e fosfatos de sódio. Estes produtos são estabilizantes, adicionados para impedir que o leite coagule durante o aquecimento à altas temperaturas.

Veja bem: estabilizantes não são conservantes!!

Pode parecer confuso, mas existem vários tipos de aditivos com funções diferentes na produção de alimentos: corantes, aromatizantes, acidificantes, estabilizantes, emulsificantes, entre outros. Eles são adicionados para dar cor, aroma, sabor, textura... Já os conservantes são utilizados para retardar a deterioração e aumentar o prazo de validade de alguns alimentos. É importante entender a diferença entre eles...

Agora, se você quer consumir leite puro e sem nenhum aditivo, existem fabricantes que adaptaram seu processo produtivo e já produzem leite UHT sem qualquer tipo de estabilizante. Basta olhar o rótulo... Leite puro, purinho, obtido de animais sadios, sem nada adicionado além do próprio leite.

“Ah, mas eu vi na televisão que estavam adicionando soda e formol no leite...”

 Sim, infelizmente isso aconteceu quando pessoas gananciosas e mal-intencionadas acharam que poderiam se dar bem enganando o consumidor. E não foi só com o leite... Isso já aconteceu com azeite de oliva, mel, produtos cárneos, especiarias, entre outros. Mas o vilão não é o alimento! Você não deve parar de consumir algo porque alguém, algum dia, adulterou o produto... Devemos buscar fabricantes confiáveis, que se preocupem com a qualidade do produto que fabricam.

Para nos ajudar, existem os fiscais sanitários da ANVISA e do Ministério da Agricultura, que trabalham para garantir que os alimentos sejam obtidos e processados em condições ideais, para não causar nenhum risco à saúde do consumidor.

Então, o ideal é que você leia o rótulo dos alimentos que você consome, compre somente produtos inspecionados, de marcas confiáveis e, principalmente, ignore o terrorismo nutricional que algumas pessoas criam para causar polêmica e ganhar likes em redes sociais...

F

Do Campo à Mesa

Comunidade Sebrae
Maike Tais Maziero Montanhini
Maike Tais Maziero Montanhini Seguir

Formada em Tecnologia de Alimentos, mestrado em Ciência de Alimentos e doutorado em Tecnologia de Alimentos. Possui experiência em Microbiologia de Alimentos, Ciência e Tecnologia de Produtos Lácteos, especializada em Queijos Finos.

Ler conteúdo completo
Indicados para você