[ editar artigo]

Alguém com mentalidade de vencedor, não medirá esforços rumo a seus objetivos. Siga seu sonho, não desista!

Alguém com mentalidade de vencedor, não medirá esforços rumo a seus objetivos. Siga seu sonho, não desista!

No dia 28 de agosto de 1976, às 10 horas da manhã de sábado, no hospital Carolina Lupion na cidade de Jaguariaíva, no estado do Paraná, em um dia de sol com clima fresquinho, nascia a primeira filha do casal de lavradores Pedro e Lurdes, a Luciene Salto.

 

Luciene Salto, sou EU. Atualmente residente em Ponta Grossa, também no Paraná. Casal de lavradores que me educou em uma época bastante difícil e com poucos recursos. Contudo, Deus me abençoou com um irmãozinho pelo qual me apaixonei deste a primeira vez que o vi. Ele se tornou companheiro de muitas brincadeiras. Tivemos uma infância com muita liberdade. Subíamos em árvores, brincávamos com carrinhos feito com latas e barbante e carrinhos de rolimã. No entanto, tendo em vista a época, minha infância foi marcada por muita escassez.

 

Minha carreira de 25 anos de experiência sempre foi voltada para área de humanas transitando por empresas de grande e médio porte. Parte desta experiência foi como empresária há 11 anos à frente de uma empresa voltada para a área de Recursos Humanos. Paralelo a carreira profissional formei a minha família. Sou casada com Luís Roberto meu parceiro e com quem divido todas as decisões que tomo e juntos tivemos uma filha, Camilla Juliana, hoje com 18 anos, por quem me considero uma mãe realizada e apaixonada.

 

Minha caminhada acadêmica se iniciou com Ciências Contábeis. Mesmo amando a área de humanas, minha formação de base foi na área de exatas, no entanto a paixão pelas humanas foi se consolidando. Uma área que está sempre em transformação. Sou especialista em Gestão de Pessoas e possuo ainda, uma formação em Hipnoterapia Clássica e Clínica e no momento me especializando como Executiva em Liderança e Gestão Organizacional pela renomada Instituição Flanklin Covey.

 

Acredito na força interna do ser humano.  É ela que move SER. Acredito que coragem é um fator que gera valor para que possamos enfrentar decisões e disciplina é o que norteia o SER rumo ao objetivo resultando na transformação de melhor versão deste SER.

 

O sonho que norteava a minha infância e adolescência era o de ser empresária. Conquistar pelo menos uma cidade. Caminhar entre sociedades. Vestir-me profissionalmente com roupas sociais e salto alto. Tal sonho teve sua origem aos meus 08 anos de idade quando tive contato com uma foto de uma profissional vestida de executiva em uma propaganda publicada em uma revista. Lembro-me de uma frase que pronunciei ao meu pai, sob um céu estrelado e olhando para a estrela D’Alva: “Pai, um dia conquistarei uma cidade e terás orgulho de mim. É uma promessa que te faço”.

Esta parte é onde conto quem SOU EU está sendo também contada na 3ª Edição do Livro Histórias Que Inspiram o Mundo – Escrita Empreendedora.com 2020, nesta edição estão 33 história e Eu foi umas escolhidas para contar em um capítulo um pouco da minha trajetória.

 

Cresci e encontrei no RH um protagonismo que me favorecia a realização do meu sonho. Então começava aí a minha caminhada em busca da realização do tão sonhado objetivo. Objetivo este sempre norteado na contribuição para com a sociedade levando conhecimento e inspirando novos profissionais para atuarem na área de RH. Sempre minhas ações foram pensando em deixar um legado mostrando que não há limitações quando se decide fazer o que tiver que ser feito para realizar seu sonho, claro sem passar por cima de ninguém.

 

Quando tudo começou...

 

Falando em empreendedorismo acredito que desde os meus 08 anos já estava na minha veia, pois para ajudar a pagar os estudos vendia 08 ovos na escola, economizava os centavos que meu pai conseguia me dar para lanches, nunca contei isso para eles, pois muitas vezes deixava de comer para conseguir comprar os materiais e se sobressair nos estudos.

