[ editar artigo]

Multi-rotor ou asa fixa? Qual drone escolher para sua lavoura ?

Multi-rotor ou asa fixa?
Qual drone escolher para sua lavoura ?

Multi-rotores:

São drones que possuem vários motores, com isso eles consomem mais baterias diminuindo a sua autonomia de voo.

 

Asa fixa:

São drones com apenas 1 motor e utilizam  sua aerodinâmica para planar no ar , com isso aumenta a sua autonomia de voo.

 

Tamanho da área:

Qual o tamanho das áreas que você irá trabalhar? 

Em áreas grandes é recomendado o uso de uma aeronave de asa fixa, pois este modelo apresenta alta produtividade de mapeamento. Além disso, se você utilizar uma aeronave com baixa autonomia terá que fazer inúmeros voos o que irá complicar no momento do processamento , além do mais você precisa ter várias baterias extras.

Já em áreas menores você pode optar por um multi-rotor por exemplo.

Exemplos: Multi-rotor : 03 baterias mapeia de 150 a 180 hectares.(acima de 200 hectares já seria interessante um asa fixa)

Asa fixa : 1000 hectares em um único dia.

Porém analise mais alguns tópicos adiante para a tomada de decisões....

 

 

Característica do relevo:

Outro detalhe importante a ser observado é a característica da área a ser sobrevoada. Ela é plana? Montanhosa? Possui muita cobertura vegetal? Esses detalhes são importantes para você avaliar as formas de pouso e decolagem, as aeronaves de asas fixas depende de um espaço maior, já os multi-rotores por realizar o pouso e decolagem na vertical, isso não é problema.

A cobertura vegetal densa, assim como montanhas também pode ser um problema para pouso e decolagem que deve ser analisada na hora de tomar uma decisão, portanto, a característica do relevo também é um fator determinante na escolha.

 

Sensores embarcados

A necessidade de diferentes tipos de sensores também é um ponto a ser observado, pois alguns modelos são limitados quanto a isso, o que acaba tornando o seu negócio limitado também. Na agricultura é possível utilizar câmeras RGB para realizar a topografia do terrenos e análises quantitativas como falhas, mapeamento de linhas, etc.
Porém, neste mercado também exige o uso de câmeras multi-espectrais para gerar os índices de vegetação que por sua vez auxiliam na análise da saúde da vegetação, identificação de pragas, aplicações de insumos, análises dos estágios de desenvolvimento da planta, etc.

Nestes casos a aeronave deverá oferecer a possibilidade de troca de sensores, as aeronaves de asas fixas geralmente tem uma flexibilidade maior neste quesito, porém, vale ressaltar que existem vários modelos de multi-rotores também que podem permitir o intercâmbio de sensores. Então a dica é cruzar estes pontos para convergir na melhor escolha, no mercado de agro o que normalmente acontece é a validação do método com multi-rotores e a aplicação em escala com asas fixas.

 

Poder de compra 

O setor de tecnologias vem se desenvolvendo muito rápido, hoje quando faço esse post outubro de 2020, já existe no mercado um drone multi-rotor com autonomia de um drone asa fixa , alem de mapeamento e pulverização do mesmo equipamento.

Indústria 100% brasileira do estado de SP , desenvolve seu próprio equipamento , softwares e hardwares.

Possui como grande diferencial, sua exclusiva autonomia de mais de 4 horas, possível graças a alta eficiência de propulsão e do exclusivo sistema de tanques que permite trocar o tanque de 10L de calda por um tanque de combustível, totalizando 12,5L de combustível.

 O drone ainda possibilita o uso de câmeras APS-C de alta resolução (tanto RGB quanto multiespectrais), e ainda possui como característica o controle do voo pelo XPlanner, não exigindo do operador habilidades para pilotar o drone por radio controle, por exemplo.

Juntas, essas funções fazem desse equipamento uma poderosa ferramenta para a captura de dados, unindo o melhor das duas tecnologias de drones mais utilizadas da atualidade: a facilidade de uso e maior vida útil dos multi-rotores, e a alta capacidade de mapeamento até então presente apenas em drones de asa fixa (em apenas um voo com altura de 120m, sensor XM3, GSD de 2,5cm e 60% de sobreposição lateral, ele mapeia 750 hectares).

 

Assistência técnica

Por fim e não menos importante , tudo que está voando pode cair e pode haver imprevistos !

A empresa a qual você adquiriu drone tem peças para repor conserto imediatamente? Qual suporte técnico oferecido?

Saiba que algumas peças levam as vezes mais de 90 dias para chegar. E você que tem apenas um drone e precisa trabalhar , então pesquise antes da aquisição o suporte técnico , não vá apenas pelo valor acessível do equipamento.

Além do mas temos grandes riscos de quedas pela aquisição de drones inferiores pela qualidade dos sensores e gps, etc, mas é tema para um novo post.

 

 

Conclusão

Você percebeu que não é tão simples a escolha, não é mesmo? Principalmente se você quer fazer uma boa escolha, neste caso recomendo você se atentar à estes pontos que levantei. Outra dica muito importante é conhecer bem o fabricante que você pretende comprar, procure conversar com alguns clientes, principalmente para saber do suporte oferecido no pós venda e qualidade do equipamento. Não é um investimento barato, portanto, todo cuidado é pouco na compra.

 

Do Campo à Mesa

Comunidade Sebrae
Ler conteúdo completo
Indicados para você