 

Comei a trabalhar no comércio aos meus 12 anos em uma papelaria, cuidava do ambiente como se fosse meu empreendimento. Logo na sequencia meu tio me convidou para auxiliar ele na Mercearia e Peixaria, e lá fui eu. Passei a ser o braço direito do meu tio. Depois passei como CLT por mais 03 empresas de grande porte como CLT sendo uma Concessionária do Ramo Agrícola como Departamento Pessoal,  depois Banco GM do Brasil na capital do Paraná e  uma rede de lojas do seguimento materiais de construção na região de São Paulo. No final de 2002 assumi um desafio em Indústria que estava nascendo já em Ponta Grossa/PR e lá fiquei por 09 anos, mesmo sendo CLT nesta indústria fui convidada para auxiliar o nascer de um negócio, assumi o desafio sem comentar com ninguém auxiliando a empreendedora voltado para o Desenvolvimento Humano e Consultoria de RH e está em 2003 ganhou o um Prêmio internacional de Empreendedorismo.

 

Em 2008 dei início a minha jornada empreendedora de fato, norteada pela missão de contribuir e levar solução para clientes e também ter a oportunidade de realizar sonhos das pessoas através da recolocação profissional e o desenvolvimento humano, juntamente com uma colega de faculdade demos início, no entanto o sonho e missão era meu e então a colega por necessidades particulares abriu mão e seguiu sua carreira em outra ramo como CLT e eu segui sozinha.

 

No primeiro momento era Future Consultoria Empresarial Ltda voltada para consultorias de RH, recrutamento e Seleção, Treinamento e desenvolvimento humano.  Como é do conhecimento de todos, micro empresas faturam pouco. Mas a minha empresa sempre vinha crescendo e se destacando. Eu sempre muito feliz com o empreendimento, profissão esta que desempenhei como CLT por dez anos. Mas mesmo assim aceitei um desafio de assessorar no start de uma indústria e logo depois também ter a minha própria indústria em sociedade. Como meu modelo de gestão é arrojado acabou não dando certo a sociedade. Para sair da sociedade da indústria contraí Dividas usando todos os recursos pessoais para deixar a folha de pagamento de outubro em dia, mês de minha saída da sociedade. Pois diante do princípio do compromisso, penso que colaboradores não devem sofrer com situações de sociedade mal feita e lá se foram quatro anos para liquidar tais dívidas.

 

Então, foi aí que decidi dar foco totalmente nela e deixar de lado o caminho mais curto, passei a investir meus esforços nela mesmo passando por dificuldades de investimento. Levantei minha cabeça e fui fazer o que eu sabia fazer.

 

Contudo, muitos desafios pelo encaminho encontrados durante o percurso da escolha, ainda mais que família não tem o perfil empreendedor lhe julga e culpa pelas suas decisões, pois sabemos empreender é como uma montanha russa, e também devido o ramo de Recursos Humanos ser nesta época uma área bem fechada e ainda mais dentro de uma região tradicionalista. Culturalmente fria nas relações humanas, onde muitas vezes o sobrenome e a afiliação era o que prevalecia. Lembro-me da primeira visita que fiz a um cliente da cidade, empresa de grande porte, ouvi as seguintes perguntas: de que família você é? Que propriedades você tem na cidade? É casada com quem e de quem é a família de seu esposo? Como, vocês já sabem sobre meus princípios dominadores, entrou em ação o desafio, senti-me totalmente desafiada e não desisti. Aquelas perguntas manifestaram-se como uma flecha no meu coração apaixonado pelo RH. Lembrando que a área exatamente em que atuo dentro do RH é predominante masculina. Mais um desafio a enfrentar. Área voltada para serviços de terceirização especificamente masculina, chegando a receber em minha sala propostas para compra e assim eu sair do mercado.

 

Todos os dias tinha que provar para a sociedade que mesmo sendo uma mulher eu tinha com toda certeza condições de trabalhar na área. Foram muitas as vezes que a descriminação por ser uma mulher foi deixada claro. No entanto quanto mais acontecia mais eu provava que o fator feminino não impedia de atender, muitas portas se fechavam. Mas passo a passo com humildade e demonstração de um bom trabalho fui conquistando espaço. Outro fator muito triste encontrado sendo mulher na área da terceirização é o desrespeito ao SER Mulher, assédios moral e sexual, e distorções da capacidade feminina de gerir negócios. Muitas vezes a pergunta vinha: quem é o dono do negócio de verdade? Quem te banca?

Em 2010 enfrentei a primeira crise no negócio, não desisti, apenas reduzi custos mudando para o home office e uma salinha pequena no centro da cidade. Motivada pela inspiração que não há desafio que não possa ser vencido quando se está preparado e sim somente ajustes nas velas segui firme no meu propósito. Para esta colega sempre dizia na faculdade que meu desejo era levar para as mulheres o empoderamento através do empreendedorismo e mostrar que todas são capazes de vencer os preconceitos por ser mulher e atuar em qualquer ramo. O tempo passou.

 

2012, a Future Consultoria já estava a todo vapor e em um local renomado e amplo com 07 colaboradores e como forma para se manter firme segui o modelo de gestão através de indicadores, coletando sempre dados de como os clientes chegavam até a empresa, pesquisa de satisfação, quais os canais de comunicações eram mais assertivos, quais eram os serviços que detinham maiores rentabilidades e quais eram os detratores.

 

Outro fator eram as estratégias inovadoras, onde de tempos em tempos iriam se ajustando de acordo com as tendências de mercado. No final de 2013 desenhei um projeto cujo nome era Inovar para Crescer e com a cara e a coragem fui de indústria a indústria pedir a oportunidade de levar uma reflexão que em colaborares precisavam se inovar e que haveria grande possibilidade de que toda verticalização de cargos e hierarquização iniciada em meados de 2009 nas organizações poderiam sofrer em aproximadamente 3 anos um achatamento, e que só permaneceriam empregados aqueles que obtivessem o perfil empreendedor e inovador dentro da organização. Recebi muitos nãos, mas mesmo assim o projeto atendeu 160 empresas dentro Paraná, Santa Catarina e Campinas/SP, encerrando o projeto com o título por muitos que participaram de louca e sem noção.

 

No entanto, veio a crise política e econômica em 2015, e aí foi onde todos aqueles que fecharam as portas e me chamaram de sem noção me procuraram para eu ajudar na gestão de seu negócio e também muitas carreiras.  Minha empresa também teve que reajustar as velas e novamente reduzir custos de estrutura e quadro de colaboradores, estratégia para se manter ativa no mercado. Foi então, que resolvi neste momento revisitar a missão da Future RH, estruturar a marca, inovar o site e ampliar as redes sociais, das quais até hoje entendo que são os melhores canais de acesso aos clientes.

 

A Future Consultoria Empresarial, passou a SER Future RH Serviços e Treinamentos, incluindo em seu catálogo serviços a Mão de Obras Terceirizada Efetiva voltada para zeladoria de lojas, industrias e Faculdade, assim como a Mão de Obra temporária para atender demandas pontuais das empresas em geral.

Como forma de inovar iniciei um projeto onde automatiza as atividades da Future RH com nome de Attracting Talent. Applicant Tracking System (ATS) visando desenvolver um sistema que viabilize uma gestão eletrônica voltadas para o RH. Sendo mais clara, resolvi colocar parte do negócio de forma digital. Então vieram novos desafios. Parte de minha equipe achou que eu estava ficando louca e acabaram pedindo desligamento, pois na visão deles eu estava delirando e muitas outras pessoas também me deixaram. Mais uma vez, sentindo-me desafiada e certa de minha visão segui com o projeto.

 

A missão da Future RH está diretamente voltada para Fomentar a Economia e Realizar sonhos através da recolocação profissional. Favorecendo aos clientes redução de tempo e agilidade.  Em 2016 vendo a possibilidade de tornar esta automatização em outra empresa, entendi que esta ação disruptiva poderia ser mais um negócio e que o mesmo poderia ser escalável. Foi então que convidei uma profissional que conheci em uma Pós Graduação em 2014, cuja afinidade de ideias é grande apesar da diferença de tempo de carreira, juntamente com Maria Alice segue muitas ações onde é uma troca limpa e transparente de ideias. Com a pandemia de 2020 onde o fator conexões é o que move o mundo dos negócios o projeto passou a ganhar mais destaque e antecipando para 2020 os planos que eram para 2022.

 

Meu projeto para o futuro é manter a Future RH no crescimento que vem tendo e ainda dar andamento no modelo de plataforma através da SoluQRH e escalar a nível Brasil través do online. Até os dias de hoje o trabalho no dia a dia até o momento é divido entre a gestão do negócio, executar o recrutamento e seleção, ministrar mentorias, treinamentos e assessorar a equipe para o crescimento. A estratégia do negócio é baseada no modelo heahunter, onde minha está a fonte de renda, pois são as empresas que contratam para fazer os processos seletivos e entre outros, sendo os candidatos a emprego não pagando nada pelos serviços, após a implementação da automatização o alcance das atividades ampliaram – favorecendo atender o Paraná e muitas vezes até em outros Estados.

 

É como muita gratidão que os resultados pelo trabalho realizado já conseguiram recolocar no mercado de trabalho até hoje de aproximadamente 20 mil pessoas na região e pela terceirização de mão de obra empregando em média de 300 colaboradores.

 

Minha reação sempre nas crises é revisitar imediatamente a gestão fortemente baseado em indicadores de rentabilidade, custos, dados que me tragam históricos e assim eu possa corrigir e traçar o futuro da empresa. Pratico de tempos em tempos pesquisas para clientes onde eu posso testar as emoções de meus clientes diante dos serviços prestados.

Lembram da empresa de consultoria em 2002 onde auxiliei no start do negócio? Então em 2018 a proprietária fui morar na Irlanda e me propôs assumir a empresa “Prisma Consultoria em RH” na Capital de Curitiba/PR. Vi uma grande oportunidade de expandir o meu negócio e encarei tal desafio. No entanto com todo o aperfeiçoamento através das mentorias e cursos recebidos pelo SEBRAE e também pela visão empreendedora e estratégias que aplico em consultorias, revi meus custos com a unidade na Capital, tomei a decisão de fechar o ponto reduzindo os custos fixos de aluguel e etc... e tocar o negócio diretamente da unidade de Ponta Grossa e com apoio do modelo Coworking.  

 

Busco sempre estar a frente do tempo buscando fazer pesquisas das inovações que surgem e com isso facilita o conhecimento de como devo ir agindo na empresa. A Empresa já chegou a faturar mais de 1 milhão por mês em 2019. No entanto com a pandemia praticamente zerou no início, voltando aos poucos o seu crescimento.

 

Manter a crescente e voltar o faturamento ao nível de 2019, e com a startup “outra empresa que surgiu na ação disruptiva da Future RH” escalar o Brasil.

Acredito o modelo de gestão e a garra e o destemor que tenho no mundo do empreendedorismo serve de modelo, pois ganhei espaço na sociedade e entrado para o nicho de mercado tão fechado, fui convidada a fazer parte de um grupo de empresárias da cidade chamado CMEG – Câmara das Mulheres Empreendedora e Gestora de Negócios, e então vi nesta a possibilidade e a grande oportunidade e realizar aquele sonhos de preparar mulheres para qualquer desafios e empreender sem medo conforme eu falava para a aquela colega de faculdade.

 

Em 2016, assumi a diretor de Comercio, Serviços e Turismo. Avalio como excelente a gestão, não deixei que influências mudassem os meus princípios e sim busquei abrir minha mente, mudando meu mindset ressignificando o fator confiança e aprendendo as políticas que existem entre os negócios.

 

Em 2018 a Presidente que entregara o cargo e me convidou para assumir a Presidência, não hesitei tal desafio e encarei. Houve algumas resistências por parte das outras diretoras pelo meu jeito de liderar ser mais firme e focada na gestão, capacitações e não somente nas politicas de relacionamentos.  Minha missão foi de trazer mais ações de empreendedorismo, qualificações e fortalecimento do grupo junto aos órgãos de poder da cidade. Então parti para as estratégias e negociações com as instituições parceiras para implantar tal gestão.

 

Com a missão no planejamento estratégico de preparar aquelas mulheres para enfrentar qualquer crise segui com as parcerias fortes com os órgãos ligados a Fecomércio – SENAC e SESC, mais forte foi ainda o envolvimento com o SEBRAE que muito já me encantava os olhos por sua missão.

 

Juntamente com SEBRAE foram muitos os projetos e muitos treinamentos onde não ficou somente limitado a cidade de Ponta Grossa Paraná, mas também alcançando outras regiões como Telêmaco Borba, Palmeira, Castro, Rio Azul e outras cidades. Todas estas ações cada vez mais me encantava.

 

Então em 2019 veio o projeto DELAS, não hesitei e não somente participei junto e rente com o SEBRAE quanto incentivei as minhas lideradas a irem fazer e se qualificar, posso dizer que foram 02 anos de muita aprendizagem e crescimento. Muitas vezes o cansaço era tão forte que mal aguentava as dores nas pernas e corpo, mas lá estava eu junto com minhas lideradas para não deixar elas desistirem.

 

Não imaginávamos que em 2020 iriamos enfrentar tamanho desfio com a pandemia e que aquela minha missão era uma preparação para uma das maiores crises desde que me conheço por gente: Pandemia e parada total do comércio, serviços, turismo e industrias.

 

Meu instinto empreendedor agiu rapidamente revendo todos os indicares da empresa e traçando junto com minha contadora um ajuste nos custos e impostos já na primeira noticia de parada por 15 dias, com intuição de que não era apenas 15 dias. No dia 19 de março cujo registro se encontra na fanpage do Facebook da empresa fiz uma Live orientando os candidatos para entrevista online e trabalhos home office. Logo a tarde no mesmo dia convidei 02 profissionais para mais uma Live no meu Instagram para falarmos sobre controle das emoções e home office afim de preparar a comunidade para tal pandemia.

 

Sempre buscando inovação em várias conversas com as consultoras do SEBRAE, vinha buscando projetos que pudessem trazer modelos de startups para as empreendedoras.

 

Como me movimentar diante da parada da pandemia com minhas conexões? Mais um projeto que está sendo extraordinário, fundei o Projeto ConeQta com Você, onde toda segunda-feira é transmitido um tema de gestão juntamente com meus convidados e parceiros de negócios, vindo também fazer parte como cofundadora a Maria Alice que já está na Startup SoluQRH. Este projeto está com proposta e convite para transformar em livro no próximo ano de 2021.

 

Voltando a falar da liderança na CMEG iniciei já na primeira semana da pandemia uma serie para conectar todas as 22 CMEGs do Paraná e não somente a local chamado Café com Networking o que na sequência através da nossa Gestão Superior da CMEG Paraná se transformou em uma série de Lives no Instagram oficial, considero uma ação mágica, pois aproximou e fortaleceu ainda mais o empoderamento empreendedor feminino.

 

Mais feliz ainda fiquem quando sou em primeira mão informada pela consultora Joslaine Schimdt que o tal projeto inovador que eu sempre visava iria acontecer, neste momento meu corpo se arrepiou e agradeci a Deus por tamanha oportunidade, e o projeto era o DELAS Elas Inovam e STARTUPPR IDEATHON onde movimentou 1000 mulheres no Brasil. Lá fui eu e minha parceira na Startup apresentar nosso modelo de negócio. Mais uma vez incentivei minhas lideradas associadas na CMEG a não perderem a oportunidade. Considero uma vitória, pois hoje o grupo sai de minha gestão em dezembro de 2020 forte.

 

Bom, diante de todos os desafios enfrentados, posso dizer que aquela menina de oito anos que residia em um sitio, mesmo tendo todas as dificuldades para estudar enfrentando todas as barreiras, como desafiar sua mãe que dizia que filha mulher era para casar e cuidar da casa, enfrentando também queira ou não uma frase que ouvi dela “não me apareça grávida em casa” quando eu decidi que estudar era o caminho certo para mudar aquele status quo de pobreza, onde um copo de iogurte levado pelo dono da chácara onde residíamos era a coisa mais deliciosa do mundo. Esta menina enfrentou chuva, geada nos pés com chinelo de dedo, caminhou mais de 5 km após às 23 horas da noite muitas vezes quando o veículo que levava os alunos para estudar quebrava e com isso a chegada em casa era na madrugada.

 

Com isso, me sinto realizada, valendo a pena todos os esforços aplicados, aprendendo com os próprios erros e com isso tendo autoconhecimento. Sigo na mesma ideia que se qualificar é uma premissa continua.

 

Meu peito transborda amor e gratidão por todas as pessoas que passaram pela minha caminhada até o momento, amigos de uma vida inteira e professores que junto caminharam comigo, agradeço meus colaboradores e ex-colaboradores com os quais aprendo todos os dias, em especial meu esposo e minha filha, agradeço imensamente ao SEBRAE por trazer tanta inspiração e ser um elo na realização de meu propósito, agradeço ainda imensamente a FECOMERCIO do Paraná pela oportunidade e confiança em me conceder a representatividade de sua marca na região como Presidir a CMEG na gestão 2018/2020, seguindo no próximo biênio de 2021/2022 como Diretora de Comercio e Serviços da CMEG.

Aquela menina de oito anos se orgulha ao ver a mulher em que se transformou. Minha filha sempre diz: “Minha mãe se ama”. Desenvolvi, ao longo de minha caminhada, autoconfiança e autoestima, forças motrizes muito importantes para continuar a jornada.

 

Conclusão, conquistei a cidade recebendo dela várias menções de aplausos e reconhecimento pelo meu trabalho. Conexões importantíssimas se formaram e as portas se abrem para me receber. Tenho orgulho de ter chegado onde cheguei. Considero ter cumprindo a promessa feita ao meu pai, pois ouvi dele no último dia de sua vida, com brilho em seus olhos azuis: “Filha o pai tem orgulho de você!”.

 

Mesmo diante de todas as atividades não deixando minha empresa se quer um dia fechada na pandemia, mesmo em muitas vezes sozinha trabalhando, busquei inovar, rever custos e fortalecer parcerias com cliente e parceiros de negócios, também não deixando minhas lideradas na CMEG sem aparo e qualificação a todo momento tanto para elas como empresarias assim como para seus colaboradores através do parceiro SENAC. Houve tempo para aceitar com gratidão e imensa alegria de escrever minha história para a 3ª edição do Livro que compõe 33 história e com uma indicação minha para compor o livro como forma de reconhecimento aos esforços e busca de inovação da empreendedora e ser humano extraordinário Anna Luise.

  Assim, saliento que disciplina é um fator que sempre nos auxilia rumo ao seu objetivo. Foco nos manterá na direção. Deter da mentalidade de vencedor, pois assim teremos decisão e comprometimento com o nosso objetivo. E jamais optar por caminhos mais curtos em busca do objetivo, pois eles poderão nos levar para ciladas, afastando-nos do cominho.

Alguém com mentalidade de vencedor, não medirá esforços rumo a seus objetivos. Levantará às três horas da madrugada a fim de bater seu próprio record, passará horas estudando para aperfeiçoar-se. Viverá momentos de aprendizagem e reaprendizagem. Terá humildade para escutar críticas e transformá-las em estímulos. Portanto, comprometimento, decisão são atributos que nos farão vencer. Entendemos que a vida é uma eterna jornada!

Luciene Salto - Consultora de Gente de Gestão

Profissão com Propósito

 

Empreendedorismo Feminino 👠

Comunidade Sebrae
Luciene Salto
Luciene Salto Seguir

Sou Luciene Salto, 44 anos, empreendedora com a Future RH Serviços e Treinamentos; Fundadora Startup Soluq RH ; Fundadora do Canal Coneqta com Você; Hipnoterapeuta Clássica e Clinica; Presidente da CMEG 2018/2020 e Diretora já nomeada 2021/2022.

Ler conteúdo completo
Indicados para você